Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

01
Dez18

[Ficção] Volta princesa

Carolina Cruz

44986424_552009425249231_651101073385193472_n.jpg

 

Foste poeira, maresia, princesa, magia. Olho-te ao longe e sob o sol, entre os raios que emergem por entre o teu rosto e o teu sorriso que fazem brilhar ainda mais a tua beleza. "Idiota", penso. Como estraguei tudo, como no passado destruí todo o nosso futuro, que é este presente, este abraço escuro e frio.
Reconheço-te até de olhos fechados e por mais anos que passem sonho todas as noites contigo. De nada serve ser marinheiro, se perdi o norte. E de que me serve ser rei se o meu trono é apenas história que passou? Somos isso mesmo, um passado em ruínas que tem a sua beleza e que agora nada é, por minha culpa.
Volta princesa, embarca comigo nesta maré, mata-me nesta saudade de ti que o tempo não leva, que o vento não mata, só o teu sorriso me quebra, vem e traz-me luz!

(fotografia da minha autoria)

23
Nov16

[O teu olhar] Depois de toda a luta

Carolina Cruz

19. Telma Cardoso.jpg

 

Atravessei a areia, não alcancei o que desejava, corri pela água sobre o rio da minha vida.
Meu Deus, tantos obstáculos e adversidades empataram o meu caminho, mas ainda bem que surgiram para eu dar valor na hora em que cheguei à meta.
Se eu tivesse escolhido o caminho mais fácil, sem nenhum desafio ou sem qualquer cascata de medos e frustrações, eu não teria história alguma para contar. De que me serviria chegar à meta por chegar? Se calhar era apenas mais uma vitória que não teria qualquer significado, que passado poucos dias iria esquecer.
O mesmo acontece com os sonhos e com a vida. Custa lutar, custa sofrer, cair, mas levantarmo-nos é o mais importante.
Depois de toda a luta e sofrimento, a vitória é a luz mais feliz do caminho e então aí saberemos agradecer de coração.

 

[Fotografia da autoria de Telma Cardoso]

10
Set16

A luz que me guia.

Carolina Cruz

71.png

 

Por vezes preciso de me libertar somente do meu espaço. Preciso de caminhar rumo a um lugar que eu mesmo nem sei onde me leva. Não importa.
Necessito de me sentir livre como um peixe que vive nas profundezas do mar, na maravilha e na beleza que é o seu mundo.
Sim, eu quero uma rua calma para caminhar, quero olhar o luar e as luzes da noite escura, quero encontrar a paz, em estado nirvana e então aí sim, ir por onde me leva o coração.
Procurar que alguém que me acompanhe, que dê vida aos meus passos e que me deixa repousar no seu regaço quando me sentir cansada.
Esse alguém apareceu, esse alguém é a luz que guia o meu caminho, porque a vida não é nem o ponto de partida, nem o de chegada, é o que fazemos até chegarmos ao fim do nosso fim.
Contigo jamais me sinto perdida, és o luar que me deixa escorregar na ilusão do escuro, sem ter medo, pois tu és a luz, a minha luz.

 

Fotografia do filme "entrelaçados"

01
Jun16

Ser criança é saber amar.

Carolina Cruz

ser criança é saber amar.jpg

 

A vida é um mistério, magoada pela saudade que transborda do peito.
Os sentimentos contraem-me o olhar e salvam-me da pele salgada do teu rosto.
Tenho a esperança pintada de cores vivas tão fortes, tão alegres, mas o passado magoou-me e largou-me da infância erguida num sorriso a salvo de uma luz que me cega.
O futuro é tão cruel e assusta-me imenso, mas quero vivê-lo, quero vivê-lo em pleno contigo!
Hoje creio na realidade, hoje esqueci a saudade e voltei a ser criança, aquela com um sorriso, com um olhar feliz.
Esqueço-me de tudo o que me fez sofrer outrora, a inocência que foi, hoje voltou ao meu rosto, deixou-me um rasto forte e luzidio como se a vida não tivesse um fim.
Corro pela relva fresca, mergulho no fundo do mar, dou rodopios na areia, não sei nem como te amar, isso não importa pois vejo hoje tudo de outra forma, basta fechar os olhos e sonhar.
Quero ver o mundo assim, com esperança. No presente acredito, afinal que ser criança é saber amar.

24
Abr16

Minha loucura

Carolina Cruz

1378294_487916934748870_3945548325018237271_n.jpg

 

 

Lembro de ela partir sem dizer o nome, mas quase diria chamar-se Madalena, pois tal como a música, de seu nome, me fez chorar.
As formas do seu corpo eram leves mas ainda assim pareciam aprofundar-se numa sensualidade inata.
Apetecia-me senti-la nos meus sonhos, acordar e ainda tê-la a meu lado debaixo dos mesmo lençóis.
Como se pode desejar alguém que minimamente se conhece?
Eu sei... Ela trazia luz consigo, como algo que queima e arde por dentro num prazer que parece não ter fim.
Se pudesse dir-lhe-ia tudo o que em mim se invade, tudo por sua culpa. Chamar-me-ia de louco e eu convidaria-a para prova um pouco ou tanto desta minha loucura.

29
Nov15

[O teu olhar] Sê a minha luz

Carolina Cruz

Sê a luz que me guia até ao infinito e me embrulha de sonhos.
Sê aquela que me faz parar, olhar-te e pensar quem sou, de onde vim e para onde vou. Sê aquela que me orienta e não me deixa cair na rotina da fatalidade.
Encaminha os meus olhos, luz brilhante, faz com que não se encham de lágrimas mas que se abram num sorriso esperançoso. 
Olhai-me e me abrace, e então em ti tudo serei, aquilo que outrora, em menina, sonhei...

 

11.jpg

 Foto de AMF Photography

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D