Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

27
Out18

[Resenha Literária] Tudo o que sempre quis

Carolina Cruz

28168498_1190684497701020_2768785774333772862_n.jp

Sinopse:

"Salvador.Lucas.Helena. Sara e Martim. 5 jovens que se perderam algures na estrada da vida. Todos eles têm assuntos pendentes,cicatrizes e fantasmas que insistem em persegui-los onde quer que vão. Até mesmo quando,um por um, por um motivo ou outro, se refugiam numa pequena Vila a beira-mar sem saberem até que ponto os seus destinos estão traçados. Uma história de amor,de amizade,de dor,perdão e 2as oportunidades. Mas acima de tudo,lealdade. Ninguém é forte o suficiente ao ponto que não precise de outro alguém. O que faria com uma noite que mudou tudo? Até onde iria em nome do amor?”

 

"Tudo o que sempre quis" é o primeiro livro de Ana Rita Correia, uma jovem escritora de 25 anos, autora do blog "The Choice". 
Este seu primeiro livro é uma história com bastante juventude e fala-nos sobre a amizade, o amor, o perdão e a família.
Até onde iríamos para defender quem gostamos? É a pergunta essencial deste livro em que as respostas nos são reveladas ao longo da leitura.
Salvador é um jovem surfista e a personagem principal deste livro, mas a sua história cruza-se com tantas outras, de pessoas com passados feitos de dor e de coragem, que nos surpreendem e nos levam a querer saber mais. 
Este livro tem um cheiro a Verão e é ideal para os fãs de romances jovens e com suspense! 
Uma história bonita e doce que nos faz sorrir!

Ana Rita promete não ficar por aqui e reserva mais surpresas! 
Para saberem mais sobre a autora visitem as suas redes sociais e podem reservar o seu livro com ela:

https://www.facebook.com/aritacorreia.writer/
https://the-choice-26.blogspot.com
https://www.instagram.com/aritacorreia.writer/

21
Set18

[Por aí] O meu livro "O coração vive de sorrisos"

Carolina Cruz

livro o coracao.png

 

Já está disponível o meu primeiro livro, intitulado "O coração vive de sorrisos"
Apresento-vos a sua sinopse:

"Acham que não é possível apaixonarmo-nos por alguém dito diferente? 
Então venham!
Quero que conheçam o Cláudio (um adulto com paralisia cerebral, apaixonado pela vida), a Alice (uma adolescente com síndrome de Down, que com sorrisos enfrenta a vida, depois de todas as mil razões que esta lhe dera para chorar), o Samuel (um jovem adulto com esquizofrenia com grande espírito de perseverança), a Madalena (uma menina de treze anos, com síndrome de Tourette, mas com mil sonhos na mão) e a Maria Inês (uma adolescente com síndrome de Asperger, tremendamente apaixonada pela musicoterapia) – personagens fictícias das cinco histórias que o livro apresenta e que provam que o amor não tem forma ou feitio e que é das formas mais sinceras de se viver.
Entrem nas suas vidas e deixem-se encantar por todos os sorrisos e por todos os sonhos que envolvem esta ficção que absorve a realidade de que o amor sempre vence."

 

 

 

Se estiverem interessados em adquirir um exemplar para vocês, entrem em contacto comigo através do e-mail: ocoracaovivedesorrisos@gmail.com
Ou através das seguintes páginas, por mensagem privada:
https://www.facebook.com/carolinacruzautora
https://www.facebook.com/ocoracaovivedesorrisoslivro/ 

 

09
Set18

[Resenha Literária] O dia em que chegaste

Carolina Cruz

 

 

 

40342994_1840247609346050_3576269884121677824_n.jp

 

 

 

"Mónica, Luísa e Martim conhecem-se na adolescência e são forçados a aceitar, desde cedo, que a vida é feita de contrariedades, de amores e desamores, de situações mal resolvidas. Mal eles sabem que as suas histórias estarão interligadas para sempre.
Um grave acidente vem mudar o rumo das suas vidas, reavivando sentimentos que se julgavam perdidos. Este acidente deixa Margarida, uma pequena e inocente criança, órfã. Mas, no meio desta infelicidade, Margarida ganha uma mãe do coração que promete fazer tudo para a ver feliz.
Uma simples reviravolta é capaz de mudar o rumo de várias pessoas, abrindo-lhes as portas para a possibilidade de criarem um novo futuro."

