Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

* Filmes com história: 3 Comédias que falam de algo sério

Juntos-Pelo-Acaso.jpg

 

“Juntos pelo acaso” não é apenas um filme divertido, é um filme divertido que nos fala sobre assuntos muito sérios, em especial a amizade.
É um filme que nos mostra que quando menos esperamos tudo à nossa volta muda repentinamente, que não vale a pena fazer planos mas sim amar muito quem nos rodeia, porque o amanhã não sabemos.
Katherine Heigl e Josh Duhamel fazem-nos ficar agarrados ao ecrã o filme inteiro, a sorrir, a soltar gargalhadas, a chorar… Num filme que envolve milhares de sentimentos e sensações.
Afinal como te sentirias se não suportasses um homem e ainda assim terias de partilhar a custódia de uma filha dos vossos melhores amigos, após estes morrerem? O que não fazemos por quem amamos? Por amor ou amizade?
É o que acontece com Holly e Eric, será que tudo irá mudar com tudo o que viverão juntos?
Pois não vos vou responder, vejam vocês este filme maravilhoso!

 

É verdade, o amor pode ser estúpido e louco, deixar-nos felicíssimos e no dia amor estúpido e louco.jpgse
guinte deixar-nos na sarjeta a definhar. O amor vem de todas as forças e também de todas as formas poderá morrer e partir. Enlouquece-nos, fere-nos, agita a nossa mente e invade o nosso coração.
Mas se for um amor verdadeiro então pode vir quem quiser tentar derrubá-lo, podem vir erros, sentimentos, o mundo pode desabar, que ele permanece, sobrevive e vive depois de tudo.
O filme “Amor estúpido e louco” é uma comédia romântica muito original e divertida, com um grande elenco. Uma história engraçada que nos prende, mesmo até quem não é muito fã de comédias (como eu, que adorei!)

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

marley--me-536eb6910ecad.jpg

 

 





Quando adoptamos um animal não imaginamos como será a nossa relação ou as histórias que com ele partilharemos.
No entanto, ao longo dos anos vamo-nos apercebendo que é impossível vivermos sem ele. Sem as suas asneiras desmedidas, sem as suas mordidelas, sem as suas lambidelas, enfim... sem o seu amor.
Ao fim de um certo tempo percebemos o quanto amamos, o quanto ele nos pertence, como de um filho se tratasse. Faz parte da nossa história, da nossa família, da nossa vida.
"Marley e eu" é uma história comovente, para toda a família, que nos mostra o quão importante é um animal de estimação na vida de alguém, a sua fidelidade e capacidade de conhecer tão bem o amor, desde o primeiro minuto ao último.

 

 

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Outros lugares

Blogues à Mesa
3XQY_12a3qPlDRIcVpKJSt0ZO-QUA-vmBk3L3bSl7jI.png