Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

21
Mai19

[Resenha Literária] "O tempo nos teus olhos", de José Rodrigues

Carolina Cruz

250x (1).jpg

 

O terceiro livro de José Rodrigues é, tal como são os outros, de uma intensidade bonita e igualmente de uma grande simplicidade!
O José tem a capacidade de fazer com que nos afeiçoemos às personagens, a querer ler e saber mais. Convida-nos a entrar nas suas vidas, nos seus sorrisos e nas suas tristezas.
Encontramos  estas personagens tão especiais nos nossos dias também, a história de um vizinho, da prima, da mãe ou de uma pessoa que passa por nós... Sentimo-nos próximos delas pelo facto de o enredo ser intenso, mas simples!
Este livro é um romance diferente dos anteriores, falando-nos de um amor na terceira idade. Fala-nos de solidão, de recomeços, de escolhas que muitas vezes são consideradas quase como que proibidas nesta etapa da vida.
A personagem principal deste livro é um septuagenário viúvo com três filhos, determinado e um bom vivã. Porém, não deixa de se entristecer ao ver-se confrontado com questões como a ganância e o orgulho, tentando superar sempre os seus problemas com um sorriso. 
Mais um livro em que a leitura é leve, com pensamentos pertinentes e que nos fazem refletir. 
Ler José Rodrigues é deixar que a vida nos abrace com delicadeza, olhando nas pequenas coisas a nossa felicidade, um espelho da personalidade deste autor!
Recomendo vivamente!

24
Mar18

[Resenha literária] Voltar a ti, de José Rodrigues

Carolina Cruz

«O amor não é sentimento para repousos longos e confiantes, mas, como acontece com todas as coisas intensas deste mundo, é uma das fontes maiores da felicidade humana.»

 

350x.jpg

 

Após deixar-nos rendidos à beleza de Esmeralda e do seu rio, José Rodrigues traz-nos uma nova história envolvente em "Voltar a ti" preservando tudo o que de melhor há na sua escrita: simplicidade, poesia nas palavras e amor, muito amor, muito amor pela escrita, que oferece a todos aqueles que o lêem. 
"Voltar a ti" fala-nos de Constança, uma jovem engenheira que vive constantemente dividida entre dois mundos - a família, onde é a firmeza e a alegria e o companheiro.
Quando menos espera Constança é obrigada a mudar de vida e a afastar-se do Norte onde tem todas as suas raízes, para ir viver para o Sul. A distância do meio que está habituada traz-lhe saudades, mas traz-lhe também novos desafios que nunca julgou vivenciar. 
Abordando assuntos como o amor, a perda, a desilusão, as memórias e a paixão, José Rodrigues absorve-nos mais uma vez nas suas palavras que nos fazem querer ler sem parar e ao mesmo tempo demorar e aproveitar cada momento descrito. 
Porque como disse, creio eu, na crítica ao livro "O rio de Esmeralda", José Rodrigues torna cada pequeno momento, por vezes tão comum no nosso dia-a-dia, em palavras eternas e em completa poesia, inspiração e reflexão. Na verdade, a vida é feita de "pequenos nadas" tão importantes.
É por isso que gosto tanto (adoro!) a escrita deste autor, porque não existem personagens perfeitas, não há idealismos, não há secretismos de personagens irreais ou pequenos detalhes óbvios. Nada disso! Em cada capítulo, há um conjunto de momentos extraordinários e surpreendentes com personagens cruas, reais, verídicas, como eu e tu, que falham, que sofrem, que sorriem, que vivem o amor e a vida como ela é: díficil, mas com os seus detalhes felizes.
Este é o seu segundo livro editado pela "Coolbooks", mas prevejo que muitos mais virão e eu feliz que assim seja porque, sem sombra de dúvida, José Rodrigues tornou-se num dos meus autores nacionais de eleição.
Aconselho vivamente a lerem-no!

 

 

13
Jan18

[Resenha Literária] O rio de Esmeralda

Carolina Cruz

285x.jpg

 

Muito há para dizer sobre este livro, porém poucas palavras conseguem surgir após findar esta leitura tão prazerosa.
José Rodrigues leva-nos à magia da vida de Esmeralda, do seu rio, do seu passado e do velho amor que depois de vinte anos ainda guarda no coração e também na alma.
Depois de jurar não voltar à terra que a viu nascer, por razões dolorosas, Esmeralda arrisca em reviver a sua aldeia, as pessoas queridas e um querido e eterno amigo: António - a primeira paixão, o seu primeiro amor. 
Um reencontro que irá trazer-lhe não só memórias antigas como um fervilhar de sentimentos que nunca deixaram de existir em si. 
De uma forma apaixonante e encantadora, mas crua e realista, José Rodrigues conta uma história de amor simples, mas deliciosamente complexa, pela sua escrita de natureza emotiva de quem claramente vive o que escreve. 
Acompanhado pela fotografia de Sara Augusto, esta viagem é o lugar onde queremos permanecer o tempo todo até não restar mais nenhum pingo de palavras. 
Uma história que nos faz sorrir e chorar e sobretudo viajar e acreditar que a vida é um rio de momentos felizes, independentemente de todo o mal que nos possa acontecer!

Espreitem o livro no site da coolbooks e tal como eu deixem que "O rio de Esmeralda" deperte um Verão nas vossas almas!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D