Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

13
Set18

[Cinema] Sierra Burgess is a Loser

Carolina Cruz

MV5BMTU5Mjc4NTM2Ml5BMl5BanBnXkFtZTgwMjMzMzA5NTM@._

 

Netflix, obrigada por existires! 
Mais um filme cliché talvez, mas que adorei imenso, porque tem uma mensagem poderosa!

"Sierra Burgess Is a Loser" é um filme original da Netflix, que nos fala sobre estereótipos, amor e beleza interior.
Um rapaz bonito e interessante quer conhecer a rapariga mais popular da escola e pede-lhe pessoalmente o seu número  só que esta engana-o, dando-lhe outro número que não o dela. De quem será esse número? O que irá acontecer?
Jamey engana-se diariamente e apaixona-se por alguém que julga que conhece, a pessoa com quem troca mensagens é bonita, inteligente, com quem conversa horas a fio sem se cansar, ela é apaixonante... Mas quem será? E quando ele souber a verdade?
Um filme divertido e comovente, que nos fala ao coração sobre a amizade e a forma de ser de cada um, demonstrando-nos que somos importantes à nossa maneira.

Curiosos? É só procurarem na Netflix, que vão adorar!

 

 

20
Ago17

[O teu olhar] Âncora

Carolina Cruz

verónica pedro.jpg

 

O destino no seu esplendor. 
O destino a ser, a afastar-nos, a mover-nos para direções contrárias.
Não há direito. 
Isto é mentira. 
Não, não é verdade.
Somos duas metades que se completam. 
Duas almas que furam a floresta juntas, que amam a natureza de ser.
Somos dois corpos perdidos no vazio, mas orientados pelo amor.
Não, nada nem ninguém é quimera suficiente que nos possa afastar.
Nem o destino.
Nós é que somos (e sempre fomos) destino. 
Fomos feitos um para o outro, de forma tão certa, tão coerente, tão precisa, tão nossa, desde os confins do tempo.
Somos flores que florescem juntas, somos os mesmos braços, o mesmo coração. 
Somos uma linha de amor como uma bonita trepadeira, que cresce sem esmorecer. 
Jamais nos cortarão os braços e se nos deixarem à deriva, seremos sempre a âncora um do outro, para tudo, para o que der e vier… 
Somos dois corpos dedicados a tudo o que somos.
Somos duas almas a ser (tão completamente) tudo o que somos.
Sem mais nada, sem mais ninguém.
Uma flor, uma âncora, um amor.

 

(Fotografia da autoria de  Verónica Pedro)

25
Mai17

[O teu olhar] tudo faz parte!

Carolina Cruz

Carolina Pereira.jpg

 

Olha-te ao espelho. Chega de dizeres que não és mais tu, que estás mais gorda ou que já não és tão bonita como outrora.
Põe o teu colar preferido, o teu melhor batom e arrasa.
Não há mulher que não seja bonita se mostrar um pouco da sua atitude tão promissora.
Chega de te esconderes por detrás da imagem do que julgas que és. Chega de te esconderes na papelada do trabalho e não aproveitares a beleza da vida.
És bonita sim. Os rapazes olham-te e sorriem. Mas isso pouco importa, a tua maturidade é grande e tu já és crescida o suficiente para saber que o que os outros pensam de ti, não é quem tu és e que o que eles pensam não importa.
Quem virá para tornar a tua vida melhor e fazer-te acreditar de novo no amor, não será pelo teu decote ou pelas tuas formas bem-feitas. Será pela pessoa que és, pela tua luta, pelo teu interesse pela vida, pela tua forma de a encarar.
Por isso, parte à conquista do teu mundo. Põe a tua gargantilha e vai ser feliz. Vai dançar, vai aprender, vai sofrer de novo, se for preciso, porque tudo faz parte, tudo é viver.
 

