Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

03
Abr15

[Por aí] Manoel de Oliveira: o espírito jovem partiu.

Carolina Cruz

 

estados.jpeg

 

Colocando os gostos e preferências de lado, pois aquilo que se gosta realmente ou não, não muda pelo facto de as pessoas partirem. A verdade é que Portugal ficou mais pobre ontem com a morte de Manoel de Oliveira, o mestre e cineasta português que para nós é um grande exemplo de que a verdadeira idade não conta, mas sim a idade da alma.
É também a prova que nos tornamos mais jovens quando vivemos de coração e fazemos aquilo que realmente importa, aquilo que na verdade mais gostamos e que fazemos com  amor. Também por isso, Manoel de Oliveira soube, com tanta sabedoria, não apenas existir mas viver (no sentido da experiência intensa e interessante) durante estes seus belíssimos 106 anos.
O seu segredo sempre disse: “Parar é morrer e isto é aplicável hoje. O pior de tudo é parar, quer dizer, não se fazerem coisas, não se fazer nada, ficar com medo, retrair-se”.
Por isso, para aqueles que gostavam ou para aqueles que não gostavam do seu trabalho, o mestre Manoel deixou uma mensagem a todos eles, e independentemente de sermos fãs ou não dos seus filmes, ficamos fãs da sua pessoa, com uma alma tão grande e um espírito tão jovem.
Bem-haja Manoel de Oliveira, por ser português e dar a conhecer ao mundo que o seu país também tem grandes lendas, como foi e será o seu caso.

 

 

 

Fonte da imagem: http://estadosentido.blogs.sapo.pt/

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D