Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

13
Abr16

Pergunto-me

Carolina Cruz

40.png

 

Como pudeste fazer-lhe isto? Pergunto-me. 
Partir-lhe o coração? 
Nunca reparaste no quanto ela é realmente bela? Como o seu olhar é profundo? E que o seu coração é enorme e forte? Aquele que também quebra e tu quebraste-o.
Pergunto-me como consegues, tu que lhe pertences e eu com desejos de tomar-lhe o coração e dar-lhe o melhor de mim. 
Olho para ela e sinto que não é justo, chorar por alguém como tu. Eu jamais a faria chorar.
Realmente nunca amamos quem deviamos e quem desejamos sempre ama quem não deve, pelo menos comigo é assim, mas um dia...
Um dia ela ainda me há-de amar e eu não a deixarei chorar e se o fizer adormecerá nos meus braços, onde calarei suas lágrimas e abraçarei o seu sorriso com desejos de para sempre ficar naquele abraço.
Por favor, dá valor ao que tens, senão tomarei o teu lugar.

12
Abr16

Não te quero

Carolina Cruz

Embriaguei-me na loucura de ti e fui até ao fim, ao fundo do mais fundo de mim. 
Perdi-me na ilusão de te ter e caí nesse sonho que jamais queria acordar.
Só hoje acordei desse sonho, que de nada sonho tinha, apenas um pesadelo que eu pintara de azul, para não ver claramente que mentias e que eu mentia a mim mesmo. 
Perdi-me nesse teu olhar doce, nesse teu ajoelhar e carência, onde prometias amor eterno e apenas um dia permaneceste e ficaste.
Demorei a entender que não eras tu, não era eu tão pouco, apenas um momento de devaneio puro e de incerteza.
Hoje olho em frente e estou ciente que não te quero mais nem num segundo perdido nem no seguinte. 
Não quero aquilo em que nunca fui, na essência de mim... Não te quero jamais.

32.jpg

 

11
Abr16

Último beijo

Carolina Cruz

27.jpg

 

 

 

Queria ter-te comigo, abraçar-te como se tudo fosse intemporal, reconquistar-te de novo como se nem sequer tivesse existido um tempo em nós.
Sim, eu sei, por mais que os meus passos digam que não, na realidade não inventada por minha culpa, eu ainda te amo. Não esqueço, por mais que queira. 
Todo o amor nascido em mim não tem data ou termo de morte, só apenas esta forma de te querer que não tem fim. 
Há um sabor que mora em mim que jamais desvaneceu com a tua partida. É o sabor do nosso último beijo que guardo para toda a vida.

10
Abr16

Baladas de amor

Carolina Cruz

Eu ouço baladas de amor e choro por dentro, lembrando aquilo que houve em nós.
Enquanto as minhas lágrimas correm sob o meu rosto, penso se também tu te lembras o tanto que de ti ainda vive em mim. 
Eu sei que o tempo curou algumas feridas, mas as mais profundas cravaram bem fundo no meu coração e o fado que canto é a minha lembrança de ti e a ilusão de que esse sentimento que me fere, também te consuma na minha ausência. 
Pudesse eu ler teus pensamentos da mesma forma que outrora li o teu olhar, aquele que jamais esquecerei.

 

26.jpg

 

09
Abr16

O que é nosso, sempre permanece!

Carolina Cruz

12.jpg

 

Corri todos os lugares em busca do meu lar. 
Ao buscá-lo percebi que a perfeição não existe e que nada ou ninguém é perfeito. 
Entendi que o melhor era deixar de buscar algo ou insistir demais quando as coisas não são como devem ser, quando o sentimento não é mútuo ou nem faz sentido.
Percebi que o melhor é deixar andar e lutar por aquilo que nos faz sentir bem, lutar por aquilo que realmente nos faz felizes e por aquilo que desejamos e que sabemos que é ímpar, leal e verdadeiro. 
Não podemos implorar a ninguém amizade ou amor, não podemos dizer ou querer que as coisas nasçam ou existam sem uma razão, porque quando não é, não tinha de ser. 
O que é nosso, sempre será, o que é verdadeiro sempre permanece.