 

 
(Fotografia da autoria da querida Carolina, que tem uma página de colares e tanta coisa maravilhosa, feita pelas suas mãos de boneca, visitem: M a n d a l a.)
23
Mai17

[Ficção] Oh, meu amor!

Carolina Cruz

tumblr_static_idosos_.jpg

 

Oh, meu amor...
Como o tempo passou!
Já não és mais a menina ladina de tranças, mas esses olhos cor de limão ainda permanecem com o mesmo brilho!
Como o tempo passou por nós...
Erámos meninos e eu vivia no teu coração!
Hoje vives também no meu, num casamento tão bonito.
Não me esqueço nunca como eras rabugenta, como eu me ria com o teu mau feitio. A mulher ciumenta que sempre se preocupou e que, na verdade, sempre amei.
Faltam-me as palavras...
Por ti, tudo quero.
Por ti, tudo fiz, tudo farei.
Por isso morrerei de desgosto ao ver-te partir...
Oh, meu amor...
 

 

17
Mai17

Eternamente

Carolina Cruz

FB_IMG_1487110585828.jpg

 

 
Percebe uma coisa: É a ti que eu quero, mais ninguém.
Abraçar, beijar, chatear, discutir, abraçar de novo, aparvalhar, amar.
És só tu mais ninguém. É só contigo, mais ninguém.
Não vou amar mais ninguém o resto da minha vida, não vou querer me seduzir por alguém que não tu.
Por isso mesmo quero que entendas que eu não sou uma terra conquistada como faziam os mouros. Não sou uma propriedade tua ou uma medalha que abanas e que julgas que vences.
Eu só te quero a ti, porque nunca me julgaste assim, porque se um dia o fizeres, talvez o meu pensamento mude. Eu quero que sejamos assim o resto da vida, a querer o bem um do outro sem pedir nada em troca.
Eu quero desejar-te e mimar-te para sempre. Também quero que me conquistes todos os dias em que caminhamos lado a lado. Não apenas hoje, mas amanhã também. Não enquanto eu for jovem, bonita e tu um homem atraente e sensual. Não! Eu quero que tu me aceites e me ames aos vinte, quando tudo começou. Aos trinta, quando nos juntarmos numa vida a dois. Aos quarenta, quando for uma mãe por vezes chata ou mandona. Aos cinquenta, quando achar que a vida é uma chatice e me achar que não sou tão bonita como outrora. Aos sessenta e setenta ou quando a morte chegar perto, eu quero que tu sejas vida em mim. Porque eu amar-te-ei de todas essas vezes, em todos os teus recantos, os teus vinte tão bonitos, os teus trinta tão responsáveis, os teus quarenta extremosos e os teus cinquenta a berrar com o futebol. Os teus sessenta e setenta de rugas vincadas e amores-perfeitos.
Amar-nos-emos até quando os nossos corpos não puderem mais, até a nossa alma falar por nós e nos beijar, eternamente.

 

 

26
Fev17

[O teu olhar] Minha Terra bonita!

Carolina Cruz

15284150_624303781110184_2920851444630506117_n.jpg

 

Minha terra bonita. Meu respirar fundo. Minha natureza envolvida na certeza de que quando parto, o meu desejo é voltar, e te abraçar para todo o sempre.
Não há vila, como tu, com todo o teu esplendor, que da tua simplicidade te tornaste rainha. Que pela tua serra e encantos te tornas um paraíso de alegria.
Tu sabes e eu sinto que te pertenço, de sangue e coração, nasci no teu ventre e renasço a cada dia em que te vivo.
“Terra de emoções” dizem que és. Eu concordo, pois fazes acontecer, por mérito próprio, pela Terra que constróis, pelas aldeias com que recebes esta gente.
Esta gente, que te mantém, de alma feliz, aquela que te constrói, que de dia para dia, te faz e te torna no lugar (ainda) melhor.
Minha Lousã, de mil encantos.
Somos, por ti, toda uma canção, de que é bom viver aqui e que aqui vivemos de coração.
 
