Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

08
Abr18

[Ficção] Olho-o

Carolina Cruz

intersection 1.jpg

 

Olho para ele e derreto-me.
Olho-o e o meu corpo sabe mais de mim que a minha alma, estremece, aquece, arrepia-se e eu quero-o tanto e nem o conheço.
Ele nem sabe o meu nome. Sinto-me idiota e ainda assim sorrio.
Por que é o amor tão complexo?
Como podemos achar que amamos alguém, que sentimos fogo de paixão se nem uma palavra dissemos a essa pessoa? 
É masoquismo? Dor agradecida? Daquelas que temos prazer em ter ou receber em troca de sermos sonhadores?
Não sei, só sei que há em mim tanto dele e ele nem ousa saber, e ele nem imagina quem sou. 
Ele é durão, dono de si, mas deste lugar de onde ele não sabe que eu existo, eu sei que há nele um humor extraordinário e uma dor que ele esconde nos lábios e faz brilhar o olhar.
Ele é bom, eu sei que é.
Pudesse eu mostrar-lhe quão boa a vida pode ser se o amor o levasse até mim. Até lá, sonharei todas as noites, em que dançamos lado a lado num romance que se perpetua na história, na alma e na essência eterna do que inocentemente acredito que tenhamos sido noutra vida. 
Ai como é bom sonhar! 
Meu Deus, como dói tanto... mas como é, ainda assim, tão bom sentir(-me)!

 

(fotografia de "intersection")

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D