Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

17
Fev17

[Cinema] 2 filmes para um domingo em família

Carolina Cruz

images.jpg

 

Um filme irlandês leve para libertar energias, viver a música!
Com “Sing Street” regressamos aos anos 80 e aos seus grandes êxitos, quando um jovem sonha em formar em banda, não só por sonho próprio mas conseguir conquistar a rapariga mais bonita da rua, uma promissora modelo.
Com uma banda sonora espetacular, não só com os grandes êxitos de Motorhead, Duran Duran, The Cure, mas de Sing Street (a sua banda) mergulhamos nesta história que outrora pudemos até duvidar que alguma coisa saísse dali, mas não tenham dúvidas.
Pode não ser, claro está, dos melhores filmes que existem, mas é um filme divertido e com uma cultura musical muito interessante, chegando por isso mesmo a vários públicos.
Um bom filme para um domingo em família!

 

 

beastly_poster.jpg

 

Não é a aparência que nos define mas sim quem somos por dentro, aquilo que podemos ver com o coração.
"Beastly - O feitiço do amor" é um filme que nos deixa a pensar sobre isso mesmo.
É uma espécie de "Bela e o Monstro" os tempos modernos. Um filme cativante e apaixonante que nos faz acreditar que o amor é realmente capaz de mudar o mundo. Porque quem ama, ama por inteiro e amando por inteiro, tudo se torna bonito.
Vejam, é um filme leve e poderoso... tenho a certeza que vão gostar... e muito!

 

 

12
Fev17

[Ficção] Basta!

Carolina Cruz

Diz-me: O que é que é mais importante? A fama ou o amor?
Perdes demasiado tempo a querer atenção de quem não te a dá e perdes a verdadeira atenção, de quem te a oferece de coração cheio, sem pedir nada em troca.
És meticuloso, mesquinho, criaste uma família para proteger o teu amor, mas tu não a proteges, apenas queres que sejamos o teu colo antes de partires.
Não consigo aguentar mais. Basta!
Se queres continuar com essa tua feia indiferença de que essa tua profissão é mais importante, tudo bem, continua, que eu não aplaudo.
Estou farta de te querer e não te ter. Estou cansada de esperar pelo tempo, pela altura em que te irás arrepender e pedir desculpa por aquilo que tu não deixaste que acontecesse.
Talvez voltarás um dia para pedires perdão mas nesse dia, serei eu a ter partido e então será tarde demais.
Se tens essa noção, trata já disso, amanhã posso não estar mais.
Se é amor que sentes, basta olhares nos nossos olhos, eles jamais mentem.
Se amas, porque complicas?

 

a4W23g8K53x5o56LRLT9b8Tfqoi.jpg

 

 

03
Fev17

[Cinema] para ver com a família

Carolina Cruz

the-peanuts-movie-share.jpg

 

 

Um filme para toda a família. Os mais velhos vão adorar recordar os desenhos animados que marcaram um pouco da sua infância e os mais novos vão adorar tanto quanto os adultos adoraram na altura em que tinham aquela idade.
Charlie Brown, está provado, é um boneco intemporal e deliciosamente espetacular e original, assim como a história deste filme tão divertido.
Neste filme Charlie Brown apaixona-se pela nova vizinha, bonita e inteligente. Durante a história acontecem milhares de acontecimentos complicados para este menino apaixonado, mas tudo muda quando é considerado o génio da escola.
O Charlie Brown? Génio da escola?
É um filme doce que nos mostra que não precisamos de ser como os outros querem que sejam, ou iguais aos outros, porque seres tu próprio é algo especial.
Vão adorar! Vejam!

il_570xN.981509390_ghw8.jpg

 

 

 

 

 

Dos criadores de "Minions", nasce uma história divertida sobre a "vida secreta dos nossos bichos". 

Afinal o que fazem eles quando saímos de casa?
Um filme com um design espetacular, com personagens que são uma verdadeira perdição, bichos que nos fazem rir à gargalhada e para os mais sensíveis chegam mesmo a emocionar-nos.
Um bom filme para mostrar aos mais pequenos a importância que os animais têm, para mostrar que estes têm sentimentos e que nos amam muito, o problema é que muitos humanos não sabem retribuir esse amor, tão puro e tão bom. Facto esse, que também é discutido nesta história.
Além de tudo isto, demonstra também que a união faz a força e que com amigos tudo se torna mais fácil de superar.
Uma forma animada de ensinar e aprender aspetos e atitudes positivas sobre a vida dos bichos que nos rodeiam e da nossa atenção para com eles!
Ainda não viram? Do que estão à espera?

