Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

21
Set18

[Por aí] O meu livro "O coração vive de sorrisos"

Carolina Cruz

livro o coracao.png

 

Já está disponível o meu primeiro livro, intitulado "O coração vive de sorrisos"
Apresento-vos a sua sinopse:

"Acham que não é possível apaixonarmo-nos por alguém dito diferente? 
Então venham!
Quero que conheçam o Cláudio (um adulto com paralisia cerebral, apaixonado pela vida), a Alice (uma adolescente com síndrome de Down, que com sorrisos enfrenta a vida, depois de todas as mil razões que esta lhe dera para chorar), o Samuel (um jovem adulto com esquizofrenia com grande espírito de perseverança), a Madalena (uma menina de treze anos, com síndrome de Tourette, mas com mil sonhos na mão) e a Maria Inês (uma adolescente com síndrome de Asperger, tremendamente apaixonada pela musicoterapia) – personagens fictícias das cinco histórias que o livro apresenta e que provam que o amor não tem forma ou feitio e que é das formas mais sinceras de se viver.
Entrem nas suas vidas e deixem-se encantar por todos os sorrisos e por todos os sonhos que envolvem esta ficção que absorve a realidade de que o amor sempre vence."

 

 

 

Se estiverem interessados em adquirir um exemplar para vocês, entrem em contacto comigo através do e-mail: ocoracaovivedesorrisos@gmail.com
Ou através das seguintes páginas, por mensagem privada:
https://www.facebook.com/carolinacruzautora
https://www.facebook.com/ocoracaovivedesorrisoslivro/ 

 

19
Set17

[O teu olhar] Não me condenem

Carolina Cruz

Manu pereira.JPG

 

Sento-me e sinto-me em paz. 
Não há nada que mais me acalme que a natureza, o seu verde, o seu ar puro, a sua sensatez. 
Ouço os pássaros cantar, os alfaiates a salpicar na água, a aurora a nascer, o dia a anoitecer, e ainda assim, por mais que todos os dias terminassem, eu permanecia aqui, com uma inquietude no peito, uma sensação maravilhosa que é estar de bem comigo, de bem com o mundo. 
Ler torna-nos assim, mais calmos, mais tolerantes a aceitar o que nos rodeia, a mimar a natureza, a amá-la, a compreender os outros, a amarmo-nos a nós mesmos, a viajarmos dentro de nós próprios.
Podemos ir a qualquer lugar sem sair de onde estamos, conhecemos novas personagens, novas histórias de ficção que semelhantes ou não à nossa própria vida, nos dão outro alento, outra esperança, um novo acreditar.
Não sou anti-social ou snob, nada disso, gosto de preservar o que me faz melhor, o conforto de um livro é tudo o que desejo para relaxar e então num banco de jardim, sinto-me completa.
Não me condenem, experimentem fazê-lo.

 

(Fotografia da autoria da Manu, uma fotografa que nos toca com o seu olhar em "Existe um olhar")

20
Mai17

[Resenha Literária] Por treze razões

Carolina Cruz

liv01990091_f.jpg

 

 
 
Hannah Baker é uma rapariga bonita, popular, mas não pelas melhores razões, muitos dos seus amigos não a respeitam, à excepção de Clay.
No entanto, Clay descobre que pode ter errado com Hannah. Tem uma vontade imensa de voltar atrás para lhe pedir desculpa, mas o problema é esse, não pode, Hannah Baker está morta.
Suicidou-se e tem treze razões que justificam a sua escolha.
Hannah antes de escolher o seu destino, gravou essas mesmas razões para mostrar como se sentira.
Como reagirá Clay? Será um dos implicados na sua morte?
O livro que inspirou a série tão badalada do Netflix, um livro que não me apegou no ínicio, mas do qual, não quis largar a partir do meio.
Uma história de suspense e de amor diferente. Uma história crua e, para muitos, pode ser mesmo pesada!
Já leram? Ou renderam-se logo à série?
 
