Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

15
Out18

[Ficção] Não me quero levantar

Carolina Cruz

43595734_542810426169131_4922062289634328576_n.jpg

 

Cercas-me o pensamento, há dias que não durmo, a cama vazia com o teu cheiro corrói-me a pele, afeta-me como se assim a minha vida não andasse para a frente.
Costumava dizer orgulhosa que gostava muito de ti, mas que se algum dia terminassemos eu viveria bem sem ti. Menti a mim mesma, aos outros. Menti tanto, mas tanto. 
Hoje procuro-te em todo o lado, na pele dos outros, nos sorrisos, nas ruas... Dói-me constantemente esta tua ausência, não sei viver assim. 
Fecho os olhos e ainda consigo ouvir a tua voz dizer-me baixinho que sou a cor dos teus dias e hoje, hoje os nossos dias (ou pelo menos os meus) não passam de um pesadelo, de uma escuridão infinita.
Nem sempre há finais felizes, às vezes o que é verdadeiro também termina e eu nunca viverei bem sem ti.
Deito-me nesta cama em que te sinto e não me quero levantar.

14
Out18

Um mundo novo espera por ti!

Carolina Cruz

 

tumblr_sorrisoo.jpg

 

 

Não sabes onde estás? E onde estás parece que não te encontras?
Rapariga vive intensamente e segue a velha máxima de que “onde não és feliz, não te demores”.
Basta! Basta de implorar amizade onde não a encontras, amor onde só a solidão chega. 
A vida são dois dias e se não podes ser quem és, se não te sentes inteiramente à vontade para seres tu, onde queres que estejas, não fiques. 
Há sempre um lugar no coração de alguém onde possas morar, há sempre um círculo de amigos onde te sintas em casa e um amor inteiro que te irá abraçar.
Não podes é permanecer nesse impasse de te acobardares em ficar onde estás porque simplesmente tens receio de seres criticada. Mas que importa?
Que importa se tu podes ser feliz onde não estás? Se a tua felicidade se encontra fora da tua zona de conforto? Que pelos vistos de conforto não tem muito.
Liberta-te do que te dá peso nos ombros e não paixão. 
Liberta-te antes que seja tarde demais, não olhes para trás e mostra a ti mesma um sorriso.
Anda, miúda, há um mundo lá fora onde podes dançar, onde podes ser tu mesma!
Vamos lá! Sorri, um mundo novo espera por ti!

01
Out18

Ela...

Carolina Cruz

41940935_532823597167814_6929162534972817408_n.jpg

 

Ela não é fria, ela simplesmente se cansou de dar o seu coração a quem, por uma ou outra razão, o engana, o desfaz.
Ela cansou-se de procurar abrigo nos braços onde vivia sem tecto, onde o chão que pisava era escorregadio e traiçoeiro, porque ela só se dá a quem ama de coração inteiro.
Não há metades, só quer certezas e, na sua vida, prefere ter poucos, mas aqueles que sabe que estão lá sem cobrança ou ciúme, com desejo de lhe querer bem todos os dias. Porque ela aprendeu que mais vale estar sozinha do que com quem não lhe quer bem. Afastar as más energias e as obrigações, já bastam os fretes no trabalho e na rotina, não há tempo para magoar numa amizade, só o faz quem quer e no seu coração só cabe quem ela quiser.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D