Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

29
Jun16

[Completas-me] Com Plutão

Carolina Cruz

Hoje, o "Completas-me" é com Plutão, do blog muito especial Um dia em Plutão que de forma brilhante nos fala com o coração, sobretudo sobre o amor. Se não conhecem, façam-no, vale a pena, assim como a leitura deste texto escrito a duas mãos:

 

"Sophie estava de visita a Portugal, a primeira desde há meio ano que partira para Paris. Conseguiu iniciar a especialidade que sempre quisera, cardiologia, desde sempre que gostava de cuidar dos corações dos outros, já o seu ficara sem tratamento. Foi após ter tomado tal decisão que conheceu Afonso, o rapaz que lhe deixara o coração palpitante. Sophie não desistiu da ideia, queria aproveitar a oportunidade profissional, mas o seu coração viajou apertado sabendo que deixara para trás uma história de amor. Eles pareciam perfeitos um para o outro, mas conheceram-se no momento errado. Sophie estava de volta e com certeza que se cruzaria com Afonso nalgum lugar comum ou por algum amigo em comum. Ansiava o reencontro, seis meses fora não apagaram o sentimento por Afonso, no entanto tanta coisa parecia ter mudado."

plutão.jpg

 

Ele estava diferente, parecia que a tinha esquecido, que tinha outra pessoa no seu lugar, enquanto Sophie nunca ocupara o coração, só tratara o dos outros.
Encontraram-se no bar onde iam todas as noites antes de partir e onde o seu grupo de amigos ainda se juntava. António levara a irmã, Sophie, até eles. O grupo estava animado a conversar. Quando viram Sophie fizeram uma enorme festa, à exceção de duas pessoas que de mãos dadas marcavam o seu amor. Afonso e Ana, uma das melhores amigas de Sophie.
“Vergonhoso” pensou, não lhe disseram nada até ao momento, ela merecia uma explicação, mas depois de os ver só lhe apetecia partir de novo para Paris, já tinha visto que cheguasse.
Sem cumprimentar os amigos decentemente, sem pensar, correu para fora do bar e um mau ambiente ficara no ar.
Lá fora chovia como se o mundo fosse desabar e em parte Sophie acreditava que o seu já estava sido derrubado.
Ao perceber a sua atitude, Afonso largando a mão de Ana correra até Sophie.
- Basta! – Disse ele quando a viu, a chorar por entre a chuva, também ele começara a chorar. – Foste tu que quebraste o nosso contacto, que disseste para seguir com a minha vida.
- Sim, desejosa de que quebrasses essa minha vontade de não te querer magoar, desejosa de que dissesses não, que superavamos tudo até a distância.
- Foste egoísta.
- Fui, mas porque te amava, porque não queria que sofresses tanto quanto na despedida.
- Para mim nunca fora uma despedida, era apenas um até já, mas tu quebraste-o...
- Quebrámos os dois..
- Quebraste-me.
- Tanto quanto voltar e ver-te com uma das minhas melhores amigas. Sinto-me traída. Eu merecia uma explicação, eu merecia uma palavra. Sabes quantas noites fiquei sem dormir? A sonhar que voltavas a entrelaçar a minha mão? Tantas. Estupidamente adormecia abraçada a mim própria, fechando os olhos e imaginando seres tu. E voltar e ver-te noutras mãos, é despedaçar-me a esperança que ainda estava em parte completa.
Ele queria tocar-lhe, entrelaçar as suas mãos nas dela, dizer que não estava certo, que ambos tinham sido egoístas, que ele não amava Ana, que apenas via nela o espelho de Sophie.
Eis que o seu choro intensificou, e perante o seu choro, Afonso correu até Sophie e beijou-a como se de um filme se tratasse. Nada mais importava, quem deixavam para trás, as histórias mal contadas, o egoísmo, a dor, a traição que era apenas fruto do tempo.
Apenas o amor permanecia, naquele momento em que as lágrimas se juntaram num só corpo à chuva, milhares de histórias foram recontadas e o amor voltou a florescer junto dos desejos eternos de viver um dia de cada vez, porque a pior distância é a de um coração partido.

13 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D