Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

16
Nov15

Adoro olhar o mar

Carolina Cruz

1.jpg

 

Quando o vento embate em meus caracóis, logo sinto a brisa correr-me de leve sobre todo o meu corpo.
Adoro olhar o mar e sentir que ele é perfeito e curioso sobre tudo o que há de melhor.
O mar é o menino que a areia enamora, num namoro que não tem fim. Para onde quer que vão, caminham lado a lado em partes de si mesmo.
Quero perder-me neste clima que me invade e me recorda de como também me enamorei, para sempre, sob o fogo e a maresia do teu olhar, e para onde quer que vás, onde quer que esteja, eu estou contigo, em teu coração, mas mesmo assim permanecerei aqui sentada todos os dias, esperando o teu voltar.

13
Nov15

[Cinema] Comédias românticas

Carolina Cruz

Pois bem, como não poderei postar neste fim-de-semana antecipo-me e deixo já aqui 3 filmes que aconselho para verem depois do almoço ou ao serão. 
Os filmes que aconselho são ideais para os dias preguiçosos e em família. Espero que gostem:

 

Playing it Cool

92.jpg

 

O amor é o sentimento mais estranho que conhecemos, faz-nos sentir as pessoas mais doces e mais amargas ao mesmo tempo, enquanto nos envolve de esperanças e nos mata aos poucos.
Por amor sacrificamos mundos, investimos promessas e encaramos outra realidade, que por vezes não somos, que tentamos ser, ou que desejávamos ser. 
As histórias que construímos com ele, os nossos sonhos tornam tudo mais complicado, por isso porque não vivermos a nossa história verdadeira e lutarmos pelo seu futuro, por mais complicado que possa parecer?
Este filme tem uma narrativa incomum com uma história convencional de um rapaz que nada sabe sobre o amor e que aprende o seu significado quando se apaixona por uma rapariga que tem a vida amorosa completa, mas terá mesmo? Irá ser uma longa luta por este amor, será que ele conseguirá vencer? Não vos direi, vejam “Playing It Cool” e deixem-se levar por gargalhadas e mistérios…com um toque de amor! 

 

The Jane Austen Book Club

“O Clube de Leitura de Jane Austen”, um filme que deve ser visto por todos os apaixonados pela vida, 90 - filmow com.jpgpelo amor e sobretudo pela leitura.
Ao início confesso que não me perdi de amores, mas ao longo do filme ele começa a prender quem o assiste, as histórias contadas fazem com que nos apeguemos às personagens.
O filme conta a história de um clube de leitura de Jane Austen composto por várias mulheres com diferentes formas de ser e de sentir e por um homem responsável e educado que dá um toque original e brilhante a este grupo.
Cada um deles experimenta várias histórias e formas de amor, que aprende ao longo do filme a respeitar e a lidar com o sentimento. Aprendemos a amar o que temos, sem temer. Aprendemos igualmente que as histórias mais bonitas nãosão as dos livros mas as nossas, que moram no nosso coração, as histórias da ficção também acontecem connosco.
É tudo isto que aborda este fantástico filme, com um toque de Jane Austen e um pingo de literatura que adocica a nossa vida.
Vejam, vale a pena!

 

Going to the distance

63.jpg

 

Como se costuma a dizer, quem ama arranja um jeito e nunca uma desculpa.
“Going the distance” é um filme que prova que a distância não é barreira a quem se ama de verdade, quando o amor é forte nenhuma barreira existe, nem o tempo.
Quando uma relação é à distância precisa de estabilidade, de uma maior confiança e força de vontade, tudo o que é essencial quando se ama de verdade. E quando se ama realmente, todo o esforço é um mal menor, as saudades são sentidas mas quando se matam, o sabor da paixão é mais apetecido.
“Going the distance” mostra-nos tudo isso, entre gargalhadas e mais gargalhadas, que quem ama, vive esse amor! E só isso importa.
Vejam, divirtam-se e amem muito! *

 

