Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

09
Dez15

* O teu olhar: No meu horizonte

Carolina Cruz

Olho o pôr-do-sol e nem acredito que o dia está prestes a terminar, reflito sobre ele e fico feliz - dei o melhor de mim.
Talvez para muitos tenha sido demasiado espevitada, para outros demasiado altruísta, mas sei que vivi este dia que passou com alegria, sei que fui autêntica.
Demonstrei o meu sorriso, aquele que nunca me abandona. 
Não choro porque o dia terminou. Amanhã haverá mais horas para rir à gargalhada, para ajudar alguém, para fazer sorrir um outro e ainda conquistar-me a mim mesma. 
Todos os dias são dias para viver e acreditar que tudo é belo mesmo que assim não seja e ver em cada pedaço de amargura uma razão para ir à luta, porque eu não anoiteço só porque o dia chegou ao fim, a chama mantém-se viva, no meu horizonte.

5.jpg

 

♡ Foto da autoria de Ana Adelino

08
Dez15

* Filmes com história: 3 comédias românticas para o feriado

Carolina Cruz

27.jpg

 

A lot like love

Quando o amor bate à porta por mais que tentemos fugir, ele é parte de nós, da nossa história e então se se trata de algo verdadeiro permanece uma vida que nem a distância separa.
Bastou um segundo para as suas vidas se cruzarem, demorou-se anos a compor o sentimento que não se esqueceu, a descobrir quem afinal deu o primeiro passo.
Quando amamos arriscamos ser crianças o resto da vida e brincamos em jeito de sonhar.
Quando alimentamos esse sonho de amar com sentido perdura uma vida inteira.

 

JUNO

65.jpg

 "Juno" é uma história divertida que relata, na verdade, assuntos bastante sérios, como a gravidez na adolescência, com todos os sentimentos e acontecimentos bons e maus, que acarreta consigo.
Juno com a sua irreverência prova que nem todas as histórias começam ou terminam com um final feliz ou como era suposto, ela mesma tem a prova disso. 
Uma história divertida, apaixonante que nos aproxima do início ao fim, sob as estranhas formas de amar e como o amor, sua concepção e conceito, variam de pessoa de pessoa para pessoa.

Vale a pena assistir a este filme brilhante, que nos faz rir ao mesmo tempo que nos poderá fazer chorar!

 

 

A Case of you

"A cause of you" é uma comédia romântica que nos mostra que o verdadeiro divert70.jpgimento é sermos nós próprios sem máscaras ou encenações.
A história amorosa deste filme é incomum, pois Sam conhece Berdie, a menina dos seus olhos, mas como ele se acha um verdadeiro desastre com o sexo feminino, cria um novo ele, que não ele, mas sim baseado nos gosto de Berdie.
É aí que as nossas gargalhadas começam, quando ele tenta ser bom naquilo que não é, suportando por amor o que nunca faria na vida.
Tudo isto para perceber que ela o ama como ele é, sem rodeios, porque o amor nos faz iguais, sem precisarmos sê-lo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bom feriado! 

07
Dez15

* Ficção: Estou bem assim

Carolina Cruz

41.jpg

 

 

 

Em tempos soubeste tudo sobre mim, o que mais ninguém soubera.
E hoje, hoje quero que nada saibas sobre mim, como estou, como sou, por onde ando.
Não quero tão pouco que saibas que estou bem ou melhor até que tu, porque para mim nada disso é importante, o que era realmente importante eras tu, o nosso amor e até isso morreu. 
A minha atitude não se resume a tristeza, mas sim indiferença para queimar qualquer réstia de ilusão que possam renascer em mim.
Eu estou bem assim, sem ti.

 

04
Dez15

Amo-te.

Carolina Cruz

10.jpg

 

 

 

Amo-te com todas as minhas forças e tu sabes como sou forte.
Amo-te do tamanho do meu sorriso quando os meus olhos te olham e tu sabes como é enorme e feliz.
Desculpa se não sei definir o meu amor, ele é indescritível e infinito. O meu amor jamais alguém pode quantificar, pois não é uma compra nem uma venda.
É, sim, a oferta do desejo de te sentir quando te abraço e te prendo em mim, num profundo silêncio, sem fim.

04
Dez15

Final feliz

Carolina Cruz

11.jpg

 

Deixa-te tomar partido da vida, olha o horizonte e descreve tu a tua paisagem. O teu coração está no mundo, o teu sorriso do outro lado da janela.
O verdadeiro caminho está nele, no próprio percurso que se faz para se chegar à meta, tal como um comboio a vida traz consigo várias carruagens. Cada carruagem espelha cada fase do teu crescimento, quem trazes e levas contigo.
A vida está na mensagem que trazes dela, das experiências e de quem faz parte delas.
O amor, a amizade, a partilha são amigos, inimigos da raiva, da tristeza e do que é mau, que também é "viver".
Hás-de aprender a conviver com o mundo que não queres presenciar mas hás-de lutar contra ele, haverá guerra, choro mas tu lutas, tu consegues: finge, veste a melhor máscara da ternura, o sorriso.
Com o sorriso a longa caminhada que parece não ter fim, afinal tem um final feliz

03
Dez15

Desde o primeiro minuto

Carolina Cruz

Fala-me sobre as estrelas que descem sob o nosso luar. Conta-me histórias que me fazem adormecer em sonhos e aconchega-me em ti... faz-me sentir que sou o teu lar, onde o teu coração tem lugar... É lá que vivo e sinto que o tanto que vivemos juntos não é nem metade de uma metade daquilo que vamos viver daqui para a frente. 
És tu que me completa, mais ninguém. És tu que sabes quem sou. És tu que estás lá, mesmo nos dias em que o meu sorriso não sobe ao rosto. És tu que me acompanha nesta estranha estrada infinita que é o amor. E eu não tenho dúvidas que é amor, porque já era desde o primeiro minuto.

 

102.gif

 

02
Dez15

Depois de tudo... quero-te a ti.

Carolina Cruz

87.jpg

 

 

 

Depois de todas as derrotas, desânimos ou frustrações é a ti quem eu quero, nem que seja apenas para te olhar, para te sentir respirar no meu peito, porque aquilo que temos é verdadeiro e jamais morrerá, mesmo quando a morte em nós acontecer.
Serei sempre a menina dos teus olhos que chora no teu ombro mas que te levanta sempre que te deixas cair.
Permanecerei para sempre na tua alma, que me guarda e aguarda a cada minuto da nossa vida que é melhor vivida juntos.

01
Dez15

Este amor que nos apetece

Carolina Cruz

4.png

 

 

Tenho saudades da lua que nos guiava o caminho nas noites de verão, em que crepitavam sonhos por entre ruelas de amor.
Falo e não me esqueço de todas as palavras que foram ditas e do seu jeito nu. Pedaços de luar que nos afastam e nos aproximam neste jeito de nos pertencermos. 
É a realidade que abraça o que temos, este amor que nos apetece, que nos vive, para sempre.

 

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D