19871319.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

 

"De repente já nos trinta" é um dos filmes ideais para juntar toda a família num domingo à tarde! E porquê? Porque toca todas as idades. De forma simples e divertida, fala-nos sobre coisas fundamentais na educação de todos nós: o amor, a amizade, o respeito e a humildade.
A história é sobre uma adolescente que sonha ser no futuro uma mulher bem sucedida.
O que ela não imaginava é que ao viajar no tempo, essa mulher tão bem sucedida em que se tornaria não tinha valores importantes da sua educação, o seu sucesso era tudo pelo facto de ser uma pessoa sem escrupulos.
Nessa mesmo viagem no tempo ela tenta mudar tudo o que lhe parece mal, mas será que é tarde demais?
Muitas vezes não entendemos ou não queremos entender que o melhor sucesso que temos são os verdadeiros amigos, a nossa família e o amor que nos envolve.
É a mensagem deste filme que encanta os mais novos e também serve para os mais velhos!

 

11
Jan17

[Resenha Literária] Linhas Delicadas

Carolina Cruz

12773161_676029162538266_750013342_o.jpg

 

 

“Linhas delicadas” de Cátia Cardoso é o primeiro romance da jovem autora. E posso-vos dizer que, na minha humilde opinião (na qual podem acreditar), a Cátia é uma autora promissora, pois tenho-vos a dizer igualmente que o seu livro não ficou aquém das minhas expectativas, aliás, muito pelo contrário, superou-as.
Este seu primeiro romance é um livro que nos atrai a ler mais e mais. Tem suspense, amor e talento em cada (entre)linha deste livro!
“Linhas delicadas” fala-nos de uma família de três irmãs, que irá atravessar vários problemas após o falecimento do pai e da fuga de uma das irmãs (Benedita). Bianca, a irmã do meio, apaixona-se por um rapaz que poderá ou não ser o culpado pela sua irmã ter querido fugir. Como fica a sua vida após tudo isto?
Este livro faz-nos pensar sobre vários aspetos da nossa vida, sobretudo que a felicidade é uma constante - ainda que existam maus momentos, temos de nos agarrar a algo bom para nos mantermos de pé, não é verdade?
Faz-nos pensar igualmente que cada pessoa é só por si só um segredo, uma complexidade, que se deve ler nas entrelinhas, porque como a própria autora tem vindo a citar a frase que melhor define este livro - “nunca se sabe os segredos mais complexos que as pessoas mais simples podem guardar”.
Interessante? Realmente! Empolgante? Não diria melhor! Aterrador? Nem mais! Forte, muito. E apaixonante também!
Por favor, não deixem de ler! Vale mesmo muito a pena!

20
Dez16

[Cinema] Dois bons filmes sobre o amor.

Carolina Cruz

Brooklyn-UK-Quad-Poster.jpg

“Brooklyn” é um belíssimo filme, delicado e doce, que nos fala sobre as escolhas feitas por amor.
Ellis é uma menina educada, bonita, que vive numa pequena cidade da Irlanda, onde os costumes são bastantes e onde o “diz que disse” é o prato do dia, como nas pequenas aldeias.
Ao partir para Brooklyn, é criticada por abandonar a família, sobretudo a mãe, mas Ellis mostra-se forte mesmo quando todas as franquezas parecem envolve-la.
No entanto a sua vida muda completamente, conhece gente nova, abre novos horizontes e conhece o seu primeiro amor: Tony, um simpático e trabalhador italiano.
No entanto, uma grande tragédia fala voltar à sua cidadezinha e vários fatores fazem-na prender de novo àquele lugar, todos esses fatores vão fazê-la decidir o que é ou não melhor para si, o que realmente ela deseja.
Desejada e musa de dois homens e pertencente a duas cidades, a quem partirá ela o coração?

 

maxresdefault.jpg

Não há definições possíveis, descrições ou críticas por mais fabulosas que sejam para descrever “Sweet November”.
É um filme que nos deixa agarrados, perplexos, apaixonados. Faz-nos pensar sobre a vida, a sua rotina e os seus sonhos, os nossos sonhos, o que é fundamental e o que é desnecessário.
É bom que quebremos as regras, por vezes faz bem fazê-lo de forma desmedida, traz-nos autoconfiança, amor-próprio, mas também precisamos delas em nossa defesa.
Por vezes levamos uma vida inteira para entender o que é o amor verdadeiro e quando surge é um sonho de um momento, mas somos nós que construímos esse momento, o tempo que lhe queremos dar e é isso que torna tudo mais doce.
Nessa doçura permanecem as memórias, aquelas que guardaremos sempre no nosso coração.
Se ainda não viram este filme adicionem à vossa lista, juro, não se irão arrepender.

 

 

 

 

13
Dez16

[Cinema] O Padrasto

Carolina Cruz

O Padrasto.jpg

 

“O padrasto” é um ótimo filme, especialmente para quem gosta de filmes de suspense, thriller.
As aparências contam muito, mas tantas vezes nada dizem sobre a pessoa. Se nos apaixonarmos pelas aparências apenas, corremos o risco de sairmos bastante magoados.
David parece ser o novo marido da mãe de Michael, amoroso, cavalheiro, porreiro demais. O que tem tudo para dar certo, tem tudo de errado, eMichael descobre-o desde o início.
Afinal que vida misteriosa é a do seu padrasto que nunca quer tirar fotografias, assinar papeis pessoais e paga sempre em dinheiro vivo? Afinal… o que esconde ele?
A história gira à volta deste caso e prende-nos como se lá entrássemos também, assusta-nos, prende-nos e faz-nos desejar ver mais e mais.
Muito bom! Vejam!

