Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

11
Jun18

[Ficção] Sonhar-te

Carolina Cruz

solidao.jpg

 

Feriste o meu peito. 
Fizeste um rasgo, de um lado ao outro, que não estanca, que não para de sangrar.
Há coisas que nem o tempo consegue curar. 
Vem-me à memória todas aquelas frases bonitas que dizias e todo o calor do teu corpo sobre o meu, palavras fantásticas, esperançosas e momentos eternos que não passaram de uma mentira. 
Hoje ainda me lembro de nós, hoje ainda queria viver-nos, viver essa mentira, porque o conforto da tua pele, o cheiro de todas as coisas, valia a pena, mesmo que fosse um sonho onde sabia que acordaria, um sonho que antecedia a um pesadelo.
Agora dorme comigo a saudade, acorda comigo a ansiedade de ter de passar mais um dia, sem ti. 
Não podias demorar mais um pouco? Não podias colar um pouco desta amargura que me invade? 
Só te quero a ti, por mais que doa. Só te quero a ti no meu abraço, por mais que tudo pese. Só tu consegues fechar este buraco no meu peito e só tu conseguirias curar o que o tempo não cura.
Vens? Eu sei que não. 
Por isso, ficarei aqui, a sonhar-te.

 

 
03
Jul17

[Cinema] Love Happens

Carolina Cruz

03_Love_Happens.jpg

 

“Love happens” tem uma mensagem muito importante para todos nós, em especial para aqueles que perderam alguém muito especial.
Por vezes julgamos que ao curar as feridas dos outros também curamos as nossas, mas talvez não, talvez as temperemos com o açúcar metafórico que é ouvir os outros falar dos mesmos problemas, de perdas idênticas. Talvez esqueçamos e as apaziguemos mas não, nunca as curamos, nunca serão esquecidas se não falarmos delas com sinceridade, com lealdade, com amor, senão estaremos constantemente a enganarmo-nos.
Mesmo que nos façamos de fortes ou aos olhos dos outros pareçamos rudes, não é verdade, nós também precisamos de ajuda, de apoio, de uma mão amiga, porque quem não chora, quem não exterioriza o que sente, deixa apodrecer a sua própria alma.
Todos nós, mesmo que digamos que não, mesmo que não queiramos, para vencermos precisamos de ser crus, principalmente connosco mesmos, dizer, consentir e aceitar a verdade e então depois de nos desculparmos por toda a dor, seguimos em frente.
Muitas vezes precisamos de romper esse aperto, de dar espaço ao coração para outra pessoa poder surgir na nossa vida, até porque o amor dói sim, mas também cura.
 
 

 

24
Abr17

Se é amor...

Carolina Cruz

1.jpg

 

Se é amor então não são precisas palavras. Se é amor, do verdadeiro, é o coração que fala com a alma através de um olhar, de um olhar ao qual ninguém se insurge, que ninguém ousa contestar ou negar. Se é amor, a aura que paira num olhar cúmplice é intensa, poderosa e o sorriso surge. Surge mesmo quando se quer chorar, surge mesmo quando o mundo nos quer roubar o que temos de melhor, quando o destino quer que a distância separe esse amor, mas se é amor, de verdade, ultrapassa e cura tudo.
Ainda que, por momentos, não se consiga ultrapassar, ele viverá para sempre na memória de quem ama para sempre e viverá com esse desejo para toda a vida, de um reencontro, de uma ajuda do destino, porque um amor verdadeiro nunca se esquece, não se pode fugir dele, ainda que se queira. Porque no cruzamento da vida, em que os olhos se reencontram, o sorriso, que embora magoado com o tempo, diz que o tempo não interessa mais, fazendo jus à felicidade e se entrega num beijo profundo. Porque se é verdadeiro, não tem fim, data de término ou falecimento. Amor de verdade é para toda a vida. É meu, teu, de mais ninguém.
 
 

 

 
 

 

11
Jul16

Amo-te demais.

Carolina Cruz

10.jpg

 

Há algo na nossa história que me faz ter a certeza que o fim não será realmente o fim... mas sim, cumpriremos a eternidade. 
Somos duas crianças e só assim, poderemos amar-nos eternamente. Procuro em ti o sorriso enorme e tu em mim o jeito precioso de ser feliz. 
Sinto e não sinto, amo, amo-te demais, e só assim posso amar-te ainda mais.
Existe a magia que é mesmo mágica, encanta nosso olhar e nosso sorrir e deixa-nos juntos iluminar a vida e fazer de nós o melhor. Mesmo de alma destroçada, o amor completa, o amor cura. Oferece-nos a certeza de que tudo, mesmo que não resulte, será alcançado e se, não resulte seguiremos em frente, procurando o que virá, revivendo que na infância era assim e que aí, já estávamos ligados um ao outro, e não minto. 
O destino juntou-nos, a vida fez-nos, nós completamos (um ao outro).

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D