Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

18
Out18

[Ficção] No sorriso de um louco

Carolina Cruz

39808028_519008265216014_4673286500970921984_n.jpg

 

Num sorriso de um louco, há sempre um amor doce.
Foi exatamente isto que pensei quando o olhei, tinha muito mais que a minha idade, com cabelo grisalho e olhos de bom sonhador. Não havia coração de velho na sua alma e por mais anos que tivesse além de mim o seu sorriso tornara-o jovem. 
Que importa a idade se o amor nos faz sempre retomar a infância e nos faz ser crianças de novo? 
Era isso que importava, mais nada. 
Os meus olhos de rapariga maior de idade apaixonou-se pelos seus, vinte anos mais velhos. 
Foi difícil amá-lo aos olhos da sociedade, mas o amor completa tudo o que a vida tende em separar.
Vivemos toda a vida assim, até a morte nos separar fisicamente, porque os que amamos nunca partem do nosso coração. Ele viveu eternamente comigo.

17
Out18

O teu coração é a minha casa

Carolina Cruz

43346219_541928076257366_3430802520081956864_n.jpg

 

Olho nos teus olhos e pergunto-me como é possível alguém não acreditar que possa existir amor eterno, amor paciente, que se demora, que se perpetua no tempo e nos aquece a alma. Sei que sou repetitiva, que estou sempre a dizer-te o quanto sinto por ti, o quanto te amo e o quanto me fazes bem, mas sabes... é isso que falta à nossa volta, com as pessoas em constante stress: não dizerem o que sentem. Eu não me canso de dizer-te que os teus braços são o meu lugar favorito, que o teu conforto e o teu amor por mim fazem-me viver sem temer a morte.
És a minha sorte e a minha felicidade. Tudo o que vivemos é um completo desafio e a nossa cumplicidade é a essência de uma infância sem fim, repleta de inquietude, de um sentir frenético, sem dor. Somos capazes de dominar o mundo juntos e fazer frente a qualquer problema desde que estejamos de mãos dadas... Não me importa a onde vou se estiver contigo, não importa o lugar, porque o teu coração é a minha casa.

16
Out18

Para te ver sorrir

Carolina Cruz

42899033_539258693190971_950440249304023040_n.jpg

 

 

 

Apaixono-me por ti todos os dias e pergunto-me porque é que o amor se gasta tão facilmente nos dias de hoje. Eu fecharia os meus olhos para te ver sorrir e seria capaz de passar milhares de horas a olhar e a beijar o teu sorriso. A sonhar-te, a acordar ao teu lado e ser grato por ser real. 
Hoje não se demora no infinito, é tempo demais. Não, nada disso, comigo não é assim... Eu não tenho pressa, já me basta o dia-a-dia! Eu quero perder-me em ti, habitar no teu abraço, dar-te as mãos e agradecer por encontrar o teu coração dentro do meu.
O amor precisa de longas vontades, não apenas do prazer que manda o corpo, mas de certezas que conquistam a alma. E eu não tenho dúvida que o encanto do nosso encontro é sentir que cada dia é o dia mais certo para se amar.

15
Out18

[Ficção] Não me quero levantar

Carolina Cruz

43595734_542810426169131_4922062289634328576_n.jpg

 

Cercas-me o pensamento, há dias que não durmo, a cama vazia com o teu cheiro corrói-me a pele, afeta-me como se assim a minha vida não andasse para a frente.
Costumava dizer orgulhosa que gostava muito de ti, mas que se algum dia terminassemos eu viveria bem sem ti. Menti a mim mesma, aos outros. Menti tanto, mas tanto. 
Hoje procuro-te em todo o lado, na pele dos outros, nos sorrisos, nas ruas... Dói-me constantemente esta tua ausência, não sei viver assim. 
Fecho os olhos e ainda consigo ouvir a tua voz dizer-me baixinho que sou a cor dos teus dias e hoje, hoje os nossos dias (ou pelo menos os meus) não passam de um pesadelo, de uma escuridão infinita.
Nem sempre há finais felizes, às vezes o que é verdadeiro também termina e eu nunca viverei bem sem ti.
Deito-me nesta cama em que te sinto e não me quero levantar.

