Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

14
Mar18

[Resenha Literária] P.S. Ainda te amo

Carolina Cruz

250x.jpg

 

Depois do livro "A todos os rapazes que amei", Jenny Han presenteia-nos com a continuação da história de Lara Jean em "P.S. Ainda te amo", um livro tão fiel ao primeiro que nos deixa de novo sem respiração. 
Após a sua relação com Peter mudar, Lara Jean acredita que este seu primeiro amor pode mudar a sua vida, até porque Peter torna-se naquilo que sempre sonhou, é romântico, querido com a sua irmã mais nova, um verdadeiro companheiro de aventuras e respeita-a acima de tudo. 
Mas será apenas no início? Um engano? A paixão? A relação na sua fase inicial? Será que serão capazes de levar uma relação sem mentiras ou sem se magoarem um ao outro? 
No caminho de Peter e Lara Jean, ainda está Genevieve, a ex-namorada de Peter, mas além dela, John (um dos destinatários de Lara Jean) surge respondendo à carta há muito tempo sem resposta. 
Será que a relação deste casal é forte o suficiente para não se deixar quebrar com todas as pessoas importantes e factos à sua volta?

Um livro que nos faz (pelo menos a mim) afeiçoarmo-nos às personagens, ficar desiludidos com as suas atitudes ou pensamentos, felizes por pequenos detalhes e/ou vinganças. 
Um livro que nos faz ler, ler e ler e querer mais e mais.

Quando é que o terceiro sai em Portugal? Alguém sabe?
Ansiosa.

Até lá, leiam o primeiro e este! Vale mesmo a pena!

13
Jan18

[Resenha Literária] O rio de Esmeralda

Carolina Cruz

285x.jpg

 

Muito há para dizer sobre este livro, porém poucas palavras conseguem surgir após findar esta leitura tão prazerosa.
José Rodrigues leva-nos à magia da vida de Esmeralda, do seu rio, do seu passado e do velho amor que depois de vinte anos ainda guarda no coração e também na alma.
Depois de jurar não voltar à terra que a viu nascer, por razões dolorosas, Esmeralda arrisca em reviver a sua aldeia, as pessoas queridas e um querido e eterno amigo: António - a primeira paixão, o seu primeiro amor. 
Um reencontro que irá trazer-lhe não só memórias antigas como um fervilhar de sentimentos que nunca deixaram de existir em si. 
De uma forma apaixonante e encantadora, mas crua e realista, José Rodrigues conta uma história de amor simples, mas deliciosamente complexa, pela sua escrita de natureza emotiva de quem claramente vive o que escreve. 
Acompanhado pela fotografia de Sara Augusto, esta viagem é o lugar onde queremos permanecer o tempo todo até não restar mais nenhum pingo de palavras. 
Uma história que nos faz sorrir e chorar e sobretudo viajar e acreditar que a vida é um rio de momentos felizes, independentemente de todo o mal que nos possa acontecer!

Espreitem o livro no site da coolbooks e tal como eu deixem que "O rio de Esmeralda" deperte um Verão nas vossas almas!

06
Jan18

[Resenha Literária] Deixa-me ir

Carolina Cruz

Liv01040657_f.jpg

 

"Deixa-me ir" é o primeiro livro de Gayle Forman para adultos. E sabem o que vos digo? O que gostava de lhe dizer a ela. Que esta senhora, por favor, nunca deixe de escrever. Tem a facilidade, pelo menos a mim, de desejar ler o seu livro num dia sem fazer mais nada. Lê-lo ao acordar, ao pequeno-almoço, ao jantar e nas horas vagas, não fazer mais nada enquanto não terminar, e quando termina? Quero saber sempre mais, porque fico agarrada e afeiçoada às personagens. 
A escrita de Gayle Forman é tão leve e tão boa e nesta estreia de livros para adultos, saiu-se, como era de esperar, maravilhosamente bem.
Este livro fala-nos de Maribeth Klein, de quarenta e poucos anos, que é mãe de gémeos e editora numa revista de moda. A sua vida é um stress constante e Maribeth só pára quando sofre de um ataque cardíaco. 
O sofrimento e a recuperação de uma cirurgia muda a vida de Klein, e pensando no seu bem e na sua sanidade mental e física abandona o que ela considerava o caos, abandona a família e decide partir. 
Quando menos esperara Maribeth é confrontada com o amor-próprio e só quer regressar se se sentir bem consigo mesma e com os que a rodeiam. E, num novo lugar, conhece novas pessoas e aprende a usar da sua própria essência, indo ao encontro das suas origens. 
Uma história que nos confronta com imensos sentimentos e questões. Uma história que nos deixa a pensar imenso, sobre o poder do amor - o próprio, as relações amorosas e a amizade.
Um livro doce e duro. 
Um livro fantástico!