14
Fev17

[Cinema] A história verdadeira

Carolina Cruz

a-historia-verdadeira_t55722_jpg_290x478_upscale_q

 

A "história verdadeira" é um filme realmente baseado numa história verdadeira!
Após perder o seu emprego, Michael Finkel (jornalista do New York Times) descobre que um dos assassinos mais procurados pelo FBI usa o seu nome.
Contactado por outro orgão de comunicação, Michael Finkel começa a visitar Christian Longo, que é suspeito de matar a mulher e os três filhos.
Uma amizade cria-se entre os dois e é aí que todo o enredo do filme começa a cativar o telespectador. Será que tudo aquilo que Chris diz é verdade? Ou não passa de um assassino sem escrupulos?
Este arguido procura a todo o custo Finkle, seu ídolo, o ensine a arte da escrita e com esta cumplicidade (verdadeira ou não) nasce um livro...
Como será que esta história termina? Vasculhem as memórias deste jornalista que hoje tem uma história para contar... em filme!

 

 

01
Dez16

[Resenha Literária] Quando a neve cai

Carolina Cruz

diariodigital.sapo.pt - p.jpg

 

“Quando a neve cai” é um livro mágico, numa palavra: maravilhoso.
Na minha opinião é o livro ideal para se ler durante a quadra natalícia.
Cruza várias histórias de amor, de três autores, que são simplesmente doces, que nos fazem acreditar não só no espírito natalício como na mudança e na partilha dos sentimentos mais importantes da vida.
São três histórias de amor que se ligam entre si através da fatídica neve que permite que várias aventuras surjam e tornem todo o enredo do livro ainda mais divertido, porque este livro leva-nos a caminhar sobre a eterna juventude.

Adorei, leiam!

 

Foto: diariodigital.sapo.pt 

09
Out16

[Resenha Literária] A rapariga no comboio

Carolina Cruz

capa_a-rapariga-no-comboio.jpg

 

Comprei-o, sem expetativas, não resisti em saber porque é que era tão falado e porque é que tem vindo a ser um verdadeiro sucesso de vendas e então que quando o li (não digo desde as primeiras páginas) entendi todo este alarido.
Sinceramente, questionei-me como é que tantas pessoas disseram que o final era óbvio, não é a minha opinião, porque vários suspeitos passaram na minha cabeça ao longo da história.
É uma história que nos inquieta, nos estimula a querer ler mais e mais e não querer largar e esta sensação aumenta quanto mais te aproximas do final.
É a prova que nem sempre o que julgamos e o que sentimos é o que é, na realidade, que nem sempre nos devemos intrometer na vida de alguém que não conhecemos e julgamos que sim, que a nossa vida é bem mais importante e por vezes nos esquecemos disso.
Na minha opinião é um livro muito bom e do qual eu aconselho os apaixonados pela leitura a lerem.

 

 

Hoje é dia de ver esta história no cinema, em breve sairá a crítica.
Enquanto isso gostava de vos perguntar.. Gostaram de ambos?

02
Set16

[Resenha Literária] Um amor inexplicável

Carolina Cruz

1507-1 (2).jpg

 

 

 

“Um amor inexplicável” é o primeiro livro da blogger Ana Ribeiro, do blog “Escreviver”.
A sua paixão pela escrita é também ela inexplicável, sendo que através da editora Capital Books, Ana publicou o seu livro, que conta a história de João Pedro, um jovem apaixonado pela vida, que a vê fugir quando lhe é diagnosticada uma leucemia.
Quando todos os amigos o abandonam nesta sua fase mais crítica, é Laura quem o abraça com esperança e que acredita em todas as suas vitórias.
Laura não conhece muito bem João Pedro, no entanto uma amizade surge quando todas as outras partem, surgindo também um amor que se torna especial. Porque é na dureza que a vida nos transmite, que tudo se torna verdadeiro.
Um livro que podia ter tudo para ser dramático mas que não é, fazendo-nos sim, procurar seguir sempre os nossos sonhos.
Uma história importante e com factos interessantes para serem debatidos com os mais jovens, o que tem vindo a fazer a autora.

