Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

31
Mai16

[Por aí] No blog "Quase Italiana"

Carolina Cruz

Boa tarde, queridos leitores.
Hoje o "Por aí" está no blog da Joana Freitas, um blog cheio de pinta, muito interessante, para o qual escrevi um texto inédito sobre alguém que perdeu outro alguém mesmo antes de ter ou viver um amor verdadeiro, curiosos? Vou deixar-vos um excerto sobre o mesmo.

large.jpg

 

«Apaixonei-me por ti como quem sente o vento, sem intenção, foi um sopro do momento. 
O beijo foi sonhado por ambos durante horas, dias, meses e talvez apenas isso tenhamos sonhado juntos.
Nunca soubera nada de ti na verdade, acho que criei alguém à imagem do meu amor, no entanto sei que no mais fundo de ti tu me amaste mas não podias ficar. 
Quando nos conhecemos eu jurei fazer a coisa certa - deixar que terminasses essa relação que não te fazia feliz.
Um dia vieste em busca dos meus braços, desse beijo há tanto tempo prometido, dizendo estar tudo terminado. Abracei-te como quem beija o mundo do avesso, senti a vibração da minha alma chorar de alegria.
No entanto, chorava também de receio pois não querias mostrar que esse beijo existia a mais ninguém. E debaixo deste céu que nos condena por amarmos demais quem não devemos eu corri, saltando as nuvens da incerteza que em mim me invadia.»
 
 
Continua... aqui!

 

 

31
Mai16

És, para sempre.

Carolina Cruz

101.png

 

És o olhar a que me prendo todas as noites. Adormeço querendo-te do meu lado, acordo ansiando o teu abraço. 
És o meu conforto e a minha certeza. Não há dinheiro nenhum que page o que temos, o que vive em nós é genuíno, parece que nasceu connosco, se não for, pelo menos morre junto, com a certeza que ninguém mais se entregará a mim nem existindo qualquer possibilidade de me pertencer, pois o meu coração está completo. Acusa a recepção de um mensageiro que é meu amante, meu amigo, meu namorado, meu tudo e assim eu te desejo, para sempre.

 

Photo: 500days of summer movie

30
Mai16

Sobre a blogosfera, com blogues à mesa

Carolina Cruz

tumblr_l43mov5nh61qbyi3no1_500_large2.jpg

 

A blogosfera mudou a minha vida, não é cliché dizê-lo, é verdade.
O mundo dos blogs é também o mundo para quem escreve e para quem o faz constantemente, diariamente.
Para mim este espaço (e os outros que outrora criei, mas em especial este...) abriram-me novos horizontes, fez-me criar amizades, está a fazer com que construa o meu sonho: dar a conhecer as minhas palavras.
Afinal blogar tornou-se para muitos de nós, um vício, um vício bom, que nos faz ligar a tantas outras vidas, a conhecer novos lugares, novas músicas, novos talentos, novas palavras, diferentes formas de escrever, de ser.

O Gesto, Olhar e Sorriso completa em Outubro deste ano (ainda falta) 7 anos, e voltando atrás muita coisa na blogosfera mudou, e no meu percurso também. Surgiram novas ideias, novas rubricas, novos rumos.
No entanto, o que me faz olhar para trás é exatamente o que me faz olhar em frente: o desejo que sempre foi escrever, deitar os sentimentos para o papel, juntá-los às palavras que tenho o prazer e o gosto de vos oferecer todos os dias, junto do desejo de que este ato (o de publicar e de ter este blog) seja por muitos e longos anos, tenho a certeza que sim.

É verdade que nem sempre aqui estou presente para vos comentar, mas a verdade é que quando não o faço é porque não posso, porque adoro fazê-lo, assim como ler cada comentário vosso aqui, daqueles que me enchem o coração.

Claro, como em tudo há factos menos positivos, há sempre, mas como na vida eu gosto de ver e apontar o lado bom, os pensamentos bons e a partilha diariamente de efeitos positivos e gargalhadas.

Obrigada blogosfera por existires e obrigada a todos aqueles que comigo partilham diaramente sensações felizes, onde as palavras dão e recebem vida. 

 

12814348_1039579129414549_2611368786153748025_n-1.

 

 

30
Mai16

A minha ansiedade

Carolina Cruz

30.jpg

 

A forma como tomo a minha ansiedade é uma forma de viver intensamente, mesmo sob todas as tormentas que padecem em mim. 
Necessito de me sentir viva em tudo o que a vida me oferece, se Deus me traz um caminho mais pesaroso é com a condição de me tornar mais forte, mais capaz de lutar pelos sonhos, que escorregam da minha mão, mas que eu jamais deixarei voar... 
É a vida é tudo o que tenho e só se vive uma vez, tenho de lhe dar valor, mesmo quando me sinto em baixo preciso de ter fé que amanhã será melhor, sem desligar da esperança que há em mim, que apenas morrerá comigo.

