Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

09
Mai17

[Resenha Literária] Eu estive aqui

Carolina Cruz

Liv60710014_f.jpg

 

Não estamos sozinhos na dor. Nunca estaremos. É este o mote de Gayle Forman para o seu livro "eu estive aqui".
Este livro conta a história de Meg, uma jovem aparentemente feliz e de bem com a vida. No entanto, não é bem assim, pois a história é narrada por Cody, a sua melhor amiga, que fica destroçada ao saber do seu suícidio.
Cody, não se conformando com o destino trágico da amiga, vai em busca de factos, de pessoas e de lugares que possam estar ligados à morte de Meg.
Como conseguirá ela vingar a morte da amiga? Afinal quantas pessoas que tal como ela, se possam sentir culpadas? Quem é o verdadeiro culpado? Conseguirá Cody seguir em frente depois da morte da melhor amiga?
Gayle Forman, a minha autora favorita, não desilude! Apresenta um livro cheio de mistério, amor e coragem, deixando uma mensagem a todos os jovens que estejam a passar pela mesma dor ou que tenham alguém próximo que cometera o suícidio.
É um livro forte e interessante!

11
Jan17

[Resenha Literária] Linhas Delicadas

Carolina Cruz

12773161_676029162538266_750013342_o.jpg

 

 

“Linhas delicadas” de Cátia Cardoso é o primeiro romance da jovem autora. E posso-vos dizer que, na minha humilde opinião (na qual podem acreditar), a Cátia é uma autora promissora, pois tenho-vos a dizer igualmente que o seu livro não ficou aquém das minhas expectativas, aliás, muito pelo contrário, superou-as.
Este seu primeiro romance é um livro que nos atrai a ler mais e mais. Tem suspense, amor e talento em cada (entre)linha deste livro!
“Linhas delicadas” fala-nos de uma família de três irmãs, que irá atravessar vários problemas após o falecimento do pai e da fuga de uma das irmãs (Benedita). Bianca, a irmã do meio, apaixona-se por um rapaz que poderá ou não ser o culpado pela sua irmã ter querido fugir. Como fica a sua vida após tudo isto?
Este livro faz-nos pensar sobre vários aspetos da nossa vida, sobretudo que a felicidade é uma constante - ainda que existam maus momentos, temos de nos agarrar a algo bom para nos mantermos de pé, não é verdade?
Faz-nos pensar igualmente que cada pessoa é só por si só um segredo, uma complexidade, que se deve ler nas entrelinhas, porque como a própria autora tem vindo a citar a frase que melhor define este livro - “nunca se sabe os segredos mais complexos que as pessoas mais simples podem guardar”.
Interessante? Realmente! Empolgante? Não diria melhor! Aterrador? Nem mais! Forte, muito. E apaixonante também!
Por favor, não deixem de ler! Vale mesmo muito a pena!

10
Jan17

[Resenha Literária] Coisas que nos diz o coração

Carolina Cruz

1507-1.jpg

 

O segredo é procurar, sempre, seguir o coração, é ele quem nos traz as melhores lembranças e nos faz seguir em frente.
Por vezes, quando agimos com o coração, a cabeça só atrapalha, tentando nos levar sempre por outro caminho. Embora, na maioria das vezes, quem vence é o coração.
“Coisas que nos diz o coração” é um livro para os fãs de John Green, mas a meu ver muito melhor que todos os livros do autor.
Jessi Kirby conta a história de Quinn, uma rapariga que perdeu o seu namorado Trent, num acidente de viação. Após a sua morte, os seus órgãos foram doados a várias pessoas, às quais Quinn escrevera para tentar lidar melhor com a partido do seu amado, tentando fechar um capítulo.
No entanto, o rapaz que recebeu o coração do seu namorado nunca lhe respondeu e sabendo a sua morada, Quinn procura-o, e encontra-o, conhece-o, apaixona-se e uma história de amor surge entre os dois.
Conseguirá este romance vencer a tantas omissões e segredos?
Uma história divertida que nos faz rir e chorar (por mais!).

22
Out16

[Resenha Literária] Apenas um ano

Carolina Cruz

1507-1.jpg

 

Quando só vemos uma face de uma moeda só conseguimos analisar esse lado, o mesmo acontece quando falamos de uma história – se só conhecemos a opinião e a história contada por alguém, não conhecemos o outro lado, nem a razão do outro, neste caso, ter partido.
“Apenas um ano” é a continuação deliciosa de “apenas um dia”, contada pelo Willem, o jovem ator que convidou a tímida Allyson para ir com ele até Paris, palco de uma história de amor surge.
Allyson sempre achou que aquele dia não passara de uma ilusão para ela, que o amor foi passageiro e que talvez fosse uma paixão para deixar uma marca suave sem a elegância de um “para sempre”, mas algo no fim do primeiro livro fá-la mudar de ideias e empurra-a nessa procura incessante por este amor.
Como será que Willem encarou aquele dia? Aquela marca? Aquela troca de sorrisos especiais e diferentes? Será que essa diferença lhe foi indiferente e igual a todas as outras relações? Ou será que mudou a vida dele?
Este livro mostra o seu lado, o lado que não conhecemos, um lado que ficamos a adorar conhecer, com lugares novos onde passear mentalmente, aventuras e desamores para sentir.
Um final de “apenas um dia” que nos faz querer ler mais… Já ouvi dizer que vem aí o terceiro, mas que ainda não chegou a Portugal, estou ansiosa para que chegue.
Li algures e eu sublinho: Gayle Forman é simples nas palavras que escreve, mas prende-nos de forma tão complexa que nos deixa agarrados para todo o sempre às histórias que escreve.
Mais uma vez, aconselho!

