Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

06
Jan17

[Ficção] Casa comigo

Carolina Cruz

Como eu te desejo.jpg

 

Como eu te odeio e incrivelmente adoro essa ideia inconcebível de me amares e de me desejares perdidamente, nem penses em nega-lo que eu confesso-te que também estou perdido de amores por ti.
Amor incoerente e poderoso que me faz querer-te como a minha alma nunca quis ninguém.
O mais estúpido é que por ti morreria e mataria, por ti ia até ao fim do mundo só para acreditares que sou o homem certo para ti.
Embora eu não faça por mostrar tudo isto, o teu ar doce por trás desse olhar rude e rebelde encanta-me, é dele que quero cuidar, mais nenhum, de mais nenhuma mulher com quem possa ter tido algo mais.
Tu és aquela que se destaca, aquela é linda por fora e ainda mais por dentro, aquela que me faz ajoelhar a seus pés e querer ficar, para sempre.
Por favor, fica, casa comigo.
Eu sei que não sou o homem ideal, mas posso ser o teu.

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D