07
Abr16

Abracei-o

Carolina Cruz

5.jpg

 

Abracei-o, sem deixá-lo partir, abracei-o como se abraça o tempo e se pede para ficar, ficar no quarto fechado onde só o amor tem espaço e verdade para se habitar. 
Era tudo aquilo que queria, mais nada, precisava do seu alento, da sua paz, porque a sua pacatez acalmava a minha energia que teimava em não adormecer. 
Eu queria realmente adormecer nos seus braços e sobre um instante de profundo silêncio, dormi de mansinho, aconcheguei-me sobre o seu leito e pude agradecer-lhe toda a eternidade em que existimos, num momento simples e especial, de amor.

06
Abr16

Se é verdadeiro, é sentido

Carolina Cruz

4.jpg

 

 

 

O seu coração era bom demais para aguentar toda a luta que era em vão. Ela sempre se entregava demais a quem não devia, sempre dizia basta e voltava a tentar uma palavra de alguém que sempre a ignorava. 
Um dia deixou tudo para trás, decidiu apenas amar quem fazia tudo valer a pena, que retribuía todo o bem que ela dava. 
Decidiu que ninguém gostaria mais de si que ela própria e então deixou de se preocupar com quem a magoara outrora. 
Tudo passou a ser simples, porque escolheu o abraço e o afeto ao invés de implorar amor, pois o amor não se implora, sente-se e na sua maioria se é verdadeiro, é sentido.

05
Abr16

O amor

Carolina Cruz

1.jpg

 

– Maravilhosa. – Pensou, olhando-a ao longe.
Depois de vaguear sozinho pela festa, onde tudo lhe parecia desconhecido, ela chegou de copo cheio, cheia de certezas e beleza, entregando-lhe naquele exato momento o seu coração, sem como nem porquê, mas foi amor à primeira vista, nenhum dos dois tivera dúvidas. 
Naquele segundo, de pequeno instante, a sua certeza era melhor que tudo o que outrora houvera de estranheza, os seus olhos azuis encantaram-no para sempre e ela prometeu que o mundo seria o melhor que esperara e se a eternidade os unisse seria pelo breve momento a que chamamos de vida, pois queria conhecê-lo melhor que a si mesma. 
O seu olhar uniu-se olhando o céu, pedindo que na eventualidade do acaso se realizassem milhares de desejos, pedidos por sua conta e medida, num só gesto: o amor.

04
Abr16

Adeus

Carolina Cruz

31.jpg

 

Hoje sonhei contigo e por mais que tentes pensar que isso me fez feliz, travo-te esse teu pensamento.
Melhor que não me fazer sofrer, é ser-me indiferente, queria-me desligar daquele sonho como um pesadelo, o meu sorriso era feliz e era enorme por isso queria acordar, esse sorriso hoje sei, é ilusão, inacessível ao teu lado, se me julgas por não me fazer diferença, eu não me julgo por ser diferente de ti.
Sou alguém que não ousou olhar para além do destino que foi traçado e do que "houve em nós" que foi tão inacabado, respeito o passado e olho em frente.
Quando os nossos olhares se cruzarem de novo, quando olhares para mim, eu? Serei uma pessoa nova dentro do meu ser.
Porque enquanto relembras com saudade porque só agora deste valor, eu faço por esquecer.
Cansei-me dessas vidas amorosas, esqueci de me esquecer que sou alguém que se quer amar a si mesma.
Vou amar a vida, cansei de procurar o príncipe encantado, de procurar a pessoa certa, ela encontrar-me-á com o tempo.
Será que conheces o significado de um coração poderoso que ama sem pedir nada em troca? Amor, cansei de viver a minha vida pensando primeiro em ti.
E se hoje desse mais prioridade a quem sou? O raio bate mas não fere e a vida existe para vivê-la e aproveitá-la.
Deixei de fazer planos se o sorriso me está gravado no rosto.
Não sou o ideal? Disseste, então foge e procura em outro lugar qualquer. És a minha perda, mas também pura perda de tempo.
Olho-te ao longe sem esperar um nada. Adeus.

02
Abr16

Agora

Carolina Cruz

19.jpg

 

Eu bem merecia que o mar me trouxesse uma resposta de quem partiu nessa viagem tão longa e se fez marinheiro de uma vez só, de corpo e alma, rumo a um sonho distante.
Por vezes penso na bravura do mar e acredito que seja mais forte que o Homem, mas logo me aflijo pensando que um ser com raiva e amor tem muito mais força que uma onda em maré alta. É uma envolvente consciência que me atormenta e me deixa em paz, pois ao respirar o ar e sentir o cheiro salgado logo me lembro que a vida é breve e que o mundo me traz memórias de outrora, onde eu quero permanecer, agora.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D