26
Nov17

[Resenha Literária] Fomos instantes e Mais do que instantes

Carolina Cruz

"Fomos instantes" é o primeiro livro de Débora Macedo Afonso. É um romance bonito, de fácil leitura e que nos deixa constantemente em plena ansiedade de querer saber mais. 
Fala-nos sobre Vitória, uma jovem estudante que se apaixona por Guilherme, com quem vive o seu primeiro amor. 
Porém Guilherme é inconstante e muitas vezes parece não saber o que quer, mas o amor que sentem um pelo outro, vai sempre levá-los ao encontro das sensações mais intensas e também mais bonitas.
Mas vencerá este amor? Apesar de todas as diferenças, distâncias e adversidades?
A curiosidade adoça-se a cada momento de leitura, foi isso que me agarrou a este livro: o suspense e a leveza.
"Fomos instantes" não termina por aqui e Débora oferece-nos um pouco mais de si e das suas personagens marcantes no seu segundo livro "Mais do que instantes".

debora macedo afonso.jpg


Em "Mais do que instantes" as personagens demonstram mudanças importantes no decorrer da sua história de amor. Irão eles perceber que muito os une ou muito os separa? 
Este livro começa de uma forma festiva: um casamento. De forma bonita, feliz. Porém não desvenda com quem Vitória acabou por casar. Será o seu tão amado Guilherme ou as suas vidas acabarão por se separar? 
Vitória vive neste livro o seu maior sonho: a representação e o teatro.
Reagirá bem Guilherme às suas escolhas de vida? Demonstrará mais apoio e menos atitudes inconstantes?
Neste livro o suspense e a simplicidade continuam a pautar o discurso e a escrita da autora. 

Dois livros que são bons instantes de leitura! 
 

16
Nov17

[Resenha Literária] Ao teu lado

Carolina Cruz

1-livro-ao-teu-lado-626x516.jpg

 

"Ao teu lado" é o segundo livro da autora Ana Ribeiro.
Após "Um amor inexplicável", o seu romance de estreia, no qual nos apresenta Ana e Miguel como personagens secundárias, Ana traz-nos neste segundo livro Ana e Miguel como personagens principais, permanecendo no espaço do primeiro livro: a pediatria onde Ana é médica e Miguel voluntário e onde contam a sua história de vida e amor aos meninos internados.
Ana e Miguel criam na infância uma amizade para toda a vida: uma promessa que fazem de mãos dadas.
Esta parte do livro - a infância - com os avós, o campo e o Alentejo, é tremendamente doce, a minha passagem preferida do livro, porque nas recordações de Ana e Miguel eu revejo igualmente memórias do meu avô. Há uma inocência bonita e bem caracterizada. 
Porém, como compete a vida, as personagens principais vão crescendo, alterando o seu percurso, criando sonhos, que consequentemente, trazem mudanças e distâncias às suas vidas e à sua amizade.
O desafio deste livro é questionarmo-nos se poderá uma amizade, mesmo que verdadeira, aguentar firme e forte depois de tantas adversidades. Será?
Um livro puro que se sente que foi escrito de alma e coração e no qual Ana, tal como o poeta aconselha, pôs tudo o que é em cada palavra desta história feliz.

03
Set17

[Por aí] "Há pesadelos que nos fazem acordar"

Carolina Cruz

20294452_1392987584070825_2667373808148374690_n.pn

 

Hoje o "Por aí" apresenta-vos "Há pesadelos que nos fazem acordar", o livro de estreia de Joana Veríssimo. 
Foi através do seu antigo blog "Upside Down" (no qual cheguei a participar como parceira) que conheci a Joana e estou muito grata por isso, é uma rapariga bastante simpática e o seu dom para a escrita é bastante vísivel. 
Este ano irá dar um passo importante neste que é um sonho a ser concretizado, no qual me identifico, editando assim o seu primeiro livro.

Diz a Joana que "Há pesadelos que nos fazem acordar" é um livro que reúne um conjunto de textos que foi escrevendo ao longo de alguns meses e que dividiu em cinco capítulos distintos para que, dessa forma, quem lê consiga perceber o seguimento dos mesmos. É um livro escrito com o coração nas pontas dos dedos, totalmente sobre ela e sobre aquilo que foi sentindo nos vários momentos da escrita.

Adoro a escrita da Joana e estou super ansiosa que este livro chegue às minhas mãos e às vossas, porque tenho a certeza de que será fantástico e nos fará pensar, pois as citações, com que ela nos tem presenciado na sua página de autora, são fantásticas.
Vou partilhar algumas delas convosco, espero que gostem!

