Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

18
Jan18

[ACMA] Mudas o mundo sem saber

Carolina Cruz

Mais uma nova surpresa este ano de 2018: textos mensais com o grupo ACMA.
O tema deste mês é MANEIRAS DE MUDAR O MUNDO.
Espero que gostem:

b144e7492838aed8288a3c2df22eea60--style-lily-colli

 

E tu mudas o mundo sem saber. 
Mudas em cada sorriso que ofereces, em cada olhar na procura de ser diferente, de fazer a diferença. 
Mudas o mundo sem saber e ao sabê-lo queres mudar ainda mais, queres fazer o bem, queres deixar a marca, queres viver inteiramente e abraçar quem te ama, amando a vida, sem deixar nenhum momento em vão ou em paragem. 
Porém tu não sabes que mudas o mundo nas mais pequenas coisas, nas mais pequenas motivações do dia-a-dia. Pelo menos, mudaste aquilo que sou, a minha forma de ser, o meu ver, o meu viver. 
Acreditar em ti e acreditar que me podes dar o melhor de ti, todo o teu amor, esse mesmo amor que tens pela vida, é arriscar viver e viver para mim sempre foi tão agreste. Mas esse amor, essa tua paixão desmedida ensinou-me tanto não a querer sobreviver apenas, mas a querer apaixonar-me por mais um dia feliz.
E das tuas palavras nasceram as minhas e as minhas irão criar esperança, crença, força e sem saber não mudaste apenas a minha vida, mas o mundo que nos rodeia.
É nas pequenas coisas, nos pequenos detalhes de amor que fazemos a diferença, se todas as pessoas que habitam este planeta amassem, acredito que tudo mudaria. 
O amor move o mundo. O teu amor move o meu.

 

 
 
 
 
Sobre o projeto A Cultura Mora Aqui
 

ACMApng (1).png

Criado pela Ju, do blog Cor Sem Fim, o projeto A Cultura Mora Aqui - ou ACMA, para abreviar - tenciona, tal como tenho vindo a referir nos meses anteriores, trazer a cultura de volta à internet com temas mensais ou bimestrais. Para participarem, só têm de enviar um e-mail com os vossos dados para acma.cultura@gmail.com - aproveito para repetir que não vamos falar sobre outfits, maquilhagem, moda, etc, e que qualquer um de vós pode participar, não sendo obrigatório fazê-lo todos os meses. Para não perderem nenhum post, já podem seguir a página do ACMA no facebook e a Revista.

13
Nov17

[Cinema] A street cat named Bob

Carolina Cruz

MV5BZjg2YzJlZDAtZjY0MS00NzQwLTg3NDEtMjcwZjczMDMyNT

 

“A street cat named Bob” é um filme simplesmente maravilhoso.
Baseado numa história verídica, este filme fala-nos sobre o encontro de James, um ex-toxicodependente com Bob, um gato de rua.
Este filme é baseado no livro “A minha história com Bob”, que retrata a vida de James Bowen - o seu tratamento, a sua relação turbulenta com a família, o amor e a amizade.
Tocante, real e muito terra-a-terra, este filme emociona-nos do início ao fim, pois traz consigo mensagens bastante importantes, que só um coração bom consegue compreender.
Deixa sobretudo uma mensagem para aqueles que não acreditam na leveza, na bondade e no impacto que os animais têm na vida humana.
Se já não restavam dúvidas para mim, esta história faz-me crer que os animais são melhores que muitos humanos e têm sobre nós um poder e uma força profunda e ajudam-nos a procurar o melhor, a sermos melhores, exatamente como um verdadeiro amigo.
Bob ajudou James na pior fase da sua vida e mudou-o para sempre.
Os animais têm esse poder: amar sem fim. 
Uma história que não vou querer perder e o filme é tão bom que fiquei super curiosa para ler o livro.
Vejam e deixem-me a vossa opinião.

 

 

01
Ago17

Vens amar-me também?

Carolina Cruz

2h5lRoVCK2QOaOmmG3J3WPcAN61.jpg

 

Hey, estou aqui!
Eu sei, eu sei que sabes onde me encontrar.
Sim, escusas de vir se não for para ficar.
Entende que mudei.
Que não quero apenas que sejas só mais um.
Quero que sejas o meu amor eterno.
Eu quero acreditar.
Eu acredito.
Preciso que também o faças.
Preciso que me entendas, que entendas que o meu passado não é perfeito, por isso também não o sou.
Preciso que me leias.
Lê-me nas entrelinhas ou então nada em nós valerá a pena.
Eu quero que tudo resulte.
Quero que sejas quem eu vou amar para sempre.
Mas preciso de ti, que colabores, que estejas, que venhas, que me dês todo o teu amor.
Será que podemos tentar?
Hey, estou aqui!
Amo-te.
Vens amar-me também?
21
Mai17

[Ficção] Tarde demais!

Carolina Cruz

04652eaac687a0d8b6b7563d92ea3b3d.jpg

 

De que me vale querer? Querer dizer-te seja o que for, quando for. Esquece, para mim acabou. Sempre ouvi dizer que seja o que vier do coração não se implora, se eu um dia implorei o teu amor, hoje nem com a amizade o faço.
Sabes? Cresci. Já não sou aquela miúda que sonhava ser a tua melhor amiga ou adormecer nos teus braços se me aceitasse como mais que isso.
Sei que ninguém é obrigado a gostar de outro alguém, nem como amigo, o que quer que seja, não podemos agradar a todos, eu só pedia apenas respeito da tua parte porque outrora… outrora gostaste tanto, como se deixa de gostar assim?
Não venhas dizer que fui eu que mudei, não venhas dizer que já não sabes quem sou ou que já não sabes ter-me ou pertencer-me. Se assim for, olha… ótimo. Só me mostras que mereço melhor, que quando se implora não é amor, deixei-me disso.
Vou deixar de implorar, aliás… já deixei! Quando voltares, aí é que me verás diferente, talvez fria, mas cheia de calor e amor-próprio por dentro, esse é que me merece, é esse amor que nunca poderei esquecer.
Quando voltares, vou dar-te com a porta na cara, será então, tarde demais!

 

 

04
Jan17

[Ficção] Ela é... minha!

Carolina Cruz

FB_IMG_1459207702592.jpg

 

Ela é maravilhosa, extrovertida, adorada pelos outros, desejada quiçá por tantos, sei-o, mas não a condeno por isso.
Ela é minha namorada. Se tenho ciúmes? Claro, é sinal que me importo, que a amo de verdade.
No entanto não a prendo nesses ciúmes, não a forço a mudar, nem quero... Eu gosto dela assim.
Tenho sim orgulho de ser eu a dormir a seu lado, de a agarrar e beijar. É no meu ombro que ela chora sempre que precisa, é no meu abraço que ela partilha a maior felicidade, o seu sorriso mais feliz.
É por isso que não abuso dos ciúmes que possa ter, porque se ela me escolhe é porque me quer. Estamos completos nessa certeza de que o seu coração só a mim me pertence.
Não duvido, entrego-me, rendo-me, a ela, ao amor.

 

22
Jan16

[Ficção] Voltaste para trás

Carolina Cruz

13.jpg

 

Voltaste para trás, disseste que nunca o farias mas foste.
Sonhei ver-te feliz a meu lado, mas esse sonho ultrapassou-te e hoje choras.
Não tenho pena, pois eu segui com a minha vida para a frente e se reparares sou a mesma, felizmente não me mudaste nem um bocadinho. Deixaste apenas a marca que hoje… já não fere, mas que me tornou mais forte!

 

(Photo Tumblr)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D