Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

25
Abr16

Sim, meu amor

Carolina Cruz

1934751_488205974719966_1900904152136302027_n.jpg

 

Sim, meu amor, hoje quero dar-te o meu prazer... o prazer de dormir na tua cama, hoje, todos os dias... a saudade.
E quanto isso me dá prazer! Ver-te desejares-me e não me teres, de me quereres e de eu não te querer como um dia não me quiseste a mim.
Eu posso perdoar mas não esqueço, sou amável até me pisarem os calos e consigo ser tão arrogante quanto o desrespeito que tiveste por mim.
Por isso, meu amor, quero ver-te afogado nessa saudade que tu próprio criaste, quero criar em ti o maior peso, não o da traição mas o de coração despedaçado.
Exatamente igual àquele que encontraste no meu rosto em lágrimas.
Eu não guardo rancor, ora essa, não mereces, por isso te digo que quero deitar-te com a saudade de mim, porque de mim em ti, só restará isso.

11 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D