Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

30
Abr15

[O teu olhar] Flores da minha alma

Carolina Cruz

9. Miguel Pereira.jpg

 

São flores, meu amor.
Flores da minha alma, que renovam pedaços de mim sempre que a ti me entrego.
Oh! Que estas flores sejam o jardim da nossa eternidade.
Que sejam a amável magia que perdurará em nós. Que se debrucem na ajuda mas que não não murchem no desejo de amor.
Acredita que estas flores que te dou, meu amor, são aquilo que sou.
O múrmurio da saudade sempre que te ausentas e a felicidade de olhar a tua beleza de mulher e te sentir na mais pura essência de mim.

 

Foto da autoria de Miguel Pereira de Um Mar de Recordações.

 

 

29
Abr15

[Resenha Literária] A culpa é das estrelas

Carolina Cruz

ACulpaDasEstrelas.jpg

 

 

No famoso e cativante filme "A culpa é das estrelas" as emoções geradas pelas personagens fictícias de John Green são vistas. Já no seu fantástico livro estas emoções são puramente sentidas pelas suas palavras que nos tiram o folgo a cada segundo de leitura.
A forma e a força com que constrói e veste a alma das duas personagens principais e de todas aquelas que que consequentemente as envolvem é perfeito e faz agarrar-nos não só à leitura mas também às pessoas como se pertencessem às nossas vidas ou como se também pudessemos sentir o que é estar na sua pele.
"A culpa é das estrelas" foi o primeiro livro de John Green a que me rendi, mas tenho a certeza que não será o último.
John Green tem uma escrita acessível a todas as idades, e deixa uma alma viva e jovem a quem se rende às suas palavras!

 

 

 

 

Fonte da imagem: pingodoce.pt

27
Abr15

[Tag] A minha infância

Carolina Cruz

bakauniverso blogspot com.jpg

(Fonte da imagem: bakauniverso.blogspot.com)

 

Hoje apresento mais uma tag, desta vez foi a querida Little Miss C que me nomeou! E o assunto, eu adoro: é a infância. Querem saber mais um pouco da criança que fui? Aqui vai!

 

  1. Um filme da minha infância:

O Rei Leão.

 

  1. Uma série da minha infância:

O Super Pai, adorava, e quando comecei a ter a TVI foi uma tremenda alegria!

 

  1. A música da minha infância:

Uma só? Vou responder umas quantas: Emília – Big big world (Quem se lembra?), Bryan Adams e Mel C – When you’re gone, Hands On Approach – My Wonder Moon… E outras mas estas são as principais!

 

  1. Uma brincadeira da minha infância:

Tinha uma rádio que gravava através de cassetes! Adorava brincar às barbies, tenho uma coleção enorme de amiguinhas da Shelly (lembram-se?!), são uma ternura! 

 

  1. Um amigo da infância:

Inês

 

  1. Um momento especial da minha infância:

Quando recebi uma bateria de brincar que tanto queria, depois de ser operada ao coração com sete anos, há coisas que não se esquecem e são o reflexo do que hoje somos, esta fase da minha vida moldou-me e de certa forma, acredito que hoje muito do que sou, a isso se deve.

 

  1. Um sonho da minha infância:

Ser cantora! (Para bem dos vossos ouvidos… o sonho mudou!!!)

 

  1. E as 7 queridas bloggers que nomeio são:

 

26
Abr15

Coimbra menina

Carolina Cruz

Coimbra é a menina, a cidade da alegria, a capital do sonho.
Coimbra solta-me os cabelos e faz-me feliz, pinta-me um sorriso mesmo quando tudo lá fora se esconde.
Com ela partilho sensações e memórias, as melhores memórias que me salvaram o presente. Que me fizeram traçar o passado a pincel com tinta permanente para a vida.

1175288_152591778281389_330080438_n.jpg

 

 Fotografia da minha autoria

 

25
Abr15

[Por aí] 25 de Abril: sempre!

