Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

31
Ago17

Olho-te enquanto dormes...

Carolina Cruz

tumblr_lm2sghFQuA1qksfnxo1_500_large.jpg

 

Dizem que dormir ao lado de alguém demonstra confiança, conforto, carinho. O que temos vai muito além disso. 
Olho-te enquanto dormes e os meus sonhos tornam-se realidade.
Olho para ti e orgulho-me de pertencer à tua vida, à tua felicidade. 
Olho para ti, na tua simplicidade e no teu sono profundo e a minha alma sonha também, um sonho pintado de esperança no futuro. 
Obsorves-me nessa tua paz e então percebo, como percebi todas essas vezes em que te olho nos olhos: é para sempre. E contigo o para sempre é tão fácil de dizer, de sentir. 
Olho-te e percebo o que é o amor infinito, aquele que é para toda a vida. Eu vejo em ti o meu melhor amigo, o meu namorado, o meu marido, o pai dos meus filhos, o avô dos meus netos, o meu amparo, o meu ombro amigo, o meu velho confidente, o meu amor para a vida toda. 
Tu acordas, olhas-me e sorris e eu sei que os meus sonhos tornam-se realidade.

 

 

14
Abr17

14 # Existirá destino sem os sonhos?

Carolina Cruz

images.jpg

 

Ela sorriu.
Ele continuou a desabotoar-lhe a túnica, a desapertar-lhe o soutien, a beijar-lhe os seios.
Ela pregou-lhe firmemente as unhas nas suas costas e despiu-lhe a camisa.
E se alguém aparecesse? E se John telefonasse? Que iria ela dizer? De cada vez que Manuel a puxava para si, ela esquecia todas as dúvidas, todas as questões, a sua mente era um mundo à parte do seu corpo.
Fechava os olhos de cada vez que ele lhe tocava. Abrir os olhos era aperceber-se que não estava a sonhar. Então todo o passado estava ali naquele ato tão sonhado, tão imaginado.
- Era isto que tinhas guardado para mim? – disse ela numa gargalhada.
- O tempo amadureceu os nossos corpos, a saudade que eles tinham, tornou este sabor mais forte. Não é melhor que dar as mãos apenas?
Ela riu de novo. Demais. Ele deu-lhe a mão e prendeu-a para si. A sua forma de o ter para si era tão perfeita que não havia dor naquela intensidade, havia prazer inundado de beijos por todo o corpo, de uma pertença que voltava a existir catorze anos depois, dois corpos nus, uma aventura silenciosa e imprudente, duas pessoas traídas, outras duas que ao consumar o ato eram felizes, quase sem culpa, porque toda a vida haviam pertencido uma à outra, como os seus corpos pareciam encaixar-se de forma tão certa um no outro.
Mas será que o destino comemorava com eles? E o mundo lá fora?

 

(Continua...)

24
Fev17

[O teu olhar] Melhor sapos que príncipes

Carolina Cruz

 

30. Veronica Pedro.jpg

 

Toquei-lhe na pele, senti o seu toque áspero, e ainda assim apaixonei-me como se de um conto de fadas se tratasse, os meus olhos brilhavam sempre que o via. Mas de conto de fadas a nossa história não tinha nada, era apenas uma troca que não acontece nos desenhos animados, apenas na vida real. A verdade é que eu beijei o príncipe que virou sapo. Adorei o seu sabor, senti a sua forma mais bela de amar, mas não era amar ou se era não se deu, porque ele não me jurou amor eterno. Os nossos caminhos desligaram-se um do outro, seguimos cada um, rotas diferentes, o amor que tínhamos foi efémero, infantil e ridículo. Não era para ser, não tinha de ser. No entanto, o meu coração ainda bate por ele, quando me sento ao riacho onde lhe dei o primeiro beijo, as minhas faces ainda coram, os meus olhos ainda brilham, mas de que vale todo este romantismo se ele não volta? Se a história de nós dois já teve um fim e não um final feliz.
Acabei por perceber que na vida real, há sapos que são os melhores príncipes encantados e que cada um o é à sua maneira. Relações perfeitas não existem, nem homens perfeitos que nos vêm acordar com um beijo, como príncipes, nem mulheres perfeitas que acordam e se deitam maquilhadas, como princesas. Existem sim pessoas diferentes, que demonstram o amor de diferentes maneiras e nos acordam com um beijo sem necessitar de nos prender a histórias irreais que pintamos e que achamos que existem.
Eu acredito que é preciso sonhar sim, mas acordado, porque o amor é duro de roer, forte e teimoso. Na vida real as pessoas têm de lutar, ter paciência e acreditar que melhores dias virão.
Eu tenho essa fé, mas não essa inocência. Eu tenho essa fé, mas não tenho essa ilusão, dos desenhos animados.

