Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

15
Set17

Que mundo este.

Carolina Cruz

2014-09-23-peaceofmind349815_640-thumb.jpg

 

As mãos pesam-me.
O cansaço aprisiona-me o corpo.
Dizem que escrever é gritar em silêncio, que as palavras são alma em fervor.
Não é justo, não é justo que o mundo esteja virado do avesso.
Este não é um lugar feliz, está a ser tomado por bárbaros, Deus leva os bons.
Onde está Ele nestas pequenas coisas?
Permaneço cética, perdoe-me quem acredita.
Estou em silêncio, medito e sussurro para apenas os meus pensamentos me ouvirem…
Se Ele existisse porque é que leva os que mais gostamos?
Porque morrem inocentes diariamente nas mãos de quem deveria ir para o inferno?
Sento-me e sinto que não está certo.
Quem somos afinal? Quem trazemos connosco? O que levamos de tudo isto?
De que nos vale sermos bons se partir é o nosso destino?
O mundo não é feito para aqueles que fazem o bem.
É para aqueles que a ruindade amplifica, é para aqueles que vivem de futilidades, de intrigas, de morte, de crime.
Lamento viver neste mundo.
Lamento tanto.
Ainda assim creio em fazer a diferença, creio que um simples sorriso muda um pequeno segundo na vida de alguém.
Eu não vou mudar, porque o mundo muda.
Eu não vou virar costas ao outro e à solidariedade se for em vão.
Se for, vira aprendizagem.
O mundo não é feito para aqueles que fazem o bem.
Ainda assim, eu escolho fazê-lo.

29
Jan17

[O teu olhar] Nas teias do amor

Carolina Cruz

Ana Francisco.jpg

(fotografia da autoria de Ana Francisco da página "Mundo em fotografia")

 

Sou um estranho bicho-de-mato que pelas teias do amor, se tornou na sua mais bela fala - uma flor.
Rebentei por entre os raios de sol ferido e levantei-me como quem deseja café. No entanto, a minha maré era o teu jardim, onde me abandonaste. A minha sorte é que me aguentei de pé sem murchar, porque o amor-próprio sobreviveu após todas as colheitas que me fizeram morrer. À parte dos teus jeitos vaidosos de me quereres só para teu proveito eu tornei-me o olhar dos interessados, o olhar dos mais curiosos, que sabem reconhecer a arte, a beleza interior e a simplicidade.
Tu não o quiseste ver, abandonaste todas as ideias simples e só me tentaste comprar com a tua beleza, no entanto tudo o que me soubeste dar foi abandono.
Embora não possa, abandono eu mentalmente o teu jardim e dou graças a Deus por me abençoar e nunca me fazer esquecer quem me planta, me dá vida, e me deixa viver sorrindo.

 

23
Dez16

Morreremos de mãos dadas

Carolina Cruz

Este amor que não cessa.jpg

 

Este amor que não cessa, este amor que a cada passo, a cada dia é maior, mais intenso, mais saboroso.
A cada dia reconheço melhor o teu corpo, começo a sabê-lo de cor e a beijá-lo como quem sente o vento, suavemente. Eu sou esse mesmo vento amo-o de uma forma poderosa, não quero mais ninguém, só a ti.
Este amor que nos enamora a cada segundo, num abraço onde mora o mundo e onde os sonhos têm lugar e procuram um lar todos os dias, mesmo sabendo que o nosso lar é o que sentimos e o que somos um para o outro.
E se é assim, porque não durar uma vida inteira? Bebermos destes anos que nos fazem bem à alma e revitalizam cada gota de sangue que bombeia o coração.
Morreremos juntos e de mãos dadas, agradeceremos a Deus e viveremos tudo de novo, pois nem a morte mata um amor como este. 

29
Nov16

[O teu olhar] Será que és capaz?

Carolina Cruz

André Carvalho.jpg

 

Pus as tristezas de lado, decidi começar a correr, tornou-se paixão, amor, dependência, energia para sobreviver.
A correr visto a capa e torno-me o herói que sempre sonhei ser em pequeno.
Olho a paisagem. Aprendi a gostar das pequenas coisas da vida, contentando-me com toda a sua beleza. Isso basta-me.
Como a natureza é bonita, sinto-me parte dela, sinto-me de cara lavada, de alma leve. Agradeço a Deus por mais uma vitória, e se não for o caso, agradeço mais uma luta que me levou mais além.
Não quero parar, se parar morro, quero ir até ao fim do meu fim, este ainda não é o meu limite, não é a minha meta, a verdadeira meta não me interessa se for apenas para atravessar, eu quero ver nela um ideal.
Este é o meu sonho e sendo assim ninguém me pode parar, se quiseres fazê-lo só tens de me conseguir apanhar, será que és capaz?

 

 

 

[fotografia da autoria de André Carvalho]

17
Out16

Pensando em ti.

Carolina Cruz

18.png

 

Adoro adormecer pensando em ti porque tal como tenho fé em Deus, sinto fé em nós.
Amo-te como nunca soube amar ninguém. Partilho esta paz de olhos fechados. Vibro em sintonia com esta alma de amor que nos cria e nos preenche. Agradeço-Lhe por te olhar nos olhos e saber que esta magia que nos enche apenas morrerá connosco, porque se hoje dormimos, amanhã acordamos para amarmos de novo como um café que não esfria num pequeno-almoço doce para toda a vida.

 

(fotografia do filme "A culpa é das estrelas")

25
Set16

Gosto tanto de mim, contigo.