Carolina Cruz

Em memória aos capitães, contando a nossa história, de Portugal, agradeço em viva vós a eles, que enfeitaram Abril com outra cor, enfeitando também a nossa história. Agradeço aos capitães que há 41 anos tomaram o governo e chamaram o povo para cantar uma música que há muito vivia escondida em cada coração, com receio de ser cantada e ouvida por todos.
Meu país, por favor, não relembremos estes capitães e este dia da liberdade, da nossa revolução, apenas no seu dia, mas todos os dias das nossas vidas, por favor não andemos (mais) para trás! E que o povo mesmo com todas as adversidades não se acanhe, não tenha medo de falar, pois nós somos a voz do nosso país, nunca nos esqueçamos disso, não esqueçamos aqueles que lutaram com a sua força e sinceridade e que deram o melhor por nós, pela nossa voz.
Venha o que vier, nunca nos esqueçamos que é o 25 de abril que deve viver em nós tal como a sua ideologia... e não aquilo que o condene e que condene a nossa liberdade!

25 de Abril, vive em mim e mesmo que não o tenha vivido no seu tempo, também vive na história da minha liberdade... e por isso jamais esqueço que todos os dias das nossas vidas, devemos não festejar este dia, mas usar o seu nome, em tudo o que somos. 

Não voltaremos atrás...

23
Abr15

[Música] Deolinda

Carolina Cruz

1382326_10151910194392777_352698853_n.jpg(Fonte da imagem: Deolinda Oficial Facebook)

 

Os Deolinda são uma banda original, que canta com verdadeiro sangue português e sempre incrivelmente com ironia! 
Nas suas músicas tipicamente portuguesas: fado, bailarico, foclore... retratam com humor o nosso povo português, o acomodismo, o querer mudar e não fazer por isso, um amor proíbido por medo de se dizer e o tal medo de reinvidicar aquilo que se sente e o que se merece.
Ana Bacalhau com a sua voz tão caracterista e a banda que a acompanha (tão importante quanto ela) já nos habituaram às gargalhadas e vénias... e esperemos que assim seja por muitos anos!
Querem ouvi-los? Que seja agora!

 

 

 

 

21
Abr15

O amor é tudo

Carolina Cruz

1800377_206218029585430_661942474_n.jpg

Sabes o que é passar apenas um dia e sentir saudade daqueles miminhos, que parecem eternos? Não há forma de explicar para quem sente, isso chama-se amor, na sua forma mais pura.
É pensar, lembrar e sorrir. É sentir, mesmo na ausência, que jamais se está sozinho. 
Amar é ter a alma respirando fundo e o coração aquecido. É acreditar que há um sonho que nos embala para sempre. 
Pois o amor... o amor é tudo aquilo que nos faz felizes.

 

Foto da imagem: Tumblr

 

 

20
Abr15

[Tag] Descobrindo novos blogs!

Carolina Cruz

tumblr_m4hfawhczy1qka1dco1_1280_50b0bdf5ddf2b31b50

 

O meu blog não é muito de desafios, mas até têm-me sugerido e marcado e alguns bastante interessantes, e porque não conhecerem-me melhor? :)
A Tânia do fantástico blog yoursecretgirl, passou me o desafio com as seguintes perguntas:

 

1.Qual é o teu blog preferido?

Sinceramente, não tenho um preferido (é impossível, há tantos tão bons!). E não é cliché, é verdade!

 

2.Porque começaste a escrever o teu blog?

Como me tenho vindo a apresentar, escrever é para mim uma forma de vida, acho que já não consigo passar um dia sem escrever (é mesmo muito raro) e criei este blog para dar a conhecer aos outros as minhas palavras e os meus textos, começou como tempo livre, que se tornou num sonho, e que este espaço seja o começo de outros que virão!