14
Out18

Um mundo novo espera por ti!

Carolina Cruz

 

tumblr_sorrisoo.jpg

 

 

Não sabes onde estás? E onde estás parece que não te encontras?
Rapariga vive intensamente e segue a velha máxima de que “onde não és feliz, não te demores”.
Basta! Basta de implorar amizade onde não a encontras, amor onde só a solidão chega. 
A vida são dois dias e se não podes ser quem és, se não te sentes inteiramente à vontade para seres tu, onde queres que estejas, não fiques. 
Há sempre um lugar no coração de alguém onde possas morar, há sempre um círculo de amigos onde te sintas em casa e um amor inteiro que te irá abraçar.
Não podes é permanecer nesse impasse de te acobardares em ficar onde estás porque simplesmente tens receio de seres criticada. Mas que importa?
Que importa se tu podes ser feliz onde não estás? Se a tua felicidade se encontra fora da tua zona de conforto? Que pelos vistos de conforto não tem muito.
Liberta-te do que te dá peso nos ombros e não paixão. 
Liberta-te antes que seja tarde demais, não olhes para trás e mostra a ti mesma um sorriso.
Anda, miúda, há um mundo lá fora onde podes dançar, onde podes ser tu mesma!
Vamos lá! Sorri, um mundo novo espera por ti!

01
Out18

Ela...

Carolina Cruz

41940935_532823597167814_6929162534972817408_n.jpg

 

Ela não é fria, ela simplesmente se cansou de dar o seu coração a quem, por uma ou outra razão, o engana, o desfaz.
Ela cansou-se de procurar abrigo nos braços onde vivia sem tecto, onde o chão que pisava era escorregadio e traiçoeiro, porque ela só se dá a quem ama de coração inteiro.
Não há metades, só quer certezas e, na sua vida, prefere ter poucos, mas aqueles que sabe que estão lá sem cobrança ou ciúme, com desejo de lhe querer bem todos os dias. Porque ela aprendeu que mais vale estar sozinha do que com quem não lhe quer bem. Afastar as más energias e as obrigações, já bastam os fretes no trabalho e na rotina, não há tempo para magoar numa amizade, só o faz quem quer e no seu coração só cabe quem ela quiser.

30
Set18

[Ficção] Porque voltas assim?

Carolina Cruz

42199604_534126477037526_3089327704944672768_n.jpg

 

Porque é que voltas assim? Depois de tanto tempo? Depois de tantos anos de ausência? Depois de tantas horas de não me quereres, hoje olhas para a mulher que me tornei e sonhas comigo, queres os meus lábios nos teus, queres o beijo que nunca desejaste outrora. Mas hoje queres demorar-te em mim, queres que me prenda a ti. Agora que a minha vida está estável, que encontrei alguém para amar, para ficar, vens e deixas-me assim, como se o tempo não tivesse partido e fôssemos novamente as mesmas crianças que brincam na rua.
Tu sabes que não te resisto. Por mais que o coração doa, por mais que a mente diga que não, cá estou eu nos teus braços a trair o mundo e o meu amor próprio, mas porra, estou nos teus braços e não consigo pensar em mais coisa nenhuma. Arrancas de mim a ousadia e o prazer energúmeno e eu fico estatelada no teu beijo e debaixo do teu corpo. Sei que daqui a algumas horas vou chorar arrependida, porque sei que não queres mais nada a não ser isto, por isso esqueço quem sou e o que fomos no passado, hoje somos apenas dois corpos que se unem e dois corações que secretamente se amam.
Como é possível querer tanto alguém que viveu no nosso passado? Creio que há algo que se chama paixão e se for daquela que move montanhas não há outro sentimento que a supere e pude ver agora que vivi toda a vida contigo no meu pensamento. 
Deixa-me ficar, deixa-me permanecer nesta loucura, nunca o meu coração se sentiu tão vivo! Vem!

