Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

02
Nov18

[Resenha Literária] Pelas ruas de uma cidade sem nome

Carolina Cruz

285x.jpg

 

Por detrás de um amor impossível, há sempre a alma de um louco, e são os maiores loucos aqueles que amam, dizem.
"Pelas ruas de uma cidade sem nome", de Carla Ramalho, fala-nos sobre um amor exatamente assim, incomum, proíbida, com personagens incríveis, que não esmorecem perante aquele que é um sentimento nobre e um tanto moribundo!
Este livro conta-nos a história de Madalena, uma prostituta que tem o sonho de ser escritora e João, um escritor que desiste a cada dia que passa de sonhar. Uma história de amor incomum que nos faz sonhar, nos faz agarrar a cada capítulo, a cada folhear, para saber o que vem a seguir.
A Carla tem uma escrita muito leve, igualmente bonita, joga com passagens do passado e do presente, com sonhos de futuro de duas personagens às quais nos afeiçoamos! 
Mais uma vez um livro com o selo da Coolbooks que não desilude! A autora está de parabéns e a chancela igualmente por apostar em novos autores de qualidade! Bem-haja!

 

 

01
Nov18

[Ficção] Louca?

Carolina Cruz

076594a65fe5742a33b5ba7397dc5636.jpg

 

 

 

Por mais distância, existe o meu amor por ti. 
Por mais tempo que passe esse mesmo amor parece não querer morrer, tem vida e vontades próprias...
Mas eu acredito neste amor. Talvez seja louca, mas acredito. Porque por maior que seja a tua ausência, eu já não sou do mundo, sou de ti. 
Como posso sentir-te tanto assim? Não com o coração, mas com o corpo inteiro... Sou tua, completamente tua. 
Queiras ou não queiras, estejas ou não, eu sou de ti, de mais ninguém.
Já não me conheço, já não sou eu... 
Quem sou eu sem ti? Sem viver-te no pensamento? Sem te sentir em mim?
Amo-te e não sei se isso é bom, mas amo-te tanto e, apesar de tudo isto, gosto de gostar de ti.
Serei mesmo louca?

30
Out18

[Ficção] Se me deixar ir?

Carolina Cruz

38509199_501535663629941_2135812353545994240_n.jpg

 

Sento-me a olhar para o mar. Este ser que me limpa as lágrimas, que me liberta e me traz força. 
Como posso sentir-me assim ao olhá-lo com tanto respeito se foi ele que te levou de mim?
Quando olho para o mar sinto uma breve esperança de que ele te traga de volta.
Oh meu bom marinheiro, levaste contigo o meu coração. Porque não pode o mar levar-me também?
Talvez encontrar-te-ia, talvez além das nossas mortes pudéssemos agora viver, viver este amor, que o mar levou.
Por isso, choro. Porque embora quisesse que ele me levasse consigo, não tenho coragem de partir...
Mas se eu fechar os olhos e me deixar ir?

 
 
(Fotografia de Luiza Lopes)

 

 
29
Out18

Esperarei sempre por ti

Carolina Cruz

38497337_501536756963165_6305774716590227456_n.jpg

 

Deixa-me abraçar-te, perder-me para sempre no teu abraço. 
Fazes-me falta. Tanta falta. 
Por que razão temos de estar separados se é o amor que nos une? 
Passámos uma vida um com o outro. Eu sei que passávamos também o tempo todo a discutir, mas que importa isso, se a verdade é que nos amamos loucamente?
Não partas já. Não me deixes ir... Se fores, não vás sem mim. 
Fica, ficarei contigo, ficaremos juntos. Havemos de ter fé, havemos de arranjar forma, porque o amor nos basta, e se basta para quê complicar?
Vem, tenho os braços abertos e um sorriso nos lábios à tua espera. Esperarei sempre por ti, acreditarei para sempre neste amor!

28
Out18

Preciso...

Carolina Cruz

tumblr_me20yulM4d1rbll7mo1_500.jpg

 

Preciso de caber no teu coração. Preciso que me digas que não irás desiludir o meu. Preciso, por tudo. Por tudo o que deixei no passado, por todas as relações que não deram certo... tenho medo, tanto, preciso de não o ter. 
Procuro confiança, em ti, em nós, para que tudo resulte. 
Dá-me a tua mão e leva-me ao teu peito, não preciso de outro lugar no mundo se esse canto que tenho aí dentro do teu coração seja eterno. 
Onde estiveres, eu estarei. 
Olho-te nos olhos e só peço a Deus que não me falhes, que não me faltes. 
Só queria poder dizer-te que te amo, mas poderei dizê-lo sem ser em vão?
Digo-te com todo o sentimento que, apesar de todo o medo, a segurança da tua mão é mais forte que qualquer sonho... Confio!
Somos um?