 

20525471_1397730476929869_7047360229599002949_n.pn

 

20664439_1404811172888466_3758387747250477460_n.pn

 

20729529_1402352739800976_7549102039159760017_n.pn

 

20840772_1408429455859971_2286634652187337510_n.pn

 

12
Jul17

[Resenha Literária] Reflexos da lua

Carolina Cruz

250x.jpg

 

Coloquem na vossa lista este livro para ler: “Reflexos da lua” de Adelaide Miranda.
É um livro intenso, bonito, que nos fala sobre o amor, que nos mostra que todos nós somos merecedores de um romance como nos filmes, mesmo quando não acreditamos que é possível.
A lua é a “personagem principal” e a culpada deste romance tórrido e maravilhoso que nos relata a Adelaide. Porém… ainda que haja amor, há um suspense que nos agarra à história…
O que farias se o teu namorado aprisionasse o teu amor e a tua relação entre quatro paredes, com medo de assumir-te perante a sua empresa, porque tem um cargo importante? 
Há uma grande diferença de idades entre este casal, mas será isso razão para não assumirmos o que sentimos? 
O amor verdadeiro vence todas as barreiras, mas será que o amor é suficiente perante a distância, o medo e o poder económico e social? 
Leiam, que vale mesmo a pena!

04
Jun17

[Séries] 13 reasons why

Carolina Cruz

13reasonswhy.jpeg

 

Já aqui falei sobre o livro, hoje vou falar da série do Netflix baseada em "Por treze razões".
Na minha opinião, tal como tinha vindo a ouvir das outras pessoas, a série, é sem dúvida, melhor que o livro. Vou passar a explicar porquê.
Enquanto o livro se centra mais em Clay e na descoberta deste sobre as treze razões que levaram a rapariga que amava a acabar com a vida. Na série, conseguimos compreender melhor a envolvência das treze pessoas a quem pertencem as cassetes.
Quero dizer que, durante estes treze episódios conhecemos mais detalhadamente as personagens.
Porém algumas diferenças são visíveis. Na minha opinião, o livro apresenta um Clay que é mais reservado ainda e que, a meu ver, tem muito menos ligação com a Hannah do que o Clay da série.
As razões da Hannah, tal como no livro, começam a ter maior intensidade a meio e conseguimos sentir o seu declínio, porque tal como disse anteriormente conhecemos melhor a forma como ela se relaciona com as outras personagens e como elas são.
É uma série com conteúdo forte e susceptivel e, como o livro, creio que não deve ser visto por todos os jovens. Pode ser um certo despoletar para quem, tal como Hannah, pensa nesse fim.
Também por isso, penso que mais importante do que ser vista pelos jovens, deve ser vista pelos pais e educadores, surgindo como um alerta, para que casos como o de Hannah não aconteçam nas suas vidas.

 

 

09
Mai17

[Resenha Literária] Eu estive aqui

Carolina Cruz

Liv60710014_f.jpg

 

Não estamos sozinhos na dor. Nunca estaremos. É este o mote de Gayle Forman para o seu livro "eu estive aqui".
Este livro conta a história de Meg, uma jovem aparentemente feliz e de bem com a vida. No entanto, não é bem assim, pois a história é narrada por Cody, a sua melhor amiga, que fica destroçada ao saber do seu suícidio.
Cody, não se conformando com o destino trágico da amiga, vai em busca de factos, de pessoas e de lugares que possam estar ligados à morte de Meg.
Como conseguirá ela vingar a morte da amiga? Afinal quantas pessoas que tal como ela, se possam sentir culpadas? Quem é o verdadeiro culpado? Conseguirá Cody seguir em frente depois da morte da melhor amiga?
Gayle Forman, a minha autora favorita, não desilude! Apresenta um livro cheio de mistério, amor e coragem, deixando uma mensagem a todos os jovens que estejam a passar pela mesma dor ou que tenham alguém próximo que cometera o suícidio.
É um livro forte e interessante!

22
Out16

[Resenha Literária] Apenas um ano

Carolina Cruz

1507-1.jpg

 

Quando só vemos uma face de uma moeda só conseguimos analisar esse lado, o mesmo acontece quando falamos de uma história – se só conhecemos a opinião e a história contada por alguém, não conhecemos o outro lado, nem a razão do outro, neste caso, ter partido.
“Apenas um ano” é a continuação deliciosa de “apenas um dia”, contada pelo Willem, o jovem ator que convidou a tímida Allyson para ir com ele até Paris, palco de uma história de amor surge.
Allyson sempre achou que aquele dia não passara de uma ilusão para ela, que o amor foi passageiro e que talvez fosse uma paixão para deixar uma marca suave sem a elegância de um “para sempre”, mas algo no fim do primeiro livro fá-la mudar de ideias e empurra-a nessa procura incessante por este amor.
Como será que Willem encarou aquele dia? Aquela marca? Aquela troca de sorrisos especiais e diferentes? Será que essa diferença lhe foi indiferente e igual a todas as outras relações? Ou será que mudou a vida dele?
Este livro mostra o seu lado, o lado que não conhecemos, um lado que ficamos a adorar conhecer, com lugares novos onde passear mentalmente, aventuras e desamores para sentir.
Um final de “apenas um dia” que nos faz querer ler mais… Já ouvi dizer que vem aí o terceiro, mas que ainda não chegou a Portugal, estou ansiosa para que chegue.
Li algures e eu sublinho: Gayle Forman é simples nas palavras que escreve, mas prende-nos de forma tão complexa que nos deixa agarrados para todo o sempre às histórias que escreve.
Mais uma vez, aconselho!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D