 

3. Qual é a tua profissão? 

Sou animadora socioeducativa. Como costumo a dizer, um pequeno sorriso e saber que sou o seu motivo torna o meu dia melhor, por isso tenho orgulho no que faço e adoro.

 

4. Qual é a tua bebida preferida?

Ice Tea de Pêssego.

 

5. O que fazes quando não sabes sobre o que postar?

Como escrevo todos os dias, não saber o que postar não é muito comum, porque geralmente posto os textos que ainda não foram colocados na página ou no blog. Mas claro que já me aconteceu (não sou imune a este facto) e quando isso acontece escolho aleatoriamente uma foto ou uma imagem que me tenha chamado a atenção e escrevo sobre ela, ou isso ou deixo que a música me inspire... e começo a escrever!

 

6. O que é a tua coisa preferida de fazer?

Essa é óbvia: escrever!!! (mas não só, é claro...)

 

7. O que estás actualmente a ler?

"Corações em silêncio" de Nicholas Sparks!

 

8. O que fazes antes de dormir?

Escrevo, leio ou vejo um filme/televisão.

 

9. Tens uma é máquina de café preferida? Qual é? (só uma pequena investigação para me ajudar com uma decisãozinha). 

A Tânia comigo não teve grande sorte, não bebo café. Oops, desculpa!!!

 

10. E que horas são agora e porque estás a postar a esta hora?

São 15.39, porque a segunda é geralmente o dia em que tenho mais tempo para o blog!! :) 

 
 
Espero que tenham gostado, passo as seguintes perguntas para os seguintes bloggers:
 
 
Com as seguintes perguntas:
 
1. Qual o motivo de criar um blog?
2. Sobre o que é que gostas mais de escrever?
3. Gostas de cinema? Qual o filme preferido?
4. O que te inspira para escrever?
5. Que tipo de música te inspira? Que gostas mais?
6. Se pudesses viajar já, para onde irias?
7. Quais são os pequenos prazeres da vida que mais dás valor?
8. Numa palavra define o teu blog.
9. Como imaginas o teu blog daqui a 5 anos?
10. Como te defines? 
 
 
Espero que gostem! :)
 
 
Fonte da imagem: http://www.quaseatoa.com/
20
Abr15

Sê Feliz!

Carolina Cruz

1461072_178513395689227_261077241_n.jpg

Eu retenho que da vida não levamos (quase) nada. 

Por isso não te apoquentes com o que te magoa, e ri, goza da vida, ri com os outros, ri de ti!
Não tens de temer o que virá, tudo o que é mau é aprendizagem no fim, o que te magoa pode no fundo fazer-te entender que assim tinha de ser.
Quando te queixares pensa que do outro lado do mundo existe alguém pior que tu com um sorriso.
Revela-te, revela o melhor de ti aos outros, sorri, sê humilde, sê a semente do fruto que colheres, sê tu, sim, sê feliz!

 

 

Fonte da imagem: http://wallpaperlist.com/

18
Abr15

[Resenha Literária] À Procura de Alaska

Carolina Cruz

bertrand.pt.jpg

 

Até onde vamos em busca das grandes incógnitas... De certo também em busca de um amor sonhado? Como sair deste labirinto de sofrimento que é a vida? São as questões lançadas por John Green no seu primeiro romance "À procura de Alaska" na voz de Milles, um jovem que entediado com a sua vida escolar e familiar muda da sua cidade natal para um colégio em Culver Creek em busca dessa grande incógnita, onde acaba por conhecer a vida no seu lado mais cru e mais divertido, conhecendo também o seu primeiro amor, desafiane e perturbador com este livro que nos deixa a chorar e a rir, desejando entrar neste enredo.
Porque John Green mais uma vez se apresenta genuíno nas suas palavras, nas histórias das personagens e na forma de escrever... com a alma.
Leiam, vale realmente a pena!

 

 

 

 

Fonte da imagem: bertrand.pt

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D