Carolina Cruz

44.jpg

 

Quando digo que te amo, amo mesmo, sinceramente, e quando o digo ainda te quero amar mais. 
Porque o amor é isso mesmo, ser sincero, não esconder nada. 
Amo-te por tudo aquilo que nos aproxima e por tudo aquilo que nos afasta. 
És tudo aquilo que outrora quis ter, percebo-o a cada minuto em que os nossos olhares se trocam e as nossas bocas falam num beijo profundo.
Sei que sem ti, jamais seria completa e que não havia ninguém para ocupar esse espacinho de sopro que contigo se curou um dia, meu Deus, como a vida é tão simples e mais fácil, a teu lado.
Gosto de ti por esse lado mais escuro, mas também do teu jeito mais genuíno, de um sorriso que é meu, e que me ama tanto, gosto de tudo aquilo que te pertence, porque faz parte de ti, por isso gosto tanto de mim, contigo.

 

Fotografia da telenovela "A guerreira"

12
Ago16

[O teu olhar] Dia de te ter.

Carolina Cruz

15.jpg

 

O sol pôs-se, nesse dia que foi feito e só de te ter.
Nunca me abandones meu amor, não sabes a falta que me fazes na tua ausência. Deixa-me pertencer-te todos os dias das nossas vidas.
Olhar-te nos olhos, dar-te um beijo doce adormecendo, desejando acordar com um bom dia e um abraço apertado.
Ter-te comigo é desejar que o dia não tenha fim e ao invés adorar o pôr do sol, dando-lhe um toque de magia. Porque afinal de contas o final de um dia e no cair da noite não só tão só e agradeço a Deus por te ter comigo, desejando o infinito, a brisa e o nosso brilhar mesmo depois do sol se esconder sobre o mar.

 

Foto da autoria de Alexandra Suse da lojinha BSmart, visitem tem coisas maravilhosas :)

30
Mai16

A minha ansiedade

Carolina Cruz

30.jpg

 

A forma como tomo a minha ansiedade é uma forma de viver intensamente, mesmo sob todas as tormentas que padecem em mim. 
Necessito de me sentir viva em tudo o que a vida me oferece, se Deus me traz um caminho mais pesaroso é com a condição de me tornar mais forte, mais capaz de lutar pelos sonhos, que escorregam da minha mão, mas que eu jamais deixarei voar... 
É a vida é tudo o que tenho e só se vive uma vez, tenho de lhe dar valor, mesmo quando me sinto em baixo preciso de ter fé que amanhã será melhor, sem desligar da esperança que há em mim, que apenas morrerá comigo.

26
Abr16

“O livro que marcou a minha vida”, com The Chocolate

Carolina Cruz

9789727110711.jpg

 

Há uns meses fui desafiada pelo blog The Chocolate (um doce de blog) para falar sobre o livro que mais me marcou, e não podia ter vindo em melhor altura, pois há já algum tempo que andava para ler “Na Margem do Rio Piedra, eu sentei e chorei” de Paulo Coelho, o livro que marcou a minha vida. O livro que me fez começar a ler desmedidamente e que fez com que me prendesse a este amor pelos livros, a esta paixão mágica que é ler.

 

Este livro de Paulo Coelho marcou-me, porque de certa forma, retrata um pouco da minha forma de levar a vida, de amá-la, de viver com fé, com um olhar bom sobre o mal que por vezes nos pode acontecer.
As suas palavras fazem-me sorrir, parece que conversam comigo, que falam um pouco sobre mim.
Na verdade, fala-nos sobre as pequenas coisas da vida, aquelas que lhe dão sentido: o amor, a luta, a fé em não desistir dos nossos sonhos, no vencer o medo de correr riscos. Porque a vida é isso mesmo, precisamos de viver um dia de cada vez, em harmonia connosco mesmos, com a natureza, com os outros.
Um livro que nos encanta, nos emociona e nos faz abraçar a vida!
Faltam-me as palavras para o definir, por isso deixo-vos um excerto:

 

“É preciso correr riscos, dizia ele. Só percebemos realmente o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça. (…) quem presta atenção ao seu dia, descobre o instante mágico. Ele pode estar escondido na altura em que enfiamos a chave na porta, pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais.
A felicidade às vezes é uma bênção – mas geralmente é uma conquista.
O instante mágico do dia ajuda-nos a mudar, faz-nos ir em busca de nossos sonhos. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões – mas tudo é passageiro, e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé.
Pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque este talvez não se dececione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como aqueles que têm um sonho a seguir.”

 

Leiam, vale (muitíssimo) a pena.

31
Mar16

[Cinema] O Conde de Monte Cristo

Carolina Cruz

O conde de Monte Cristo.jpg

 

“O conde de Monte Cristo” é um clássico épico que todo o ser humano deveria ver. Tenho a certeza que deixa uma mensagem a cada um que assiste a esta brilhante história de luta e de amor.
“Deus me trará justiça” foi o pensamento que nunca o abandonou, quando injustamente foi preso e torturado por traição.
Este filme mostra-nos de forma incrível a resiliência do ser humano e a sua capacidade de luta quando o seu pensamento é positivo e ninguém o consegue parar, ao querer concretizar seus desejos de vingança.
Os momentos comoventes e de amizade são recorrentes nesta história que nos ensina tanto, aconselho vivamente e pergunto-me a mim mesma: como é que eu ainda não o tinha visto?

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D