Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

12
Set16

Que amanhã exista

Carolina Cruz

75.jpg

 

Senti a brisa que me ofuscava ao longe, senti no verdadeiro sentido do verbo sentir. Repito-me constantemente, mas a pureza do que vivi transcendeu-me, apetecia-me, somente, tocar o céu, arrepiar-me e acreditar que tudo aquilo valia a pena. 
Apetecia-me amar, amar perdidamente, a doçura do teu olhar e enamorar-me em cada onda do teu corpo que não tinha fim, que eu desejo que não tenha. 
Desejo sim que tudo o que sinto, seja por si só, eterno. Que se eternize na vivência do que somos, na paz e na fé que tenho do que seremos um dia e que essa plenitude do que encontrámos seja tudo aquilo que amanhã exista em nós, amor.

12
Ago16

[O teu olhar] Dia de te ter.

Carolina Cruz

15.jpg

 

O sol pôs-se, nesse dia que foi feito e só de te ter.
Nunca me abandones meu amor, não sabes a falta que me fazes na tua ausência. Deixa-me pertencer-te todos os dias das nossas vidas.
Olhar-te nos olhos, dar-te um beijo doce adormecendo, desejando acordar com um bom dia e um abraço apertado.
Ter-te comigo é desejar que o dia não tenha fim e ao invés adorar o pôr do sol, dando-lhe um toque de magia. Porque afinal de contas o final de um dia e no cair da noite não só tão só e agradeço a Deus por te ter comigo, desejando o infinito, a brisa e o nosso brilhar mesmo depois do sol se esconder sobre o mar.

 

Foto da autoria de Alexandra Suse da lojinha BSmart, visitem tem coisas maravilhosas :)

09
Ago16

Fecho os olhos e sinto..

Carolina Cruz

56.jpg

 

Fecho os olhos e sinto uma leve brisa a soar-me ao ouvido. Arrepio-me. Fecho os olhos e sinto, sinto o teu respirar tão perto, passas suavemente a mão pelos meus longos cabelos que doiram ao sol e dançam ao vento.
Agora respiro eu com mais calma, acende-se a adrenalina em mim, quero ir em busca do desconhecido. Vem, dá-me a mão, protege-me do medo. Sente que nada é em vão e tudo vale a pena. Dá-me um beijo, sente-me, dá-me a liberdade de ser feliz contigo.
Leva-me a correr pela espuma salgada do mar, refresca-te na ideia de que tudo (em nós) será eterno e então desfruta do que te poderei dar, eu sei, o melhor de mim, e vive neste sonho que é mutuamente nosso e que eu quero que nunca acabe na história do que somos, na memória do que fomos.
Grava o teu nome na areia, limo um coração numa concha e brinco com a água que me lava a alma, não existem problemas, há tranquilidade, há paz, há liberdade, um murmúrio de um sonho, então, tornado realidade.

 

Foto in tumblr

07
Mai16

Palavras ao vento

Carolina Cruz

21.jpg

 

Vento, palavras ao vento, que procura na brisa que paira o lugar do infinito.
O beijo que soou não voltou mais, quanto ele sabe como foi bom durar enquanto aconteceu, enquanto a noite não escureceu e as estrelas não cobriram o luar.
Volta doce beijo, volta ao tempo, grava nele a tua doçura para que a minha alma ganhe asas e eu possa por fim voar sob o céu onde paira a brisa, lugar onde se prendeu o nosso beijo, que o vento de novo soltou, que de novo trouxe teu jeito, onde o sol que tinha cor voltou a brilhar.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D