Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

03
Jan18

Sê, sempre, tu!

Carolina Cruz

36cd1cd0c06c46f21209dd24b3766fd3--beach-photograph

 

Afasta-te de quem não te faz bem.
Afasta-te de quem não te acrescenta, de quem não te ama.
Afasta-te de lugares a onde não te sintas em paz.
Aproxima-te de quem te dá a mão todos os dias e não te apoquentes com aqueles que não gostam de ti, que te tratam com indiferença ou que rejeitam a tua companhia.
Aprendi ao longo dos anos que não precisamos de deixar de ser quem somos para nos encaixarmos num grupo ou para que alguém goste de nós.
Esquece, só perdes o teu tempo e a tua identidade, porque para quem gosta de ti, os teus defeitos não são importantes, a tua forma de ser é um complemento para quem está ao teu lado.
Nunca mudes quem és por alguém não gostar de ti.
Nunca sejas frio porque alguém te magoou.
Nunca desacredites do amor porque o teu coração quebrou. 
Não, nada disso.
A vida é um ciclo. 
Fases... é isso a vida!
Aprender, crescer, somar...
Nunca reduzir!
Nunca reduzir nos abraços, nas surpresas, no carinho por quem amas, nos momentos felizes.
Nunca te reduzas a quem não és.
Se fores tu, muitos vão querer-te ao seu lado por essa mesma razão, porque mesmo que a vida te tenha sido dura, tu nunca desististe dos teus sonhos, daquilo que sempre ditou a tua alma.
Sê, sempre, tu! 

29
Dez17

O mundo é um lugar bom

Carolina Cruz

foto_11.jpg

 

Por favor, olha para ti, levanta a tua cabeça, olha para mim então...
Não te menosprezes por achares que amas demais, não te aches ridícula... 
Nunca ninguém ama demais, apenas sente com o coração e sentir com o coração é viver inteiramente.
Não chores por alguém não te ter dado amor, ridícula é essa pessoa que não sente, ela é que devia chorar, mas pelo que me contaste não está preocupada em ter sentimentos... Por isso, aproxima-te de ti mesma e afasta-te desse alguém que simplesmente não te quer. 
Por favor, não chores. És tão bonita, por dentro e por fora. 
A vida haverá de te sorrir, o amor virá para te fazer sonhar. 
Não te lamentes por quem não merece, seja quem for não merece encontrar-te com lágrimas a correrem pelo teu rosto de seda. 
Tu és tu, um ser especial, e amar é uma definição tão própria e tão boa, que não deverias sofrer por isso e manter na tua vida quem te quer realmente. Tu não és para qualquer um, entende isso. Nem toda a gente te entende como tu pareces entenderes os outros. 
É por isso que te digo, sorri em vez de chorares. Porque o mundo, o mundo é um lugar bom por existires. 

10
Dez17

Ela

Carolina Cruz

24775102_372244199892422_4481072403495322638_n.jpg

 

Ela é leve, desprendida, presa ao que vale realmente a pena. 
Não precisa de muito, precisa apenas de viver... Bem!... E feliz... 
E ela sabe ser feliz com tão pouco. 
Alimenta-se de momentos, de alegrias, de abraçar, abraçar muito, os outros, quem ama, o mundo. 
Precisa de tristezas porque também necessita de chorar, ela não é de ferro, porém apresenta sempre um sorriso, até quando a vida é malvada.
Ela é rebelde qb, porque sabe que a vida é para ser vivida ao minuto, pois passa num segundo. 
É também quanto basta de ansiosa, de teimosa, de arrogante, nessa pressa de aproveitar cada momento ao segundo. Quer tudo o que não seja nada, não quer meios termos, quer confiança, conforto, decisão. 
Queria conhecer todos os lugares da Terra, mas não precisa de grandes viagens, quer sim estar perto de quem ama e por quem ama atravessa o mundo.
Ela só quer uma boa paz de espírito, um bom livro, uma mensagem para toda a vida, para ler mas também para escrever.
Acredita que ainda pode mudar o mundo e por vezes acredita que as palavras despertam sorrisos e são os sorrisos o gesto mais bonito de encantar quem está perto, mesmo estando longe.

25
Nov17

Não tenhas medo.