20
Out18

Viver este amor

Carolina Cruz

39386259_514441702339337_6272131082414456832_n.jpg

 

Olho nos teus olhos e sei que ninguém pode duvidar deste amor. 
Os teus olhos brilham como esmeraldas, reluzem, refletindo nos meus uma imensidão de certeza. 
Amo-te, amo-te tanto, que não me apetece dizê-lo a ninguém, apetece-me guardar este sentimento só para mim, assim ninguém o estraga, ninguém o reduz. 
Ao mesmo tempo apetece-me gritar ao mundo que sou de alguém, que ao teu coração pertenço! 
Não é tão contraditório o amor?
É, mas é menos complicado do que nós tendemos a julgá-lo. 
O amor está na mais simples das ações: olhar-te, sorrir, agradecer. 
E eu sou grata por olhar-te todos os dias e poder viver este amor

19
Out18

[Ficção] Sonhar com ela

Carolina Cruz

tumblr_o0shwhs67R1rvejwfo1_500.jpg

 

 

 

Às vezes sonho e sonhar faz bem. Quantas vezes fecho os olhos e consigo imaginá-la, se fosse viva. Consigo definir-lhe cada linha do rosto, cada traço e cada ruga. Imagino-a a aquecer as suas mãos na lareira olhando o fogo com os seus olhos de lince e até a degustar de cada pedaço doce de brincadeira com os netos.
É sempre assim todas as noites, é por isso que nunca mais consegui ter nada com mais ninguém, ter significava mentir, a ela, a mim mesmo e à pessoa que entrasse na minha vida.

______

Foto: Tumblr

18
Out18

[Ficção] No sorriso de um louco

Carolina Cruz

39808028_519008265216014_4673286500970921984_n.jpg

 

Num sorriso de um louco, há sempre um amor doce.
Foi exatamente isto que pensei quando o olhei, tinha muito mais que a minha idade, com cabelo grisalho e olhos de bom sonhador. Não havia coração de velho na sua alma e por mais anos que tivesse além de mim o seu sorriso tornara-o jovem. 
Que importa a idade se o amor nos faz sempre retomar a infância e nos faz ser crianças de novo? 
Era isso que importava, mais nada. 
Os meus olhos de rapariga maior de idade apaixonou-se pelos seus, vinte anos mais velhos. 
Foi difícil amá-lo aos olhos da sociedade, mas o amor completa tudo o que a vida tende em separar.
Vivemos toda a vida assim, até a morte nos separar fisicamente, porque os que amamos nunca partem do nosso coração. Ele viveu eternamente comigo.

17
Out18

O teu coração é a minha casa

Carolina Cruz

43346219_541928076257366_3430802520081956864_n.jpg

 

Olho nos teus olhos e pergunto-me como é possível alguém não acreditar que possa existir amor eterno, amor paciente, que se demora, que se perpetua no tempo e nos aquece a alma. Sei que sou repetitiva, que estou sempre a dizer-te o quanto sinto por ti, o quanto te amo e o quanto me fazes bem, mas sabes... é isso que falta à nossa volta, com as pessoas em constante stress: não dizerem o que sentem. Eu não me canso de dizer-te que os teus braços são o meu lugar favorito, que o teu conforto e o teu amor por mim fazem-me viver sem temer a morte.
És a minha sorte e a minha felicidade. Tudo o que vivemos é um completo desafio e a nossa cumplicidade é a essência de uma infância sem fim, repleta de inquietude, de um sentir frenético, sem dor. Somos capazes de dominar o mundo juntos e fazer frente a qualquer problema desde que estejamos de mãos dadas... Não me importa a onde vou se estiver contigo, não importa o lugar, porque o teu coração é a minha casa.

16
Out18

Para te ver sorrir

Carolina Cruz

42899033_539258693190971_950440249304023040_n.jpg

 

 

 

Apaixono-me por ti todos os dias e pergunto-me porque é que o amor se gasta tão facilmente nos dias de hoje. Eu fecharia os meus olhos para te ver sorrir e seria capaz de passar milhares de horas a olhar e a beijar o teu sorriso. A sonhar-te, a acordar ao teu lado e ser grato por ser real. 
Hoje não se demora no infinito, é tempo demais. Não, nada disso, comigo não é assim... Eu não tenho pressa, já me basta o dia-a-dia! Eu quero perder-me em ti, habitar no teu abraço, dar-te as mãos e agradecer por encontrar o teu coração dentro do meu.
O amor precisa de longas vontades, não apenas do prazer que manda o corpo, mas de certezas que conquistam a alma. E eu não tenho dúvida que o encanto do nosso encontro é sentir que cada dia é o dia mais certo para se amar.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D