 

 

28
Nov16

Pudesse o mundo ser feito de amor.

Carolina Cruz

o amor pode ser tudo.jpg

 

Realmente o amor pode ser tudo, liberta-nos de tudo o que possa causar desconforto. No entanto, também pode ser dor, chatear, fazer ciúmes, fazer sentir que a vida está nas nossas mãos.
Na verdade o amor pode ser tantas outras coisas de tão variadas maneiras e com tão variadas pessoas: pais, amigos, companheiros, avós ou até, incrivelmente, por alguém que nem conheces mas querias conhecer.
O que sentes quando dás um abraço apertado? É conforto, é amor que grita baixinho, escondido. A amizade é amor. Quanto não sabe bem abraçar a nossa mãe que nos conforta quando o amor é a palavra dor? Dá-nos amor que compensa, que se conserva pela eternidade, é amor imortal, ou pelo menos devia sê-lo. Existem amores que não o são e trocam-nos as voltas ao destino e vestem a pele de qualquer outro sentimento até outro chegar.
Amar é ser-se fiel, leal, seja com quem for. O amor que sentimos pelo namorado é aquele que nos faz sonhar, que nos faz agarrar a vida e lutar por um futuro a seu lado.
Amar um irmão é ter medo de crescer e ao mesmo tempo ter o sonho de acompanhar uma vida construindo a sua.
Amar os amigos é dizer-se arriscado, procurando todos os dias a aventura de ser capaz de ser um ser próprio e viver partilhando.
Amar os avós é partilhar histórias e conviver com respeito assim como amar os nossos pais é saber que também já tiveram a nossa idade.
O amor é tanta coisa mas a verdade é que nos une, se o mundo se construísse nesta base os sorrisos eram bem maiores.
Pudesse o mundo ser feito de amor. 

21
Nov16

[Cinema] À descoberta do primeiro amor

Carolina Cruz

a descoberta do.jpg

 

“O primeiro amor nunca se esquece” dizem e eu concordo. Há memórias doces e amargas que guardamos sempre, sobretudo aquilo que entendemos como sabedoria.
O amor não escolhe feitios nem histórias de vida. É aí que a sabedoria surge, aprendemos que as diferenças se tornam especiais e nos completam, que a beleza fundamental é o que somos por dentro!
Neste filme doce para toda a família recordamos os sentimentos que passámos outrora.
Vejam, vale realmente a pena, eu adorei!

 

 

01
Nov16

[Resenha Literária] Se eu ficar & Espera por mim

Carolina Cruz

p22.jpg

 

Uma história poderosa que escreve Gayle Forman. Enquanto “Se eu ficar” demorou a ser lido dois meses, não porque a história não seja apelativa ou surpreendente, mas esta demora deveu-se ao facto de eu já conhecer toda a história, visto que vi o filme antes de ler o livro. No entanto, em “Espera por mim” perdi o controlo, não conseguia parar, não queria mesmo parar de ler, o suspense, o que vem depois, as revelações, o amor e os desejos agarraram-me de uma maneira tão intensa, como se me ligasse às personagens num enredo sem fim e sem desejar esse mesmo fim porque quando o livro terminou senti um vazio, um vazio bom.
Confesso sem vergonhas que me derreti por completo e chorei perdidamente! Porque não dizê-lo? É bom sinal!
Leiam ambos, que na minha modesta opinião vale a pena e porque nos demonstra que o amor, se for verdadeiro (de outra forma não é amor) luta e vive nos bons e nos maus momentos sempre ao nosso lado.

20
Set16

Pequenos pormenores

Carolina Cruz

10.jpg

 

Olhei para a vida e degustei-lhe todos os pequenos pormenores, todas as pequenas sensações e os mais belos prazeres.
Foi aí que compreendi o seu belo lado, o seu mais belo sabor.
Não sonho com grandes factos, as minhas expectativas não são mais que aquelas que sei que posso alcançar.
Se algo for mais impossível eu tentarei, mas não sou falhada por tentar e não conseguir.
Os meus sonhos passam por simples prazeres da vida.
Olhar para o futuro e não mais ver se não o presente. O presente de tempo: "hoje", o presente da humanidade que hoje é raro: o amor, o presente da companhia perfeita: os companheiros de caminhada, o presente do trabalho: um emprego, o presente de um ciclo: a família, o presente da vida: os momentos.
A vida é feita de momentos! Não sonho senão com essa ligação que sei que faz sentido e me completa.
Sonho e enquanto sonho vivo-o, vou construindo o sonho que se transforma em vida.
Sinto talvez incompreensão do mundo, mas que importa se sou diferente, vejo o mundo com o meu olhar, vejo o mundo à minha maneira, uma maneira de ser feliz. 

 

Fotografia do filme "O fabuloso destino de Amelie"

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D