Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

23
Dez16

Morreremos de mãos dadas

Carolina Cruz

Este amor que não cessa.jpg

 

Este amor que não cessa, este amor que a cada passo, a cada dia é maior, mais intenso, mais saboroso.
A cada dia reconheço melhor o teu corpo, começo a sabê-lo de cor e a beijá-lo como quem sente o vento, suavemente. Eu sou esse mesmo vento amo-o de uma forma poderosa, não quero mais ninguém, só a ti.
Este amor que nos enamora a cada segundo, num abraço onde mora o mundo e onde os sonhos têm lugar e procuram um lar todos os dias, mesmo sabendo que o nosso lar é o que sentimos e o que somos um para o outro.
E se é assim, porque não durar uma vida inteira? Bebermos destes anos que nos fazem bem à alma e revitalizam cada gota de sangue que bombeia o coração.
Morreremos juntos e de mãos dadas, agradeceremos a Deus e viveremos tudo de novo, pois nem a morte mata um amor como este. 

30
Set16

Dança(mos) ao luar.

Carolina Cruz

52.jpg

 

Dançamos ao luar. Sei que esta dança jamais terá um fim.
Olho os teus olhos e o teu sorriso nasce tão radiante quanto o sol de manhã.
Sei que me amas muito mais que tanto, o teu olhar expressa-o, reflete-se e une-se ao meu.
Somos metades que o luar uniu num mar infinito de verdades e certezas!
Ama-me, supera-me e sê feliz comigo, e então eu encontrarei para sempre o conforto para a minha felicidade, onde viverá também a tua. A nossa felicidade.

 

[Fotografia do filme "O diário da nossa paixão"]

23
Set16

[O teu olhar] Meu doce.

Carolina Cruz

10.jpg

 

Vem, meu doce, acompanhar-me nesta viagem, nesta passeata até ao infinito.
És o meu amuleto da sorte, contigo continuo a sorrir e a viver neste mundo com outro olhar.
Trago-te ao colo, pois és tão pequenina, mas tão grande de coração - tu guias-me no escuro e aqueces-me a alma, és a minha companheira de todos os dias, sei que nunca me abandonarás neste caminho perigoso que enfrento e que enfrentas, que enfrentamos de mãos dadas, porque olho-te e sinto que entre nós não há diferenças, porque falamos com (o) amor.

 

Fotografia da autoria de Andreia Pinto

12
Ago16

[O teu olhar] Dia de te ter.

Carolina Cruz

15.jpg

 

O sol pôs-se, nesse dia que foi feito e só de te ter.
Nunca me abandones meu amor, não sabes a falta que me fazes na tua ausência. Deixa-me pertencer-te todos os dias das nossas vidas.
Olhar-te nos olhos, dar-te um beijo doce adormecendo, desejando acordar com um bom dia e um abraço apertado.
Ter-te comigo é desejar que o dia não tenha fim e ao invés adorar o pôr do sol, dando-lhe um toque de magia. Porque afinal de contas o final de um dia e no cair da noite não só tão só e agradeço a Deus por te ter comigo, desejando o infinito, a brisa e o nosso brilhar mesmo depois do sol se esconder sobre o mar.

 

Foto da autoria de Alexandra Suse da lojinha BSmart, visitem tem coisas maravilhosas :)

07
Ago16

Neste tempo que é a vida.

Carolina Cruz

59.jpg

 

 

O tempo pediu ao mar que não me afastasse de ti, nem que o vento te levasse para longe.
Prometeu o vento que vás para onde vás, sempre voltarás para me levares contigo no teu coração porque o tempo é mais que aquilo que nos faz e nos constrói. É também aquilo que nos alimenta, porque o mar é o infinito do nosso sonho que não tem fim, por isso, a onde quer que estejamos estamos sempre um com o outro, na maré da memória e da saudade que nos encontra e nos vive neste tempo que é a vida.

25
Jul16

Um infinito que nos enfrenta.

Carolina Cruz

24.jpg

 

 

Há um infinito que nos enfrenta, num rio que não pára de correr.
Há uma eternidade que nos completa e que nos torna heróis mesmo sem os sermos. O mundo é um tudo que passa, que nos envolve e e desenvolve num instinto que nos confunde e nos engana e tão profundamente nos ama, fazendo com que enfrentemos o que vier, com sonho e esperança, no melhor que somos.

14
Jul16

O amanhecer.

Carolina Cruz

23.jpg

 

Retenho no meu imaginário uma palavra que não traduzirei para mais ninguém, o céu. Meu, teu, de todos.
Há apenas um momento que quero partilhar, só, contigo: o amanhecer. Trago no rosto a doçura de fechar os olhos e ver-te sorrir, não quero dizer a ninguém que se trata de um poder meu, o amor.
Já disse a palavra proibida que se embala na história de um refrão que ouvimos juntos.
Não me peças o impossível, torna-se apetecível tentá-lo, não digas que o presente acaba se o futuro é infinito.
É apetecível ver o céu e tentar tocar-lhe, não está assim tão longe, a verdade de ti encontra-se perto, no usufruto da batalha da vida que se quebra e se desfaz com alma.

 

Foto do filme "A última música"

18
Jun16

Amar é sentir...

Carolina Cruz

79.jpg

 

Amar é sentir sem saber como nem porquê, é apenas simplesmente amar, pelo lado bom e pelo lado escuro.
É discutir, afastar e mesmo assim ficar preso, é ter vontade de querer, estar perto, porque a ausência mata e a saudade morta sabe sempre a pouco.
Amar é dar as mãos mesmo que ainda se refile, é saber que estamos sempre presentes quando a tempestade nos assombra e mesmo quando faz sol. 
Amar é estar lado a lado, olhando na mesma direção, vendo sob a diferença, que somos iguais.

04
Jun16

Há dias.

Carolina Cruz

81.jpg

 

 

 

Há dias em que só o teu respirar me chega. 
É como sentir que as nossas almas se unem numa só e a paz de espírito é tudo o que temos por segundos, e nesse instante é como se a vida se eternizasse sob uma infinidade de pluralidades e sensações que nos fazem sentir que a tudo está nas nossas mãos e que o futuro é nosso, se quisermos.
E, nesse dia o mundo sorri porque me deito e acordo, sentindo e respirando o teu ar, porque onde estás, eu estarei, serás o meu lar.

02
Jun16

É impossível

Carolina Cruz

5.jpg

 

 

 

É impossível não te querer, não querer que os teus olhos sorriem ao olhar os meus.
És a parte de mim que me toca, que me torna, que me vive porque me ama num amor sem fim.
Pedes-me a verdade, é isso que te dou, a certeza de estar a teu lado olhando os teus olhos, segurando a tua mão num sorriso infinito, num abraço eterno.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D