Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

14
Jan18

[Cinema] Breathe

Carolina Cruz

filmes_11409_razao5.jpg

 

Que filme, que história, que homenagem...
Uma história verdadeira, um homem de coragem, uma mulher muito à frente do seu tempo e um filho com amor e saudade no coração. 
Um filme que tem tudo para ser perfeito e o é. Excelente é pouco para descrever esta obra-prima.
"Breathe" é um filme que nos fala da história real de Robin, um homem aventureiro e divertido, com uma paixão enorme pela vida e por Diana. Robin, vê-se na sua idade jovem, prestes a ser pai, paralisado para a vida toda, como consequência da grave doença poliomielite. 
Diana desafia a sociedade da época de sessenta e consegue que o marido saia da prisão que era a medicina para pessoa com doenças e deficiências como a sua. 
Um amor poderoso que ajuda a que Robin, mesmo limitado, tenha uma vida inteiramente feliz, ajudando, com o seu comportamento positivo em relação à sua condição, a que se trabalhasse e se desafiasse a mobilidade, acessibilidade e vida com direitos para as pessoas com deficiência. 
Um filme forte, intenso e realmente poderoso, como a luta de Robin e Diana. 
Para quem gosta de dramas com mensagens motivacionais, que nos prendem à vida e nos queimam a alma na pressa e na vontade imensa de viver bem, este filme é ideal.
Cinco estrelas? Muito mais, com certeza. 
Vejam!

 

 

06
Dez17

[Cinema] Kiss and Cry

Carolina Cruz

8fb6b972146f7946aa6691e75a7ad9c4a5c58f11.jpg

 

"Kiss and Cry" é um filme cru, real, tocante. É um verdadeiro murro no estomâgo para aqueles que vivem constantemente, e sem razão, de semblante carregado. Mas é também um ensinamento para todos nós de como a vida nos é tão fugaz e como a devemos aproveitar ao máximo de sorriso no rosto e com quem mais amamos. 
"Kiss and Cry" é baseado na história verídica de Carley Allison, que aos 18 anos, lhe é diagnosticado um cancro bastante raro na traqueia. 
Carley nunca baixou os braços e manteve sempre o sorriso na sua etapa mais dura da vida. 
Agarrou-se aos amigos, à família e ao namorado John que foi um importante e comovente apoio, para lutar contra esta terrível doença.
Sem nunca esquecer os seus sonhos: a música e a patinagem artística, Carley motivou milhares de pessoas e deixou uma marca para sempre na vida de todos os que ficam a conhecer a sua valente história de vida. 
Um filme romântico que nos fala muito mais do que o amor, fala-nos da morte e da vida e dos momentos que precisamos urgentemente de viver e preversar com um sorriso - assim viveu Carley. 

Destaco a brilhante prestação e interpretação de Sarah Fisher, a melhor amiga de Carley na vida real. 

Um filme que nos tira o ar e nos faz renascer!

Obrigada Carley, por esta mensagem comovente.
Obrigada pela coragem, pela força e pela inspiração!

 

 

16
Mai17

[Cinema] Jackie

Carolina Cruz

Jackie-Movie-Poster.jpg

 

Finalmente pude ver “Jackie”. Finalmente pude vê-lo para comentar e então confirmar o tão poderoso papel de Natalie Portman como Jacqueline Kennedy, a inesperada viúva de John Kennedy.
É um filme poderoso, forte, muito forte, que nos conta uma história verdadeira, a história de um poder perdido, da morte do 35º presidente dos Estados Unidos da América.
John Kennedy, foi assassinado no Texas, a 22 de novembro de 1963, nos braços da sua amada mulher.
Como fica a sua esposa depois de presenciar tudo? Sem poder fazer nada para o salvar? O que faz com todo o poder que tinham? Como manter vivo o seu marido para ela e para o mundo?
Como será voltar ao anonimato, depois de ser tão acarinhada? Como será viver depois de tudo o que se tornou numa história terrível?
A história da viúva do tão querido Kennedy, dias após a sua trágica morte, a explicação aos filhos, as entrevistas, a sua família, o seu amor, a sua luta em manter a história e o legado do seu amado marido, tão bem interpretada por Portman.
Um filme que não desilude, que prende e que nos emociona.