 
 
 
 
(fotografia da autoria de um grande fotógrafo da minha vila, que é meu primo. Visitem a sua página e confirmem este seu talento tão grande: Pedro Sequeira Photography)
 

 (música também da minha terra, cantada por Ramiro Simões)

 

16
Fev17

[Ficção] Amo-a, no seu completo teorema.

Carolina Cruz

Screen-Shot-2014-07-29-at-12.52.09-PM.png

 (fotografia do filme "If I stay")

 

O brilho dos seus olhos. A simplicidade do seu sorriso. A clareza com que um beijo doce pode dizer tudo sobre ela.
Não são as formas ou as curvas do seu corpo que fazem uma mulher bonita. É a sua personalidade, a sua maneira de ser.
Várias mulheres sabem como seduzir um homem pela sua pura simplicidade de ser. Pela personalidade contagiante com que enfrentam os problemas, como encaram as adversidades que a vida lhes proporciona.
Para mim é isso que me cativa numa mulher, não o seu corpo, mas o seu espírito, a sua gargalhada, como a sua clareza e inteligência dela torna tudo tão mais especial, tão bonito.
Não vou mentir que o seu corpo não me atrai, claro que sim, ela é incrivelmente bonita, parece mesmo feita de pele de anjo, gosto dela no seu completo teorema, em todas as suas composições. No entanto, atrai-me ainda mais essa forma como ela descomplica, como ela discute e se importa e faz valer a pena após tudo isso, mesmo quando julgava as coisas terminadas.
A forma como ela acha que tem razão e como em tantas vezes a tem e o poder dela saber que sim, que a tem.
Os meus olhos brilham, o meu sorriso parece de um completo pateta, mas o que é isso senão o amor? Uma forma maior que me deixa completamente fora de mim, mostrando o que de melhor há no meu ser.

 

29
Dez16

Preciso do Verão!

Carolina Cruz

8.jpg

 

Preciso de abandonar, por momentos, as preocupações desmedidas e sentar-me apenas, observando o mar, sentir o ar no rosto e pensar que a vida é simples.
Preciso de sentir o sabor da tua pele salgada, sentir a beleza dos nossos corpos morenos e prometer às estrelas que será sempre assim, que seremos sempre jovens enquanto a nossa realidade nos permitir. 
Quero acordar e sentir que há mais para além daquilo que me levanta todos os dias, quero acordar e ver o sol olhar-me nos olhos para me deixar feliz, preciso que ele desperte em mim um ser mais leve e que me prenda à força da vida.
Sim, eu preciso das noites quentes que me fazem escrever todas as horas, preciso das noites simples para brindar à amizade e ao amor, dos dias longos que nos aquecem a alma, que me aquece o coração.

Sim, eu preciso do Verão!

12
Jul16

Gosto de te amar.

Carolina Cruz

39.jpg

 

 

Tudo que há em ti, floresce em mim, num ser limpo e novo.
És o meu anjo da guarda, que guarda em mim mais amor que o mundo.
O nosso amor é o jardim da primavera que não cessa de crescer, florir em sonhos. 
És a beleza do meu mundo e o sorriso que me faz ser eu e seguir em frente.
Não afastes os teus olhos dos meus, para que todos possam ver o poder do nosso olhar e como eu gosto de te amar.

09
Jun16

Só com a música.

Carolina Cruz

1.jpg

 

Quando estou só com a música, fecho-me em copas sobre o que sinto, seja do que for, e então revejo-me apenas no que aquele ritmo me transmite, inspirando tranquilidade numa forma livre e leve de levar a vida tão simples e tão bonita quanto ela.
A beleza está em cada pedaço do caminho, como em cada melodia, entre amores e medos, procurando o destino.
Com a música há sempre forma de se ser mais, de se sentir com fim, mas com garra, encontra-se sempre uma solução de se ser feliz, em vida, numa canção.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D