 

 

 

 

 

"O dia em que chegaste" é o segundo livro de Letícia Brito, lançado oficialmente no dia 8 de Setembro.
Já acompanho a escrita e o trabalho da Letícia há já algum tempo e escusado será dizer que sou fã, que adoro.
A Letícia tem uma escrita maravilhosa, completa, bonita e neste livro não é exceção.
"O dia em que chegaste" é um livro que nos prende e nos apega às personagens reais, por ela, tão bem construídas.
Este livro fala-nos de forma séria e bonita sobre o poder do amor e da sua força nos momentos de tempestade. Faz-nos chorar e sorrir, faz-nos bem à alma.
Um livro intenso que está, a meu ver, ao nível de grandes best-sellers.
Está provado que não há como parar a Letícia e é com agrado que afirmo que esta é, mais uma vez, uma história poderosa!
Não percam, é mesmo maravilhoso!


Está disponível no site da editora Cordel de Prata e na página da autora.

31
Ago18

[Resenha Literária] Agora e para sempre

Carolina Cruz

9789898869654.jpg

 

“Hoje e para sempre” é o terceiro livro da trilogia “A todos os rapazes que amei” de Jenny Han.
Terminou, terminou neste terceiro livro e eu sinto uma pena e umas saudades descomunais, não pode ser só mais um livro Jenny?
Neste livro ficamos finalmente a conhecer a história final dos seus personagens e embora terminar um livro (para mim) seja sempre uma enorme tristeza, posso dizer-vos, sem abrir muito o pano, a Lara Jean e o Peter não podiam ter um final melhor ou mais realista.
Mais uma vez, Jenny Han apresenta-nos um livro apaixonante e divertido onde as personagens ganham vida e nos encantam.
Jenny Han tem um poder de nos fazer criar ligação com as pessoas que cria.
Esta é uma trilogia maravilhosa que termina, neste livro, mas nos faz chorar por mais!
Quem é fã do género “Young Adult” não pode perder esta trilogia.

O primeiro livro “A todos os rapazes que amei” já foi adaptado pela Netflix.

Quem também é fã desta trilogia?

24
Mar18

[Resenha literária] Voltar a ti, de José Rodrigues

Carolina Cruz

«O amor não é sentimento para repousos longos e confiantes, mas, como acontece com todas as coisas intensas deste mundo, é uma das fontes maiores da felicidade humana.»

 

350x.jpg

 

Após deixar-nos rendidos à beleza de Esmeralda e do seu rio, José Rodrigues traz-nos uma nova história envolvente em "Voltar a ti" preservando tudo o que de melhor há na sua escrita: simplicidade, poesia nas palavras e amor, muito amor, muito amor pela escrita, que oferece a todos aqueles que o lêem. 
"Voltar a ti" fala-nos de Constança, uma jovem engenheira que vive constantemente dividida entre dois mundos - a família, onde é a firmeza e a alegria e o companheiro.
Quando menos espera Constança é obrigada a mudar de vida e a afastar-se do Norte onde tem todas as suas raízes, para ir viver para o Sul. A distância do meio que está habituada traz-lhe saudades, mas traz-lhe também novos desafios que nunca julgou vivenciar. 
Abordando assuntos como o amor, a perda, a desilusão, as memórias e a paixão, José Rodrigues absorve-nos mais uma vez nas suas palavras que nos fazem querer ler sem parar e ao mesmo tempo demorar e aproveitar cada momento descrito. 
Porque como disse, creio eu, na crítica ao livro "O rio de Esmeralda", José Rodrigues torna cada pequeno momento, por vezes tão comum no nosso dia-a-dia, em palavras eternas e em completa poesia, inspiração e reflexão. Na verdade, a vida é feita de "pequenos nadas" tão importantes.
É por isso que gosto tanto (adoro!) a escrita deste autor, porque não existem personagens perfeitas, não há idealismos, não há secretismos de personagens irreais ou pequenos detalhes óbvios. Nada disso! Em cada capítulo, há um conjunto de momentos extraordinários e surpreendentes com personagens cruas, reais, verídicas, como eu e tu, que falham, que sofrem, que sorriem, que vivem o amor e a vida como ela é: díficil, mas com os seus detalhes felizes.
Este é o seu segundo livro editado pela "Coolbooks", mas prevejo que muitos mais virão e eu feliz que assim seja porque, sem sombra de dúvida, José Rodrigues tornou-se num dos meus autores nacionais de eleição.
Aconselho vivamente a lerem-no!