 

13
Mai17

[Cinema] Death Clique

Carolina Cruz

11346250.jpg

 

A amizade é dos sentimentos mais puros, como é que alguém consegue pensar em condená-la?
As condições, horas, e a adrenalina do dia-a-dia fazem com que façamos coisas sem pensar com sensatez e, por vezes, confiar em pessoas às cegas. É verdade. Porém, há erros imperdoáveis, e consequências que nos marcam para toda a vida.
Jade e Sara são as melhores amigas e prometem amizade eterna. No entanto, tudo muda com a chegada de Ashley, uma miúda calculista, mal-intencionada e fria, que trava uma amizade demasiado íntima com Jade. Deixando que esta deixe para trás uma amizade verdadeira de anos.
“Amizade fatal” é um thriller que eu considerei brutal e horrível.
Brutal porque nos agarra do início ao fim, por causa da crueldade da história e da frieza da personagem principal.
Considero horrível, tendo em conta que é um filme baseado numa história verídica. Mas afinal que história horrível é esta?
Vejam e deixem-se surpreender.

 

 

14
Fev17

[Cinema] A história verdadeira

Carolina Cruz

a-historia-verdadeira_t55722_jpg_290x478_upscale_q

 

A "história verdadeira" é um filme realmente baseado numa história verdadeira!
Após perder o seu emprego, Michael Finkel (jornalista do New York Times) descobre que um dos assassinos mais procurados pelo FBI usa o seu nome.
Contactado por outro orgão de comunicação, Michael Finkel começa a visitar Christian Longo, que é suspeito de matar a mulher e os três filhos.
Uma amizade cria-se entre os dois e é aí que todo o enredo do filme começa a cativar o telespectador. Será que tudo aquilo que Chris diz é verdade? Ou não passa de um assassino sem escrupulos?
Este arguido procura a todo o custo Finkle, seu ídolo, o ensine a arte da escrita e com esta cumplicidade (verdadeira ou não) nasce um livro...
Como será que esta história termina? Vasculhem as memórias deste jornalista que hoje tem uma história para contar... em filme!

 

 

25
Jan17

[Cinema] A lista de Schindler

Carolina Cruz

The Schindler's List - Poster.jpg

 

Há momentos da história que nos arrefecem o coração, nos queimam por dentro e nos arrepiam a pele.
Atrocidades, mortes crueis, gente tratada abaixo de cão e nazis sem escrupulos.
No entanto, entre tantos homens nojentos, Schindler destacou-se como poderosa arma de defesa, salvando milhares e milhares de judeus.
Schindler não se deixou levar pelas políticas, pondo muitas vezes a sua vida em risco para salvar muitas outras vidas, vidas essas que naquele tempo eram tidas com dispensáveis, não faziam falta a ninguém, eram um estorvo.
Muitas memórias traumáticas hão-de ter ficado nesses milhares de sobreviventes do Holocausto, mas sem nunca esquecer quem lhes deu coragem e força para sobreviver, quem lhe deu horizontes e possibilidade de hoje em dia existirem várias gerações de famílias judaicas: Schindler.
Um homem que se retrata como herói que rumou contra a maré de mortes na Carcóvia.
A vida e a história do mundo estão-lhe gratos.
Um filme poderoso de Spielberg que todos (em idade adequada) deveriam ver!

 

 

20
Jan17

[Cinema] "To write love on her arms"

Carolina Cruz

Day_One_2012_poster.png

 