Carolina Cruz

large.jpg

 

Não tenhas medo.
Não tenhas medo, já basta a vida ser curta. 
Não tenhas medo de sorrir, das lágrimas, de chorar, de perder, faz parte. Para ganhar também é preciso perder, caso contrário ganhar não tinha piada. 
Não tenhas medo de amar, com receio de sofrer, quando se ama isso acontece, sofrer também faz parte, não se amam pessoas perfeitas, por isso... Ama, abraça quem amas e ama cada sentimento precioso e bonito da tua vida.
A vida é tão curta para ser escassa, a vida é tão curta para teres medo, para deixares de sorrir ou de acreditar.
Nada disso, enfrenta o hoje e o amanhã com toda a força que tens no peito, eu sei que precisas de respirar fundo, por isso enche o peito de ar, vais ver que ao suspirar sorrirás, irás libertar tudo o que há-de mau em ti. 
Sorri.
A vida é curta demais para não sorrires com medo do que vão pensar os outros. 
A vida é curta demais para não mostrares os que sentes com medo de te negarem esse amor. 
Há mais marés que marinheiros, há mais corações bonitos prontos para te amarem. 
Há vida e enquanto houver vida há sonhos, vive-os sem receios de te cortarem as asas. 
As asas ainda que sejam pequenas acredita que algum dia as usarás para voar. Não olhes para os sonhos dos outros, quando chegaram ou quando partiram, se tiveram mais sucesso que tu. Não te equipares, se ainda não voaste é porque ainda não é o teu tempo, a seu tempo voarás. 
Mas voarás se permitires a ti mesmo não teres medo da vida, porque o medo será sempre a tua maior barreira.
A vida é tão curta. Tens a certeza que queres ceder?

17
Nov17

[Cinema] Amor acima de tudo

Carolina Cruz

amor-acima-de-tudo-poster.jpg

 

Amor acima de tudo”, filme baseado no livro “Tudo, tudo… e nós” está bonito, porém quem leu o livro há-de entender-me quando afirmo que fica um pouco aquém.
Como falámos na resenha do livro, a história desta longa-metragem fala-nos de Maddy, uma rapariga de 18 anos, que é alérgica ao mundo e que vive com bastantes cuidados, sem nunca poder sair de casa, sem conhecer outro lugar senão nos livros que lê.
Tudo muda na sua vida quando se apaixona por Olly, o novo vizinho. A sua perspetiva do outro lado da janela muda e a sua vontade de arriscar ter medo também. O amor pode fazer-nos alcançar o impossível.
O filme tem um bom elenco, jovem, que prende ao ecrã pela simpatia. Porém, tem algumas coisas de que não gostei e que não tivesse lido o livro talvez não notaria.
Há partes confusas no filme que quem não leu o livro talvez não entenda que sejam sonhos, quando ela apenas imagina, e nesses mesmos sonhos a ficção é demasiada, na minha opinião.
Ainda assim, a história consegue cativar o público jovem e para os mais românticos é de facto um romance para sonhar. 
Mas, pronto, preferi o livro!
E vocês? Leram o livro? Viram o filme?
Qual a vossa opinião?

 

 

13
Nov17

[Cinema] A street cat named Bob

Carolina Cruz

MV5BZjg2YzJlZDAtZjY0MS00NzQwLTg3NDEtMjcwZjczMDMyNT

 

“A street cat named Bob” é um filme simplesmente maravilhoso.
Baseado numa história verídica, este filme fala-nos sobre o encontro de James, um ex-toxicodependente com Bob, um gato de rua.
Este filme é baseado no livro “A minha história com Bob”, que retrata a vida de James Bowen - o seu tratamento, a sua relação turbulenta com a família, o amor e a amizade.
Tocante, real e muito terra-a-terra, este filme emociona-nos do início ao fim, pois traz consigo mensagens bastante importantes, que só um coração bom consegue compreender.
Deixa sobretudo uma mensagem para aqueles que não acreditam na leveza, na bondade e no impacto que os animais têm na vida humana.
Se já não restavam dúvidas para mim, esta história faz-me crer que os animais são melhores que muitos humanos e têm sobre nós um poder e uma força profunda e ajudam-nos a procurar o melhor, a sermos melhores, exatamente como um verdadeiro amigo.
Bob ajudou James na pior fase da sua vida e mudou-o para sempre.
Os animais têm esse poder: amar sem fim. 
Uma história que não vou querer perder e o filme é tão bom que fiquei super curiosa para ler o livro.
Vejam e deixem-me a vossa opinião.

 

 

02
Nov17

Leve.

Carolina Cruz

Hoje sou leve, breve nas confianças e confissões, direta nas ações, escolho bem as amizades. Poucas, certas, em quem confio.
Digo "vamos" e estamos lá. Entregamos o que somos de coração, abraçamos o momento com gratidão.
Desde que aceitei o facto de que não agrado a todos, nem mesmo àqueles que amo, comecei a sentir-me melhor, em paz comigo mesma. Sinto que não preciso de correr atrás, comecei sim a caminhar ao lado de alguém e não há nada mais bonito do que partilhar a vida com quem também gosta de nós. 
É quando crescemos que o amor-próprio é valorizado e é quando o valorizamos realmente que entendemos que nem todos aqueles que falamos querem o nosso bem, que nem todos os que chamamos de amigos, o são realmente. Por isso decidi abraçar quem quer está comigo. São poucos? Que importa se existem neles a qualidade que sempre procurei? 
Aprendi com o tempo, que estar sozinha não significa solidão, por vezes significa conforto, ausência de dor. 
Porém, resisti às batalhas e a essas mesmas dores, vou continuar a entregar-me de coração, porque é essa a minha essência.
Abraço quem quero e para eles desejo o mundo. 
Estou bem comigo, estarei bem com quem me acompanha.
Estou bem comigo, entenderei quem não me quer do seu lado.
Estar bem comigo significa que só o que enche o meu coração importa.
Não guardo rancor, não guardo tristeza, guardo sorrisos, isso é o melhor passo para seguir em frente.

