Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

14
Mai17

Tu bastas-me.

Carolina Cruz

751449a99dfbcb62c1bf2ddba41608cc.jpg

 

Pipocas (um balde cheio), uma série e milhares de sorrisos. Basta-me.
Tu bastas-me.
O teu carinho, o teu conforto, o teu sorriso e o teu amor.
Esse amor que não cessa, esse amor que se constrói a cada dia.
Por isso, no calor da noite, eu só quero que me aconchegues.
Contigo, posso até virar rotina, desde que os nossos beijos sejam sempre iguais, cheios de pedaços gigantes de cumplicidade.
Contigo, tu e eu, para sempre. Até sermos velhinhos.
Tu e a bola, eu e um livro. Mas no fim da noite, ai o fim da noite!
Pipocas (um balde cheio), uma série e milhares de sorrisos!
O que vier depois disso será segredo, será nosso, será amor. Amor para viver, não para mostrar ao mundo. Eu e tu, para sempre. Até sermos velhinhos. Até não conseguirmos amar mais, porque os braços cessam e porque o corpo pesa.
Virá a morte, mas não o esquecimento. Virá a morte, mas não o término. Porque este “para sempre”, vai muito além da eternidade.
Eu e tu, para sempre. Basta-me.

 

 

 

10
Mai17

[Poesia] Temperamento

Carolina Cruz

tumblr_static_filename_640_v2.jpg

 

Temperamento à margem,
Falta dele, falta de mim.
Falta também a coragem,
coragem de embarcar no sonho, por fim.

Por isso, escrevo poesia,
E deixo no covil da noite,
o calor do meu dia.

As lágrimas correm,
o escuro regressa.
Será que são os meus sonhos que morrem...
Por culpa da minha pressa?

Nada sou, nada tenho.
O meu amor levou-os para longe.
Agora só faço o que faz o monge,
esqueço o engenho,
e sobrevivo do hábito.

E assim habito,
Por fim, comigo.
Só.
 

18
Mai16

Ventos alimentam marés.

Carolina Cruz

10.jpg 

Ponho em prática sonhos meus que nem o sol nem a lua me impedem de realizar.
O agitar das ondas do mar é brando, vai virando, mudando conforme a maré, limpa brizas que traiçoeiramente esperam que anoiteça.
Meus sonhos não se elevam como uma doce pedra que voa ao vento. Pedaços meus de sonho são rochedos que se libertam da fúria do mar e que não deixam que jamais alguém os destrua.
São fortes, quebram o silêncio num sussurro mas marcam a diferença.
Enchem-me a vida de cor e sentem o sorriso nos lábios na frescura salgada do mar.
Ventos alimentam marés, como sonhos me alimentam a vida, lutarei até chegar a mim, combatendo todas essas forças, com fé, tão perto do futuro, tão longe do fim.

12
Abr16

Não te quero

Carolina Cruz

Embriaguei-me na loucura de ti e fui até ao fim, ao fundo do mais fundo de mim. 
Perdi-me na ilusão de te ter e caí nesse sonho que jamais queria acordar.
Só hoje acordei desse sonho, que de nada sonho tinha, apenas um pesadelo que eu pintara de azul, para não ver claramente que mentias e que eu mentia a mim mesmo. 
Perdi-me nesse teu olhar doce, nesse teu ajoelhar e carência, onde prometias amor eterno e apenas um dia permaneceste e ficaste.
Demorei a entender que não eras tu, não era eu tão pouco, apenas um momento de devaneio puro e de incerteza.
Hoje olho em frente e estou ciente que não te quero mais nem num segundo perdido nem no seguinte. 
Não quero aquilo em que nunca fui, na essência de mim... Não te quero jamais.

32.jpg

 

17
Fev16

Tornei-me em ti, no melhor de mim!

Carolina Cruz

14.jpg

 

 

Não me importa se lá fora chove.
Tu és o bom tempo, o meu bom tempo, és tu que me levantas com um sorriso e fazes o dia acontecer, não o sol ou a chuva.
És tu que me enche, que me completa.
Contigo, sou capaz de caminhar à chuva, sem ter medo do amanhã ou do depois. Contigo irei até me cansar o coração, até deixar de bater. Vou à mais alta colina, ao mais alto cume só para sentir que, o melhor da vida somos nós que o tornamos possível.
A força e o desafio está em nós, crescemos e caminhamos juntos, até o fim do nosso fim.
Tornei-me, em ti, no melhor de mim.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D