Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

* Filmes com história: Comédias românticas

Pois bem, como não poderei postar neste fim-de-semana antecipo-me e deixo já aqui 3 filmes que aconselho para verem depois do almoço ou ao serão. 
Os filmes que aconselho são ideais para os dias preguiçosos e em família. Espero que gostem:

 

Playing it Cool

92.jpg

 

O amor é o sentimento mais estranho que conhecemos, faz-nos sentir as pessoas mais doces e mais amargas ao mesmo tempo, enquanto nos envolve de esperanças e nos mata aos poucos.
Por amor sacrificamos mundos, investimos promessas e encaramos outra realidade, que por vezes não somos, que tentamos ser, ou que desejávamos ser. 
As histórias que construímos com ele, os nossos sonhos tornam tudo mais complicado, por isso porque não vivermos a nossa história verdadeira e lutarmos pelo seu futuro, por mais complicado que possa parecer?
Este filme tem uma narrativa incomum com uma história convencional de um rapaz que nada sabe sobre o amor e que aprende o seu significado quando se apaixona por uma rapariga que tem a vida amorosa completa, mas terá mesmo? Irá ser uma longa luta por este amor, será que ele conseguirá vencer? Não vos direi, vejam “Playing It Cool” e deixem-se levar por gargalhadas e mistérios…com um toque de amor! 

 

The Jane Austen Book Club

“O Clube de Leitura de Jane Austen”, um filme que deve ser visto por todos os apaixonados pela vida, 90 - filmow com.jpgpelo amor e sobretudo pela leitura.
Ao início confesso que não me perdi de amores, mas ao longo do filme ele começa a prender quem o assiste, as histórias contadas fazem com que nos apeguemos às personagens.
O filme conta a história de um clube de leitura de Jane Austen composto por várias mulheres com diferentes formas de ser e de sentir e por um homem responsável e educado que dá um toque original e brilhante a este grupo.
Cada um deles experimenta várias histórias e formas de amor, que aprende ao longo do filme a respeitar e a lidar com o sentimento. Aprendemos a amar o que temos, sem temer. Aprendemos igualmente que as histórias mais bonitas nãosão as dos livros mas as nossas, que moram no nosso coração, as histórias da ficção também acontecem connosco.
É tudo isto que aborda este fantástico filme, com um toque de Jane Austen e um pingo de literatura que adocica a nossa vida.
Vejam, vale a pena!

 

Going to the distance

63.jpg

 

Como se costuma a dizer, quem ama arranja um jeito e nunca uma desculpa.
“Going the distance” é um filme que prova que a distância não é barreira a quem se ama de verdade, quando o amor é forte nenhuma barreira existe, nem o tempo.
Quando uma relação é à distância precisa de estabilidade, de uma maior confiança e força de vontade, tudo o que é essencial quando se ama de verdade. E quando se ama realmente, todo o esforço é um mal menor, as saudades são sentidas mas quando se matam, o sabor da paixão é mais apetecido.
“Going the distance” mostra-nos tudo isso, entre gargalhadas e mais gargalhadas, que quem ama, vive esse amor! E só isso importa.
Vejam, divirtam-se e amem muito! *

 

21 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Outros lugares

Blogues à Mesa
3XQY_12a3qPlDRIcVpKJSt0ZO-QUA-vmBk3L3bSl7jI.png