22
Set18

Acreditar e sonhar

Carolina Cruz

tumblr_ljynnlUnBo1qgl4n0o1_500_large.jpg

 

São as cicatrizes do teu corpo que tornam a tua alma forte. 
Quando pensares em desistir olha para elas e pensa como conseguiste ultrapassar tanta coisa, e se conseguiste antes, conseguirás de novo. 
As marcas na tua pele representam a tua valentia, que não pode cessar agora, não agora que estás no caminho certo.
Sê rija, há milhares de coisas que podem correr mal, mas há outras milhares que podem fazer o teu coração sorrir e eu sei que é isso que te está predestinado. 
Tu mereces o mundo, não menos, mas sim o mundo. Acredita que o vais alcançar, e sei que apenas um gesto bonito vai mudar a tua forma de pensar, só tens de ter esperança, de acreditar em ti e no melhor que tens para dar. 
O lugar mais bonito onde podemos estar são os nossos sonhos, por isso se desta vez fracassares, continua a sonhar, não custa nada e embora nos coloque num mundo à parte, nesse espaço que criamos, podemos viver felizes.
E tu? Vais acreditar mais em ti? Vais sonhar também?
 
 
 
 

 

21
Set18

[Por aí] O meu livro "O coração vive de sorrisos"

Carolina Cruz

livro o coracao.png

 

Já está disponível o meu primeiro livro, intitulado "O coração vive de sorrisos"
Apresento-vos a sua sinopse:

"Acham que não é possível apaixonarmo-nos por alguém dito diferente? 
Então venham!
Quero que conheçam o Cláudio (um adulto com paralisia cerebral, apaixonado pela vida), a Alice (uma adolescente com síndrome de Down, que com sorrisos enfrenta a vida, depois de todas as mil razões que esta lhe dera para chorar), o Samuel (um jovem adulto com esquizofrenia com grande espírito de perseverança), a Madalena (uma menina de treze anos, com síndrome de Tourette, mas com mil sonhos na mão) e a Maria Inês (uma adolescente com síndrome de Asperger, tremendamente apaixonada pela musicoterapia) – personagens fictícias das cinco histórias que o livro apresenta e que provam que o amor não tem forma ou feitio e que é das formas mais sinceras de se viver.
Entrem nas suas vidas e deixem-se encantar por todos os sorrisos e por todos os sonhos que envolvem esta ficção que absorve a realidade de que o amor sempre vence."

 

 

 

Se estiverem interessados em adquirir um exemplar para vocês, entrem em contacto comigo através do e-mail: ocoracaovivedesorrisos@gmail.com
Ou através das seguintes páginas, por mensagem privada:
https://www.facebook.com/carolinacruzautora
https://www.facebook.com/ocoracaovivedesorrisoslivro/ 

 

20
Set18

[O teu olhar] A humildade e a lua

Carolina Cruz

Cláudia Fernandes (4).jpg

 

Um dia a lua perguntou-me porque é que eu sorria tanto como o sol. 
Eu corei, disse que admirava as suas estrelas, as que lhe faziam companhia no céu, à noitinha, e ela disse que nada serviam porque brilhavam apenas quando todos os outros seres dormiam, eu falei-lhe de humildade e disse que as valorizava.
Contei-lhe então que o meu sorriso brilhava tanto como o sol, mas que preferia continuar humilde como as estrelas. Que sorria para fazer alguém sorrir, que o que fazia na vida era mais por amor do que para ter sucesso, porque aprendi com alguém que vive no céu, que é uma estrela agora a brilhar, que se tentarmos brilhar como o sol, podemos encadear os outros com a nossa excentricidade, mas se formos humildes como as estrelas um dia os mais belos sonhadores revelarão a nossa beleza.

_________________________

Fotografia da autoria de Claudia Fernandes

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D