28
Mai16

Não vivo sem ti.

Carolina Cruz

53.png

 

Sim, sei, não vivo sem ti. Sempre que estás longe há um pedaço de mim que enfraquece, é um tanto que arrefece e que me quebra. 
Não sei se posso chamar-me egoísta por te querer tanto do meu lado e, quando reflito sobre isso logo me lembro que não, não é egoísmo, é um senso de amor, querer-te tanto, porque se te aperto é num abraço forte. 
Pois meu amor, ao querer-te tanto, eu faço-te feliz e quebro o gelo no teu sorriso que reflete o meu olhar que expressa a felicidade no estado mais puro e nada mais importa. 
Somos feitos de tudo o que à sinceridade pertence e pertencemos um ao outro pela força da vontade, em tudo o que nos faz crer e seguir em frente de mãos dadas, num abraço apertado quando a saudade nos oferece o prazer de a espantarmos.

27
Mai16

O homem que eu sempre irei amar.

Carolina Cruz

29.jpg

 

 

 

Preciso de adormecer nos teus braços uma e outra vez, é um alento forte na minha vida, sinto-me protegida, sentida, feliz.
É em ti que moram os meus sonhos e onde paira a alegria quando tudo lá fora parece desabar.
Deito-me no teu abraço e nada mais preciso do que a força do teu amor que me contempla, numa sensatez infinita, és o abrigo onde quero morar, o homem que eu sempre irei amar.

26
Mai16

[O teu olhar] Aqui sou feliz

Carolina Cruz

13. Sandra Nunes.jpg

 

Eu preciso deste lugar onde a nudez de espírito me faz lembrar todas as coisas boas do mundo, sobretudo a simplicidade.
Aqui não mora a raiva, a desilusão, a humanidade rasca, aqui mora a minha paz, o meu enredo e a história que pinto para me encantar, não de ilusões mas de certezas de que aqui, eu serei sempre feliz.
Se me quiseres importunar, só te peço: “deixa-me estar”, porque é aqui que recarrego baterias, que ganho energia para mais tarde lutar pela vida madrasta que diz o lema que a devemos encarar com um sorriso. Aqui venho bebê-lo, criá-lo, inspirar-me.
Deixa-me estar, aqui eu sou feliz. Eu prometo voltar.

 

(Fotografia da autoria de Sandra Nunes, que é a autora e designer do fantástico espacinho - B.design! Espreitem!)

26
Mai16

Liberto-me de tudo, em ti

Carolina Cruz

38.jpg

 

Vamos chorar sozinhos, procurando sonhos juntos. Fugir do espaço que foi nosso, que deixou de ser, abandonar o ambiente que nos destrói por dentro.
Somos pedaços de alguém que não é o que os outros querem que sejamos mas não desistimos por isso. Lutamos por um dia só, o hoje, para agarrar somente o que pode ser nosso: o amanhã.
Companheiro de caminho, fazes o teu percurso longe dos que te deixam só. Não preciso de mais, preciso apenas da tua companhia, preciso do teu sorriso, o espelho da alma que faz feliz.
Liberto-me de tudo o que me deixa em baixo, libertando-me até de mim, estou só, em ti.

 

[foto: Blue Valentine]

25
Mai16

No segredo do que somos

Carolina Cruz

64.jpg

 

Amo-te, não tenho dúvidas, como nunca amei ninguém. Sei que contigo estou segura e todos os meus sonhos têm lugar. Em ti, tenho o mundo, o desejo infinito de amar, que só quem sabe sente. Pois os meus olhos enamoraram os teus desde a primeira vez em que se tocaram e nada pode cruzar esse olhar que parece não ter fim, só o sorriso o completa, tal como as metades que se encontram em cada um de nós, onde mora a certeza de nos termos sempre, um ao outro, no segredo daquilo que somos.

24
Mai16

És tudo.

Carolina Cruz

90.jpg

 

Mesmo depois de todas as desilusões, o mundo ainda é um lugar brilhante se te olhar nos olhos, se vir além da sua beleza a tua alma, e então aí poder me sentir em paz.
Depois de tudo aquilo que me faz chorar, limpo as lágrimas e olho tudo à minha volta e a vida ainda me sorri porque eu sorrio de volta e vivo com a fé de que amanhã será melhor.
Adormeço no teu colo na esperança de acordar um dia e o amanhecer ser a sensação mais completa a teu lado e não querendo pertencer a mais ninguém te digo que és tudo o que me preenche e me faz.

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D