A vida nem sempre é o mar de rosas que pensamos ser, nem o conto de fadas que sonhamos em pequenos.
Na verdade se entrarmos num beco fundo de tristeza, a vida pode tornar-se num verdadeiro filme de terror.
No entanto, quando isso acontece devemos procurar quem nos ama, quem nos rodeia. Se desabafarmos com os nossos amigos, evitando o silêncio, tudo se torna um pouco mais fácil de superar.
"To write love on her arms" conta a história verídica de Reene Yohe que combate contra o vício da droga, que começou na sua adolescência quando lhe detataram bipolaridade e consequentemente depressão.
Reene Yohe, que sen automotilava,
e uma das muitas protagonistas de histórias como esta e pela sua maneira de ser lutadora fez com que um amigo da mesma tenha decidido escrever a sua história para ajudar os outtros a ultrapassar os seus problemas.
O que num primeiro momento foi rejeitado por Renee, após tomar consciência que era uma forma de também se ajudar a si própria, e aos outros, foi criada uma associação com o nome do filme para ajudar pessoas que passam pelo mesmo.
O mundo precisa de mais gestos, de entreajuda e amizade, pois sozinhos não somos ninguém, como amigos tudo se torna numa história para contar, de vitórias, sorrisos e lágrimas partilhados.
Por isso, não te cales, não mores nesse silêncio que te apresiona. Fala, grita, conta a tua verdade, não tenhas medo.
Vejam este filme que aconselho sobretudo pela sua forte mensagem, defendo até que é um filme importante para passar nas escolas.
Se ficaram curiosos, a organização criou um site que ainda está no ativo: https://twloha.com/

 

 

12
Dez15

[Cinema] 3 filmes baseados em histórias verídicas

Carolina Cruz

 

 The bang bang club

bang.jpg

 

Quando falamos em imagens demasiado reais, falamos também do mundo. É realmente preciso que saibamos e que conheçamos o que o acontece à nossa volta para quem sabe podermos ajudar, nos tornarmos mais solidários e sabedores da realidade daqueles que, tal como nós, são seres humanos, embora por vezes tantos não pareçam.
Falamos tantas vezes quanto essas imagens nos chocam, que são feitas por alguém sem coração, mas não, precisamos também de conhecer o lado de quem as faz, o profissionalismo e a sensatez daqueles que trabalham por uma causa que é tão grande ou mais que tantas outras. 
Sim, é verdade, é preciso sangue frio, uma alma fria, ou engolir tantos sapos, mas é preciso informar, é preciso dizer que muitos milhares de pessoas precisam de ajuda, que necessitam de colo e tantas vezes não é isso que acontece, são jogadas como lixo. 
Cada fotografia tem a sua história, tem o seu lado bom e lado mau, a oportunidade de cada um para se fazer o melhor, quem as faz tem um propósito, mais sábio do que alguém possa pensar, mais dramático para a sua alma do que, realmente alguém possa julgar, os repórteres de guerra têm coração e alma de trabalho, é necessário que o façam, ninguém faria por eles, heróis comuns que lutam também pela vida. “Bang bang club” é o espelho das suas vozes, o reflexo do trabalho nas suas almas na coragem de cada dia!

 

Quem quer ser milionário

42.jpg

 

É preciso sermos humildes, a humildade é o caminho para o sucesso, o começo da sorte. 
Jamal, foi atraiçoado, nasceu num lugar onde a realidade pede apenas choro e fraqueza, mas, mesmo assim jamais não deixou de amar, de lutar por aquilo que estava guardado para si, a sua felicidade, o seu respeito, o seu sonho.
Muitos tentaram travar o seu caminho, a sua realidade de amar, a sua luta de chegar lá acima. Muitos o julgaram traiçoeiro, muitos lhes pisaram os calos à custa do preconceito, mas não é a humildade ou a nossa realidade que nos faz burros, muito pelo contrário. A sabedoria de uma vida difícil ou cheia de memórias traz-nos uma grande sabedoria e o remate para cada questão que se coloque.
Por muito que muitos tropeçassem no seu trajecto para o destruir, estava escrito, nas linhas do seu destino, o doce beijo feliz que a vida lhe tinha reservado.

 Boys don't cry

51.jpg

 

Antes de pensares em quem és ou como és, pensa primeiro seres sempre tu mesma(o) e não esconder quem quer que sejas.
Na verdade vai existir alguém que saberá da verdade e gostará de ti, assim mesmo, como tu és. Se gostar verdadeiramente de ti, jamais lhe importará o que lhe dizem os outros, deixaste-lhe uma marca no seu destino e ela trazer-te-á para sempre consigo.
Teena Brandon escondeu quem era e seus comportamentos foram tidos como anormais, o que para ela talvez não seriam, mas a verdade é que ela deixou a marca na vida de Lana, que a amou pelo que sabia que ela era, não desistindo daquilo que podiam ser, juntas, num futuro tão próximo, mas que se ditou tão longínquo.

 Bom fim-de-semana :)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D