13
Nov15

Eu vivo no teu coração

Carolina Cruz

83.png

 

A minha certeza é o mundo: eu vivo no teu coração.
Como sei isso? É impossível passar um dia sem te abraçar, e se tal acontece parece uma dor interminável até que te abrace de novo.
A minha ausência é para ti uma saudade infinita, que te envolve numa pequena solidão que existe por não me teres contigo e tudo passa quando me olhas nos olhos.
O sorriso parece ainda maior, e os olhares que se trocam têm uma infinidade de sentidos e sentimentos que nos apegam, reagem e se soltam no mais perfeito sentir.
Sabes como sei que vivo em ti? Quem ama de verdade, não esquece, é como andar de bicicleta, eu sou a tua magia, tu és o meu profeta!

12
Nov15

União infinita

Carolina Cruz

104.jpg

Eu sei, eu sinto que é possível existir amor verdadeiro, aquele que nasce para jamais morrer, eterno e insaciável, feroz e imortal. É o desejo de cada dia, o sorriso conquistado a dar a mão ao mundo.
O tempo não acaba, passa devagarinho, embora acelere com o bater do coração, que ao encostar o ouvido renasce a ternura e a emoção.
Sinto-me e sentes-me numa união infinita, que não cessa mas queima, é paixão ardente, pois é amor, em que se ama realmente.

11
Nov15

Amar..

Carolina Cruz

85.jpg

 

Amar não significa estar a toda a hora juntos, é também ter a sua própria vida mesmo nos unindo a alguém. 
Amar é dar espaço ao outro para nos receber, respeitar e amar. É viver e sentir como se não houvesse amanhã, é não deixar nada por dizer. É discutir, descompor-se e no fim de tudo, dar as mãos, limpar as lágrimas com um beijo doce.
Quem ama diz o que sente, conhece-se como ninguém, até pelo olhar, critica na hora e defende nas costas, como irmãos e como união verdadeira. 
Quem ama é amigo acima de tudo e se é amizade é um amor que nunca morre e vive em nós, para sempre.

10
Nov15

[Ficção] Num abraço viviam.

Carolina Cruz

6.png

 

 

 

 

 

Num abraço contavam toda a sua história, onde morava a certeza e a doçura de estarem vivos, vivendo um para o outro, depois de tanta maldade que os tentara deitar abaixo, mas no que tocava ao amor, eles eram heróis, nada nem ninguém os derrubava. 
O que sentiam e a verdade era mais forte que tudo, nada se equiparava àquilo que os unia, conheciam-se melhor que ninguém, o lado bom e o mau e assim mesmo se amavam perdidamente, pois não se ama pela metade, precisa-se de se ser inteiro.

09
Nov15

Nenhum muro me derruba

Carolina Cruz

6.jpg

 (Fotografia da minha autoria)

 

Conspiro sem ter alma, mergulhando cada segundo no meu ser.
Sou a sombra da dúvida, o reverso da medalha, sou a luta e sou a cura, sou areia e pedra, e por isso e só por isso me confundo.
Confundo-me porque sou humana, revivo cada momento como se fosse presente e acredito no que virá, no que será o meu futuro, passeando sem destino, como se o céu fosse o limite e nenhum muro se atravessa-se no meu caminho.

08
Nov15

[Cinema] 3 filmes com música para um domingo feliz

Carolina Cruz

Cinema aliado à música não é tão completo e bonito? E quando falamos em sentimentos como a amizade e o amor não é perfeito? Hoje trago-vos três filmes com música (atenção não são musicais) para um domingo feliz e os filmes são:

1. Music and Lyrics

15.jpg

Há sempre um caminho para o amor, basta estarmos vivos, a vida leva-nos por caminhos que jamais julgávamos pisar ou dança com as feridas que demoram a cicatrizar, mas a verdade é que há sempre um tempo que existe para nos fazer entender realmente o sentido daquilo que talvez julgávamos perdido em nós.