02
Jun16

[Resenha Literária] Viver depois de ti, de Jojo Moyes

Carolina Cruz

image.jpg

 

Caramba! Tenho de começar assim, é impossível começar a crítica deste livro de outra maneira. Custou-me abandonar esta história, este livro, porque como diz a crítica do New York Times, apeteceu-me lê-lo de novo assim que o terminei.
"Viver depois de ti" é um livro cru, que envolve a magia da vida e o mais escuro que ela nos pode oferecer.
Este best seller discute de forma perfeito os direitos de cada ser humano.
Todas as escolhas que fazemos há sempre alguém que sai magoado, especialmente quando se trata de pôr termo à vida.
Will Traynor, um homem de sucesso, sofre um acidente que o coloca numa cadeira de rodas para o resto da sua vida.
Homem de correr riscos e bom vivã vê-se como nunca se sonhou, repugnando o ser em que se tornou. Frio, mal humorado e desleixando-se, conseguirá aos 35 anos voltar a ser feliz? Será que essa felicidade suficiente?
Tudo mudará quando Louisa Clark entra na sua vida. Divertida, descontraída e com gostos peculiares, muda a sua forma de se entregar ao tempo e à rotina que tem.
Aventuras, aprendizagens, momentos nunca antes experienciados até então surgirão, o que cria entre ambos uma cumplicidade infinita.
Um livro incrivelmente maravilhoso é assim que o posso definir, um livro que nos deixa preponderantes ao debate de sentimentos como o livre-arbítrio e a capacidade de amar e de saber quando devemos deixar alguém partir... mas como isso nos parte o coração.
"Viver depois de ti" faz-nos soltar gargalhadas impulsivas e chorar como se da nossa própria vida se tratasse. Leva-nos sempre a pensar "E se fosse comigo?"
Resta-me agora aguardar ansiosamente pela estreia do filme, e até lá leiam também este livro tão especial!

26
Abr16

“O livro que marcou a minha vida”, com The Chocolate

Carolina Cruz

9789727110711.jpg

 

Há uns meses fui desafiada pelo blog The Chocolate (um doce de blog) para falar sobre o livro que mais me marcou, e não podia ter vindo em melhor altura, pois há já algum tempo que andava para ler “Na Margem do Rio Piedra, eu sentei e chorei” de Paulo Coelho, o livro que marcou a minha vida. O livro que me fez começar a ler desmedidamente e que fez com que me prendesse a este amor pelos livros, a esta paixão mágica que é ler.

 

Este livro de Paulo Coelho marcou-me, porque de certa forma, retrata um pouco da minha forma de levar a vida, de amá-la, de viver com fé, com um olhar bom sobre o mal que por vezes nos pode acontecer.
As suas palavras fazem-me sorrir, parece que conversam comigo, que falam um pouco sobre mim.
Na verdade, fala-nos sobre as pequenas coisas da vida, aquelas que lhe dão sentido: o amor, a luta, a fé em não desistir dos nossos sonhos, no vencer o medo de correr riscos. Porque a vida é isso mesmo, precisamos de viver um dia de cada vez, em harmonia connosco mesmos, com a natureza, com os outros.
Um livro que nos encanta, nos emociona e nos faz abraçar a vida!
Faltam-me as palavras para o definir, por isso deixo-vos um excerto:

 

“É preciso correr riscos, dizia ele. Só percebemos realmente o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça. (…) quem presta atenção ao seu dia, descobre o instante mágico. Ele pode estar escondido na altura em que enfiamos a chave na porta, pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais.
A felicidade às vezes é uma bênção – mas geralmente é uma conquista.
O instante mágico do dia ajuda-nos a mudar, faz-nos ir em busca de nossos sonhos. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões – mas tudo é passageiro, e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé.
Pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque este talvez não se dececione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como aqueles que têm um sonho a seguir.”

 

Leiam, vale (muitíssimo) a pena.

13
Fev16

[Resenha Literária] Eleonor & Park

Carolina Cruz

13.jpg

 

 

 

“Eleonor & Park” faz-nos definitivamente sonhar, acreditar que o amor não escolhe formas ou feitios. Este livro mostra-nos o amor na sua essência, a sua simplicidade, a felicidade autêntica de quando não queremos mais ninguém, na partilha de sorrisos, mesmo que envergonhados.
Este livro está incrivelmente com bom gosto, pela forma como está escrito, como nos faz entrar em contacto com as personagens – adorando-as simplesmente, como nos faz ouvir boa música, mesmo sem a estarmos a escutar, porque na verdade este maravilhoso livro faz-nos escutar tudo com o coração. Torna-nos jovens, apaixonados, estupidamente felizes e emocionados de como a vida pode ser tão madrasta e ainda assim nos oferecer o amor!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D