Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

13
Fev19

[Ficção] O que estás a fazer?

Carolina Cruz

Sad-Wallpapers-HD-Free-Download.jpg

 

O que estás a fazer?
Não consigo perceber… que lugar é este?
Então mas não íamos de férias todos juntos?
Estás diferente desde que a conheceste…
Choro, mas tu não me ouves.
Falo-te, imploro, mas tu não me entendes.
Expulsas-me do carro, dói-me o corpo e a alma, e ainda dizem que nós não sentimos, não pensamos.
Eu é que não te consigo compreender, sempre fui teu companheiro, leal… Quando vivias na amargura era eu que te ouvia desabafar, que te lambia as lágrimas, as feridas que te permaneciam no peito e te fazia sorrir, pelo menos era o que dizias: «Só tu Like, só tu para me fazeres rir nestas alturas».
Estou velho, é isso?
Só consigo perceber que estou num beco escuro, perdido. Sou mais um cão de rua e tu um homem horrível a quem dei o meu amor e me abandonaste.
O que te fiz eu? 
Hás-de querer-me de volta e chorar como choro eu agora. 
Choro à procura de uma casa, de um coração cheio que me possa dar amor verdadeiro, o qual tu não me soubeste dar.
13
Nov17

[Cinema] A street cat named Bob

Carolina Cruz

MV5BZjg2YzJlZDAtZjY0MS00NzQwLTg3NDEtMjcwZjczMDMyNT

 

“A street cat named Bob” é um filme simplesmente maravilhoso.
Baseado numa história verídica, este filme fala-nos sobre o encontro de James, um ex-toxicodependente com Bob, um gato de rua.
Este filme é baseado no livro “A minha história com Bob”, que retrata a vida de James Bowen - o seu tratamento, a sua relação turbulenta com a família, o amor e a amizade.
Tocante, real e muito terra-a-terra, este filme emociona-nos do início ao fim, pois traz consigo mensagens bastante importantes, que só um coração bom consegue compreender.
Deixa sobretudo uma mensagem para aqueles que não acreditam na leveza, na bondade e no impacto que os animais têm na vida humana.
Se já não restavam dúvidas para mim, esta história faz-me crer que os animais são melhores que muitos humanos e têm sobre nós um poder e uma força profunda e ajudam-nos a procurar o melhor, a sermos melhores, exatamente como um verdadeiro amigo.
Bob ajudou James na pior fase da sua vida e mudou-o para sempre.
Os animais têm esse poder: amar sem fim. 
Uma história que não vou querer perder e o filme é tão bom que fiquei super curiosa para ler o livro.
Vejam e deixem-me a vossa opinião.

 

 

16
Dez16

[Cinema] 3 Comédias

Carolina Cruz

Juntos-Pelo-Acaso.jpg

 

“Juntos pelo acaso” não é apenas um filme divertido, é um filme divertido que nos fala sobre assuntos muito sérios, em especial a amizade.
É um filme que nos mostra que quando menos esperamos tudo à nossa volta muda repentinamente, que não vale a pena fazer planos mas sim amar muito quem nos rodeia, porque o amanhã não sabemos.
Katherine Heigl e Josh Duhamel fazem-nos ficar agarrados ao ecrã o filme inteiro, a sorrir, a soltar gargalhadas, a chorar… Num filme que envolve milhares de sentimentos e sensações.
Afinal como te sentirias se não suportasses um homem e ainda assim terias de partilhar a custódia de uma filha dos vossos melhores amigos, após estes morrerem? O que não fazemos por quem amamos? Por amor ou amizade?
É o que acontece com Holly e Eric, será que tudo irá mudar com tudo o que viverão juntos?
Pois não vos vou responder, vejam vocês este filme maravilhoso!

 

É verdade, o amor pode ser estúpido e louco, deixar-nos felicíssimos e no dia amor estúpido e louco.jpgse
guinte deixar-nos na sarjeta a definhar. O amor vem de todas as forças e também de todas as formas poderá morrer e partir. Enlouquece-nos, fere-nos, agita a nossa mente e invade o nosso coração.
Mas se for um amor verdadeiro então pode vir quem quiser tentar derrubá-lo, podem vir erros, sentimentos, o mundo pode desabar, que ele permanece, sobrevive e vive depois de tudo.
O filme “Amor estúpido e louco” é uma comédia romântica muito original e divertida, com um grande elenco. Uma história engraçada que nos prende, mesmo até quem não é muito fã de comédias (como eu, que adorei!)

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

marley--me-536eb6910ecad.jpg

 

 





Quando adoptamos um animal não imaginamos como será a nossa relação ou as histórias que com ele partilharemos.
No entanto, ao longo dos anos vamo-nos apercebendo que é impossível vivermos sem ele. Sem as suas asneiras desmedidas, sem as suas mordidelas, sem as suas lambidelas, enfim... sem o seu amor.
Ao fim de um certo tempo percebemos o quanto amamos, o quanto ele nos pertence, como de um filho se tratasse. Faz parte da nossa história, da nossa família, da nossa vida.
"Marley e eu" é uma história comovente, para toda a família, que nos mostra o quão importante é um animal de estimação na vida de alguém, a sua fidelidade e capacidade de conhecer tão bem o amor, desde o primeiro minuto ao último.

 

 

10
Out16

[O teu olhar] A doçura do seu olhar

Carolina Cruz

A doçura do seu olhar afasta o medo que se possa ter aos seus espinhos ou dentes afiados. Isso é apenas carapaça, uma defesa como tanta gente que se esconde da maldade do mundo.
Se a olhares com sentimento e sinceridade, com o desejo de lhe querer bem, então esse mesmo medo dá lugar ao mimo, num sorriso de afeto por também te amar, de coração.
A sua personalidade só faz crer que é uma companheira para toda a vida e em quem confiar todos os segredos.

9.jpg

 

 

{A autora deste olhar é também autora de um fantástico blog que vocês devem conhecer com certeza: "Dinastia da moda", se não, aconselho vivamente a espreitarem o blog de Sara Mess.}

15
Mar16

Hatchiko

Carolina Cruz

transferir.jpg

 

Hatchi é a prova que a lealdade e a amizade não têm raça, nem preço, não olha ao supérfluo nem à beleza exterior.
Amigo é aquele que nos espera mesmo depois de partirmos, que nos corrige e que nos incentiva a aprender, também ensinando que os mais belos sentimentos não têm hora, mas que os minutos são tudo quando amamos alguém.
Amar alguém significar isso mesmo, ser leal, esperar que o tempo consolide e nos faça ser alguém com alguém para sempre.
Quem disse que os animais não têm sentimentos? Que são irracionais? Irracionais são aqueles que não sabem amar realmente, olhando cada pessoa como alguém especial, respeitando-a, que não sabem olhar o mundo com olhos de amor.

Uma verdadeira obra-prima, baseada numa verídica história de ternura. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D