 

 

14
Mar18

[Resenha Literária] P.S. Ainda te amo

Carolina Cruz

250x.jpg

 

Depois do livro "A todos os rapazes que amei", Jenny Han presenteia-nos com a continuação da história de Lara Jean em "P.S. Ainda te amo", um livro tão fiel ao primeiro que nos deixa de novo sem respiração. 
Após a sua relação com Peter mudar, Lara Jean acredita que este seu primeiro amor pode mudar a sua vida, até porque Peter torna-se naquilo que sempre sonhou, é romântico, querido com a sua irmã mais nova, um verdadeiro companheiro de aventuras e respeita-a acima de tudo. 
Mas será apenas no início? Um engano? A paixão? A relação na sua fase inicial? Será que serão capazes de levar uma relação sem mentiras ou sem se magoarem um ao outro? 
No caminho de Peter e Lara Jean, ainda está Genevieve, a ex-namorada de Peter, mas além dela, John (um dos destinatários de Lara Jean) surge respondendo à carta há muito tempo sem resposta. 
Será que a relação deste casal é forte o suficiente para não se deixar quebrar com todas as pessoas importantes e factos à sua volta?

Um livro que nos faz (pelo menos a mim) afeiçoarmo-nos às personagens, ficar desiludidos com as suas atitudes ou pensamentos, felizes por pequenos detalhes e/ou vinganças. 
Um livro que nos faz ler, ler e ler e querer mais e mais.

Quando é que o terceiro sai em Portugal? Alguém sabe?
Ansiosa.

Até lá, leiam o primeiro e este! Vale mesmo a pena!

13
Jan18

[Resenha Literária] O rio de Esmeralda

Carolina Cruz

285x.jpg

 

Muito há para dizer sobre este livro, porém poucas palavras conseguem surgir após findar esta leitura tão prazerosa.
José Rodrigues leva-nos à magia da vida de Esmeralda, do seu rio, do seu passado e do velho amor que depois de vinte anos ainda guarda no coração e também na alma.
Depois de jurar não voltar à terra que a viu nascer, por razões dolorosas, Esmeralda arrisca em reviver a sua aldeia, as pessoas queridas e um querido e eterno amigo: António - a primeira paixão, o seu primeiro amor. 
Um reencontro que irá trazer-lhe não só memórias antigas como um fervilhar de sentimentos que nunca deixaram de existir em si. 
De uma forma apaixonante e encantadora, mas crua e realista, José Rodrigues conta uma história de amor simples, mas deliciosamente complexa, pela sua escrita de natureza emotiva de quem claramente vive o que escreve. 
Acompanhado pela fotografia de Sara Augusto, esta viagem é o lugar onde queremos permanecer o tempo todo até não restar mais nenhum pingo de palavras. 
Uma história que nos faz sorrir e chorar e sobretudo viajar e acreditar que a vida é um rio de momentos felizes, independentemente de todo o mal que nos possa acontecer!

Espreitem o livro no site da coolbooks e tal como eu deixem que "O rio de Esmeralda" deperte um Verão nas vossas almas!

06
Jan18

[Resenha Literária] Deixa-me ir

Carolina Cruz

Liv01040657_f.jpg

 