 

14
Out16

[Resenha Literária] Apenas um dia

Carolina Cruz

 

01990084_Apenas_Um_Dia_201509151630.jpg

 

 

Se és um(a) romântico(a) incurável e gostas de livros que te façam viajar por lugares desconhecidos. "Apenas um dia" é o livro ideal para ti.
Este livro de Gayle Forman​ conta a história na primeira pessoa de uma jovem (Allyson) que se faz acompanhar pelos colegas de turma numa viagem pela Europa e que decide quebrar todas as regras e medos, quando em vez de partir com eles, parte para Paris com Willem, um jovem ator sem destino, que conhece na noite anterior à partida. E é quando essa partida começa que milhares de sentimentos surgem à flor da pele.
Um livro que nos faz acreditar no amor à primeira vista, nos acidentes do destino, nas marcas para a eternidade e tudo o que diga respeito à paixão e ao seu lado mais romântico.
Um dia que ficará para a vida de Allyson, mas será que ficará na memória do jovem ator? Afinal qual é a essência deste rapaz? Porque quererá ele partir com ela?
Um livro de sensações intermináveis que nos faz viajar junto das personagens principais e abraçá-las com doçura, com vontade de continuar...

E continua... no segundo livro da autora: "Apenas um ano", livro esse que em breve também farei a resenha!

Entretanto, aconselho esta leitura!

02
Set16

[Resenha Literária] Um amor inexplicável

Carolina Cruz

1507-1 (2).jpg

 

 

 

“Um amor inexplicável” é o primeiro livro da blogger Ana Ribeiro, do blog “Escreviver”.
A sua paixão pela escrita é também ela inexplicável, sendo que através da editora Capital Books, Ana publicou o seu livro, que conta a história de João Pedro, um jovem apaixonado pela vida, que a vê fugir quando lhe é diagnosticada uma leucemia.
Quando todos os amigos o abandonam nesta sua fase mais crítica, é Laura quem o abraça com esperança e que acredita em todas as suas vitórias.
Laura não conhece muito bem João Pedro, no entanto uma amizade surge quando todas as outras partem, surgindo também um amor que se torna especial. Porque é na dureza que a vida nos transmite, que tudo se torna verdadeiro.
Um livro que podia ter tudo para ser dramático mas que não é, fazendo-nos sim, procurar seguir sempre os nossos sonhos.
Uma história importante e com factos interessantes para serem debatidos com os mais jovens, o que tem vindo a fazer a autora.

02
Jun16

[Resenha Literária] Viver depois de ti, de Jojo Moyes

Carolina Cruz

image.jpg

 

Caramba! Tenho de começar assim, é impossível começar a crítica deste livro de outra maneira. Custou-me abandonar esta história, este livro, porque como diz a crítica do New York Times, apeteceu-me lê-lo de novo assim que o terminei.
"Viver depois de ti" é um livro cru, que envolve a magia da vida e o mais escuro que ela nos pode oferecer.
Este best seller discute de forma perfeito os direitos de cada ser humano.
Todas as escolhas que fazemos há sempre alguém que sai magoado, especialmente quando se trata de pôr termo à vida.
Will Traynor, um homem de sucesso, sofre um acidente que o coloca numa cadeira de rodas para o resto da sua vida.
Homem de correr riscos e bom vivã vê-se como nunca se sonhou, repugnando o ser em que se tornou. Frio, mal humorado e desleixando-se, conseguirá aos 35 anos voltar a ser feliz? Será que essa felicidade suficiente?
Tudo mudará quando Louisa Clark entra na sua vida. Divertida, descontraída e com gostos peculiares, muda a sua forma de se entregar ao tempo e à rotina que tem.
Aventuras, aprendizagens, momentos nunca antes experienciados até então surgirão, o que cria entre ambos uma cumplicidade infinita.
Um livro incrivelmente maravilhoso é assim que o posso definir, um livro que nos deixa preponderantes ao debate de sentimentos como o livre-arbítrio e a capacidade de amar e de saber quando devemos deixar alguém partir... mas como isso nos parte o coração.
"Viver depois de ti" faz-nos soltar gargalhadas impulsivas e chorar como se da nossa própria vida se tratasse. Leva-nos sempre a pensar "E se fosse comigo?"
Resta-me agora aguardar ansiosamente pela estreia do filme, e até lá leiam também este livro tão especial!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D