Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

01
Abr17

1 # Existirá destino sem os sonhos?

Carolina Cruz

1c9765271a7ea9bf87fcc74f1fa97ff1.jpg

 

14 anos cheios de elegância. Cheios de inteligência. Desde a morte do irmão mais novo que aprendera que a vida devia ser vivida ao minuto, sem medos ou inquietudes que a fizessem desistir do seu sonho: o mundo da representação.
Sara tinha dentro de si um fulgor incomum, era uma miúda que parecia ter um saber muito maior que outra qualquer rapariga de 14 anos.
Os seus catorze era equiparáveis a uns vinte anos, não pelo seu corpo, não pela sua forma de andar ou seduzir, não, nada disso. Mas sim, pela sua forma de comunicar, pela sua presença madura, pelas suas conversas.
Sara era alta, ruiva e realmente bonita. Vinha de uma família de quatro irmãos. Era a irmã mais velha. O mais novo falecera com 3 meses, nascera com uma deficiência cardíaca e não resistira à vida ligada às máquinas, por mais que tenha doído, todos sabiam que a sua vida não seria nem comprida, nem saudável, era sim preciosa, mas partira, o melhor para ele – dizia-o sem medos.
Era ela quem, na ausência do pai e da mãe, que se matavam a trabalhar, cuidava dos outros dois irmãos, Filipe e Joel, de dez e seis anos.
Sara era, apesar das dificuldades da vida, uma menina cheia de sonhos, e alguém mexia com o seu coração grande e forte, mas será que era correspondida?
 

 

(Continua...)
 
 
 

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D