"Deixa-me ir" é o primeiro livro de Gayle Forman para adultos. E sabem o que vos digo? O que gostava de lhe dizer a ela. Que esta senhora, por favor, nunca deixe de escrever. Tem a facilidade, pelo menos a mim, de desejar ler o seu livro num dia sem fazer mais nada. Lê-lo ao acordar, ao pequeno-almoço, ao jantar e nas horas vagas, não fazer mais nada enquanto não terminar, e quando termina? Quero saber sempre mais, porque fico agarrada e afeiçoada às personagens. 
A escrita de Gayle Forman é tão leve e tão boa e nesta estreia de livros para adultos, saiu-se, como era de esperar, maravilhosamente bem.
Este livro fala-nos de Maribeth Klein, de quarenta e poucos anos, que é mãe de gémeos e editora numa revista de moda. A sua vida é um stress constante e Maribeth só pára quando sofre de um ataque cardíaco. 
O sofrimento e a recuperação de uma cirurgia muda a vida de Klein, e pensando no seu bem e na sua sanidade mental e física abandona o que ela considerava o caos, abandona a família e decide partir. 
Quando menos esperara Maribeth é confrontada com o amor-próprio e só quer regressar se se sentir bem consigo mesma e com os que a rodeiam. E, num novo lugar, conhece novas pessoas e aprende a usar da sua própria essência, indo ao encontro das suas origens. 
Uma história que nos confronta com imensos sentimentos e questões. Uma história que nos deixa a pensar imenso, sobre o poder do amor - o próprio, as relações amorosas e a amizade.
Um livro doce e duro. 
Um livro fantástico!

26
Nov17

[Resenha Literária] Fomos instantes e Mais do que instantes

Carolina Cruz

"Fomos instantes" é o primeiro livro de Débora Macedo Afonso. É um romance bonito, de fácil leitura e que nos deixa constantemente em plena ansiedade de querer saber mais. 
Fala-nos sobre Vitória, uma jovem estudante que se apaixona por Guilherme, com quem vive o seu primeiro amor. 
Porém Guilherme é inconstante e muitas vezes parece não saber o que quer, mas o amor que sentem um pelo outro, vai sempre levá-los ao encontro das sensações mais intensas e também mais bonitas.
Mas vencerá este amor? Apesar de todas as diferenças, distâncias e adversidades?
A curiosidade adoça-se a cada momento de leitura, foi isso que me agarrou a este livro: o suspense e a leveza.
"Fomos instantes" não termina por aqui e Débora oferece-nos um pouco mais de si e das suas personagens marcantes no seu segundo livro "Mais do que instantes".

debora macedo afonso.jpg


Em "Mais do que instantes" as personagens demonstram mudanças importantes no decorrer da sua história de amor. Irão eles perceber que muito os une ou muito os separa? 
Este livro começa de uma forma festiva: um casamento. De forma bonita, feliz. Porém não desvenda com quem Vitória acabou por casar. Será o seu tão amado Guilherme ou as suas vidas acabarão por se separar? 
Vitória vive neste livro o seu maior sonho: a representação e o teatro.
Reagirá bem Guilherme às suas escolhas de vida? Demonstrará mais apoio e menos atitudes inconstantes?
Neste livro o suspense e a simplicidade continuam a pautar o discurso e a escrita da autora. 

Dois livros que são bons instantes de leitura! 
 

16
Nov17

[Resenha Literária] Ao teu lado

Carolina Cruz

1-livro-ao-teu-lado-626x516.jpg

 

"Ao teu lado" é o segundo livro da autora Ana Ribeiro.
Após "Um amor inexplicável", o seu romance de estreia, no qual nos apresenta Ana e Miguel como personagens secundárias, Ana traz-nos neste segundo livro Ana e Miguel como personagens principais, permanecendo no espaço do primeiro livro: a pediatria onde Ana é médica e Miguel voluntário e onde contam a sua história de vida e amor aos meninos internados.
Ana e Miguel criam na infância uma amizade para toda a vida: uma promessa que fazem de mãos dadas.
Esta parte do livro - a infância - com os avós, o campo e o Alentejo, é tremendamente doce, a minha passagem preferida do livro, porque nas recordações de Ana e Miguel eu revejo igualmente memórias do meu avô. Há uma inocência bonita e bem caracterizada. 
Porém, como compete a vida, as personagens principais vão crescendo, alterando o seu percurso, criando sonhos, que consequentemente, trazem mudanças e distâncias às suas vidas e à sua amizade.
O desafio deste livro é questionarmo-nos se poderá uma amizade, mesmo que verdadeira, aguentar firme e forte depois de tantas adversidades. Será?
Um livro puro que se sente que foi escrito de alma e coração e no qual Ana, tal como o poeta aconselha, pôs tudo o que é em cada palavra desta história feliz.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D