Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

09
Jul16

* No (en)canto do meu olhar: Nas margens do rio

Carolina Cruz

20.jpg

 

Queria sentar-me de novo aqui, nas margens daquele rio, apreciar toda a sua liberdade que canta.
Como gostava de poder ser tão livre como tudo o que nele corre, toda a sua calma, tranquilidade. As lágrimas escorrem-me pelo rosto com um sabor a frustração desgastante que me remói e me apaga.
Queria-te do meu lado, para veres os meus dias passarem contigo, aí sim, eles seriam mais completos e fariam ainda um maior sentido, mas que posso eu fazer? Queria-te roubar e não te perder nunca mais. Quanto falta para te ter comigo para sempre? Agarrar-te e não te deixar ir, não preciso dizer que tenho saudades, era uma fútil expressão de sentimento que se torna a cada dia que passa mais forte.
Longe, vejo o longe passar a meu lado, e o sorriso esboça numa metamorfose inquieta, só aqui não há um custo, só a natureza não nos pesa, não nos pede um custo de vida, mas sim implora-nos para viver.
 
 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D