Há sempre um caminho que nos leva a fazer frente àqueles que nos quiseram mal. Esse seguir em frente passa, simplesmente, por se ser feliz, por realizar os sonhos que havíamos desejado e alimentá-los para um dia sermos alguém, com orgulho no que construímos.
Há uma música que nos acompanha nesse caminho, diz sempre a verdade e não se afasta, sabe sempre como nos entender e deixa-nos leves e a leveza leva-nos à capacidade que temos de tentar, de arriscar de novo ser felizes.
A vida é um mar de surpresas, onde a música e a realidade têm de ser a nossa felicidade, o nosso caminho (de volta) ao amor.

 

2. Hit 'N Strum

47.png

"Hit 'n Strum" é uma história incomum de paixão, amizade e amor pela música. Ah e com uma banda sonora espetacular e imperdivel!
Este filme faz-nos correr a história toda à espera de um final feliz e de um turbilhão de sentimentos que nos prende tanto e talvez também nos faça sofrer e ficar desiludidos com algo ou alguém, mas a verdade é que é uma história mágica de luta e medo.Stephanie teve um acidente com alguém muito especial, atropelou um homem de rua, que não era apenas isso e sim um homem excecional. Revirou o seu mundo para lhe dar uma nova vida mas, a amizade cresce a olhos vistos e uma série de questões se levantam neste filme que nos deixa a chorar por mais.

 

 

3. Nick & Norah's Infinite Playlist

72.jpg

 

Por destino ou mero acaso, mesmo quando nos sentimos presos a uma música que nos recorda alguém que nos magoou, quando nos sentimos revoltados e não queremos mais ninguém senão aquela pessoa que nos trai, que nos inquieta, matando-nos aos poucos e obrigando-nos a querer um sentimento que não existe, é quando conhecemos aquilo que realmente importa e o sentido daquilo que procurávamos.
Por breves segundos somos confundidos entre o medo, a segurança e o amor e, sem darmos por isso encontrámos todas as notas musicais das nossas playlists preferidas e a pessoa das nossas letras, que cantávamos sem sentir.
O importante não é estar por estar, mas sim querer ouvir a mesma canção lado a lado, de mão dada, ao som do melhor da nossa vida.
Nick e Norah, não conheciam o melhor das suas vidas, mas estranhamente se encontraram e se encantaram, um pelo outro, da mesma forma que uma canção em perfeita melodia.

 

 

 

Bom domingo :)

06
Nov15

A banda sonora da vida

Carolina Cruz

6.png

 

A vida tem banda sonora. Para cada momento, uma música.
A batida do som do coração que tão depressa se repete e se sente.
A batida de uma noite de diversão com os amigos, aquela música de um amor passado que nos magoou e a música atual das nossas vidas.
Outra etapa da vida? A banda sonora muda, tão rapidamente como um instante de um minuto.
A vida é tão mais simples se a levares com uma leve batida, se a acompanhares com o que a música te pode oferecer.
Tudo é melhor, é mais fácil de sorrir, acaba por ser um espaço longe do teu mundo.
A mim? Faz-me sentir livre, faz-me querer ser mais ainda e lutar pela energia que me pode fazer singrar na vida mesmo que tudo morra.

05
Nov15

Adeus lamento!

Carolina Cruz

6.jpg

 

Adeus lamento, não te quero mais na minha vida.
Adeus lamento, decidi não te pertencer mais, quero lutar, lutar pelos meus sonhos, ir ao fim do meu fim e tu não deixavas. 
Desculpa lá, lamento, arranja uma nova casa, pois na minha alma não moras. Não tenho pena, talvez tenha das almas onde vais morar pois sei de que matéria és feito, sei que magoas e muito, além de que pesas imenso e não nos deixas mover. 
Por isso, lamento, quero ser feliz, longe de tudo o que faz baixar o meu sorriso, quero sonhar, sonhar muito e quero ir à procura do lugar onde se concretizam os meus desejos. 
Vá, deixa-me ser feliz. Adeus, lamento!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D