Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

17
Jul17

[Ficção] Esses olhos

Carolina Cruz

dee77d119fe342586a7ba02915850cb7.png

 

Esses olhos. 
Eram os teus olhos rasgados a olhar os meus.
O sorriso a despontar. O sorriso a nascer para toda a vida... esse mesmo sorriso que se quebrou.
Não há mais volta e tu não voltas para mim.
Não há amor como o primeiro? Mentira, não há amor como aquele que nos mata a sede, que nos envolve no peito e nos queima de prazer pelo simples gesto de amar.
Nunca me esqueci de ti.
Não existe um único dia em que não me lembre desse olhar.
Há amores que, por mais anos que vivamos, por mais pessoas que passem por nós, são eternos, pelo facto de nos terem marcado para sempre.
Embora eu ame quem tenho a meu lado, os meus filhos, os meus netos, eu ainda amo as nossas memórias, quem foste para mim, porque a juventude não volta. Volto apenas, todos os dias, a vontade de voltar atrás no tempo.

 

 

31
Mai17

Sabes a certeza

Carolina Cruz

FB_IMG_1484733597959.jpg

 

Cheiras a mar, sabes a certeza.
Provar-te é degustar profundamente o teu amor.
É sentir a tua pele ardente, com saber e sabor.
É como criar, esperar, sorrir, ser.
Brinco no teu leito e acalmo a minha alma em pequenos pedaços de prazer.
Sentir-me como parte do teu corpo é poder trincar o sonho e mordê-lo com provocação.
Ser-te fiel é tão certo, tão bom.
Podemos ficar nesta doçura toda a vida?
Embora te saiba seduzir. Embora saiba que o que temos não é tudo, que não é sério, eu quero-te para sempre. É por isso que eu te quero para sempre. És a perfeita metade de mim.
Se sei viver sem ti? Não sei se sei. Prefiro ficar na dúvida. Posso?
Envolve-te nos meus braços. Beija o meu peito e aquece-o por dentro, bem no fundo da minha alma.
Anda. Esqueçamos isso.
Tenho-te neste momento, é tudo o que importa. Tudo o que mais quero.

 

 

10
Out16

* O teu olhar: A doçura do seu olhar

Carolina Cruz

A doçura do seu olhar afasta o medo que se possa ter aos seus espinhos ou dentes afiados. Isso é apenas carapaça, uma defesa como tanta gente que se esconde da maldade do mundo.
Se a olhares com sentimento e sinceridade, com o desejo de lhe querer bem, então esse mesmo medo dá lugar ao mimo, num sorriso de afeto por também te amar, de coração.
A sua personalidade só faz crer que é uma companheira para toda a vida e em quem confiar todos os segredos.

9.jpg

 

 

{A autora deste olhar é também autora de um fantástico blog que vocês devem conhecer com certeza: "Dinastia da moda", se não, aconselho vivamente a espreitarem o blog de Sara Mess.}

23
Set16

* O teu olhar: Meu doce.

Carolina Cruz

10.jpg

 

Vem, meu doce, acompanhar-me nesta viagem, nesta passeata até ao infinito.
És o meu amuleto da sorte, contigo continuo a sorrir e a viver neste mundo com outro olhar.
Trago-te ao colo, pois és tão pequenina, mas tão grande de coração - tu guias-me no escuro e aqueces-me a alma, és a minha companheira de todos os dias, sei que nunca me abandonarás neste caminho perigoso que enfrento e que enfrentas, que enfrentamos de mãos dadas, porque olho-te e sinto que entre nós não há diferenças, porque falamos com (o) amor.

 

Fotografia da autoria de Andreia Pinto

14
Jul16

O amanhecer.

Carolina Cruz

23.jpg

 

Retenho no meu imaginário uma palavra que não traduzirei para mais ninguém, o céu. Meu, teu, de todos.
Há apenas um momento que quero partilhar, só, contigo: o amanhecer. Trago no rosto a doçura de fechar os olhos e ver-te sorrir, não quero dizer a ninguém que se trata de um poder meu, o amor.
Já disse a palavra proibida que se embala na história de um refrão que ouvimos juntos.
Não me peças o impossível, torna-se apetecível tentá-lo, não digas que o presente acaba se o futuro é infinito.
É apetecível ver o céu e tentar tocar-lhe, não está assim tão longe, a verdade de ti encontra-se perto, no usufruto da batalha da vida que se quebra e se desfaz com alma.

 

Foto do filme "A última música"

20
Mar16

* O teu olhar: Bem-vinda Primavera!

Carolina Cruz

6.jpg

 

A Primavera chegou apressada, corria toda a cidade no seu quente floriado. Trazia o seu jeito doce e romancista pelos parques onde o sol se refletia no rio enamorado.
Quando ela se cruzou comigo trazia um brilho no olhar, não pude deixar de reparar, era um brilho intenso como que a concretizar um sonho impossível ou era apenas um pequeno desejo que fervilhava. 
No caminho, a Primavera deixou tudo em flor, no seu jeito cor-de-rosa e amável. Fez-me entender que hoje seria o meu dia de ser feliz, de encontrar alguém que pudesse comigo partilhar um sorriso e então tratando-a como sábia pedi-lhe um desejo: que o seu cheiro a felicidade fosse eterno e me aclama-se princesa de um só afeto - o amor! 

 

[Fotografia da autoria de Sara Cabido, autora do blog Little Tiny Pieces of Me, que relata pequenos detalhes do que de melhor podemos tirar da vida: lugares, viagens, eventos, sentimentos e moda. É um mimo este blog! Visitem!]

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D