 

Foto da autoria de Verónica Pedro

 

02
Fev17

[Ficção] Esta tua ausência

Carolina Cruz

FB_IMG_1459207691647.jpg

 

Esta tua ausência que me mata.
Esta tua ausência que vive numa saudade infinita, numa presença distante que não perdura.
Um amor que morre no meu peito mesmo antes de ter nascido.
Esta inconstância de te ter tido apenas numa noite não deixa o amor que sinto por ti terminar, há uma sede interminável de te ter.
Se ao menos eu te pudesse escrever, mas não tenho contacto nenhum teu, quero sonhar que te tenho e ter-te na realidade de um sonho teu,
Porque só uma noite não chega, pois um dia pode ser tarde demais.

 

 

11
Dez16

[Ficção] Miragem

Carolina Cruz

Fechaste os olhos, não quiseste ver o que existia para além do sonho.
Deixaste-te prender a alguém que te pedia mais que aquilo que não sabes ser.
A tua realidade é aquela que vive no teu subconsciente, não sabes usar as palavras que não são tuas, improvisar as ações que ofereces a alguém que te diz tanto e a quem não sabes sentir.
Foste a voz que o vento levou e eu sou o marco atravessado no tempo da tua imagem, a ferida que queres apagar porque ainda sentes. Vives no teu buraquinho do qual não te deixam sair, és um bicho que come e dorme sem fé e coragem num mundo onde todos pedem luta.
Não afastes dos teus olhos a coragem, o pedaço de brilho que findou, porque afinal de contas eu só fui uma miragem que passou.

oo.jpg

[fotografia do filme "If I stay"]

20
Nov16

[Ficção] Não conheço a existência do amor

Carolina Cruz

Não conheço a existencia do amor.jpg

 

Segredaste-me ao ouvido. Um sorriso.
Tenho saudades desse segredinho. Prometeste não ficar mas ser, sentir.
Prometeste não ser igual, a ter uma razão e usar da simplicidade e com que sentido?
Nenhum, és cobarde e o que te peço é distância, afinal de contas somos diferentes… Percebi isso agora, hoje sim voltei a cair na realidade, como diz Alberto Caeiro "sei da verdade e sou feliz".
Prometi a mim mesma não voltar a verter nenhuma lágrima por amor algum, porque afinal de contas não conheço a sua existência.

 

 

(Fotografia do filme "Blue Valentine")

03
Nov16

Keep Going!

Carolina Cruz

p19.jpg

 

Não apresses a vida, tenho a certeza que a seu tempo tudo chegará!
Tudo aquilo que sonhas aparecerá na tua vida, insiste, persiste e não desistas, pois um dia irás mostrar a todos aqueles que confiaram e que acreditaram em ti que valeu a pena! E àqueles que te rebaixaram, só mostrarás que és capaz, muito melhor que aquilo que julgaram seres.
No entanto, para tudo isso acontecer, primeiro que tudo tens de acreditar em ti, depois não parares, pois parar é morrer. A vida é uma confusão, uma aprendizagem constante mas é isso que te torna a cada dia melhor e capaz.
Capaz de ir à luta pelos teus sonhos.

Keep Going!

04
Out16

Em busca da felicidade.

Carolina Cruz

12.jpg

 

Há um caminho que nos leva longe, precisamos de encontra-lo, de segui-lo.
Não importa quanto tenhamos de sofrer para aprender o que significa ser leal ou realista com quem nos rodeia.
O vento dá-nos a dádiva do prazer e a forma de pensar é o segredo de como percorrer esse caminho, cada um saberá por si encará-lo, todos somos diferentes, o caminho não é o mesmo para todos, apenas cada um segue o que acha mais fiável.
Não importa se erremos, pois iremos fazê-lo tantas e tantas vezes e é nessas mesmas vezes que tudo se alinha e faz sentido, pois todos os caminhos completam a vida, existem em busca da felicidade.

02
Out16

Uma história de encantar

Carolina Cruz

57.png

 

 

 

É bom poder deitar-me ao fim de um dia cansativo e poder sonhar e sorrir, porque esse pedaço de sonho és tu que és realidade.
É aí que eu me sinto a mulher mais feliz do mundo com o destino nas mãos e um homem com quem eu posso viver o que sempre desejei, não apenas uma história de encantar, mas a nossa história que nos faz sonhar.

15
Set16

[Cinema] A beatiful mind

Carolina Cruz

p12.jpg

 

Duas horas de suspense, duas horas de uma poderosa história que nos prende e nos assusta.
A sua mente é poderosa e vê além daquilo que vive ou sente.
Podemos dizê-lo de forma menos fantasiosa. John está preso a si próprio. De uma forma menos dramática e mais realista podemos afirmar que estamos perante um doente mental, que julga e sonha mais do que aquilo que é real, mas que, com força e amor se torna numa das pessoas mais conceituadas do mundo, provando que a capacidade de luta e de vontade nos leva a um futuro certo, ao topo e que não é a eficiência ou a deficiência que nos define, mas sim, tudo aquilo que somos, toda a nossa história, toda a nossa vida.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D