8ac6a6937ad46de77db14bb0a8f1b81b.jpg

 

17
Set17

Permanece.

Carolina Cruz

FB_IMG_1482798645996.jpg

 

Vem curar as minhas feridas, só tu o consegues fazer…
Vem, fica aí bem do meu lado, nesse abraço apertado e nesse mar imenso que é o silêncio dos teus olhos e com esse sorriso que me traz paz.
Fica, permanece, quero-te num querer para toda a vida. 
Quero-te por mil razões, sem as conseguir dizer. 
Quero-te porque é em ti que penso quando acordo, que sonho quando me deito, és tudo isso porque te amo e amo-te porque, na verdade, és tudo aquilo que sempre quis.
Amar-te é tão simples, o meu sorriso é teu e é tão fácil sorrir contigo, o meu coração não chora.
Tornas os meus problemas numa habilidade de criança fácil de superar, vens e o meu olhar sobre o mundo é mais limpo, o mundo é melhor para se morar.
Contigo, é tão fácil compreender que não precisamos de pessoas que não nos querem nas suas vidas, que não gostam de nós, ou que não podemos agradar a todos.
O mundo torna-se mais fácil de se encarar.
És meu amigo, fazes-me chorar a rir, trazes-me sensatez, aqueces-me o peito e o corpo inteiro com o teu beijo, o que posso querer mais?
A vida é um completo perfeito de simplicidades e eu só quero morar para sempre no teu colo.
Não me importa para onde vou ou onde fico, se estiver ao teu lado.

02
Set17

O que somos após tudo terminar?

Carolina Cruz

tumblr_nxkv69mg5s1ru7qqwo1_500.jpg

 

Somos lume aceso pronto a arder. 
Somos prato servido para ser pó e além da nossa alma que fica no coração dos outros, daqueles que nos amam, nada seremos após a nossa morte. 
Vimos ao mundo para ser, para ousar ser livre, no entanto há sempre algo que nos prende: a ansiedade, o medo, o tempo finito. 
Não há ninguém que não tema a morte, não existe, usamo-la como segurança dos nossos erros ou um escape para quando já não conseguimos viver com as consequências deles. 
Somos nada que é um tudo para alguém. Amamos, profundamente, loucamente, fazemos coisas impensáveis em busca de nos tornarmos eternos para alguém. 
Mas será essa eternidade executável? Verdadeira? Exata? 
Será que não nos esquecerão quando nada restará se não as memórias, se não o tempo da nossa ausência?
Quem somos depois de partirmos? Qual é a definição do amor após só nos restar a alma? É a alma que ama ou o corpo por inteiro?
Há dias em que viver não me basta, por isso vou à procura de razões a perguntas que nunca serão respondidas... 
Nunca? Será? Eu não deixo de pensar, enquanto não tiver respostas! 
O que somos após tudo terminar?
 
 

 

05
Ago17

[Ficção] Resposta de Susan

Carolina Cruz

tumblr_ll0123igzr1qg6di8o1_500.jpg

 

Leonardo,
Passei todos os meus verões à espera que voltasses.
Permaneci todos os primeiros dias de julho de cada ano à tua espera na estação.
À espera que o tempo nos trouxesse o que era nosso por direito.
Mas os anos foram passando, eu fui amadurecendo, criei a minha vida, experienciei vários empregos, casei, tive filhos.
Dois filhos maravilhosos. Vejo neles a nossa juventude, o amor pela vida, o sorriso nos lábios e o brilho nos seus olhos.
Nunca me esqueci de ti, nem do que vivemos, ou do que podíamos ter vivido.
Tal como esperei por ti todos aqueles anos, esperei por estas palavras.
Porém, lamento dizer-te, mas sim, é tarde demais para vivermos de novo este amor.
O meu marido morreu este ano. Lamento tanto a sua partida, o amor que ele tinha por mim, o meu amor por ele que ficou incompleto, a cumplicidade e a amizade que tínhamos.
É verdade que nunca me esqueci do que vivemos, mas ele fez de mim a mulher mais feliz na tua ausência. Não quero que, na sua ausência, tu sejas a minha felicidade. Peço que respeites.
Ainda assim, ainda que o tempo não volte atrás e nenhum de nós seja o mesmo daquele verão, gostava de te olhar nos olhos, reconhecer o teu rosto.
O que vivemos foi um amor infinito, também podemos chamar isso de amizade, certo?
Espero uma resposta e um sorriso de acordo.

 

Susan.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D