Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

12
Jul18

Ficar.

Carolina Cruz

large (6).jpg

 

 
Gosto do teu cheiro a mar, do teu sabor salgado.
Leva-me pela corrente fora e deixa-me beijar-te o corpo, admirar-te como uma deusa e abraçar o teu coração.
Deixa-me ficar, porque ficar é a forma mais bonita de se amar.
Permanecermos ao lado de quem amamos mesmo quando o destino nos tenta virar as costas é a prova mais bonita de amor.
É acreditar que todos os dias esse sentimento vence e não apenas um Verão, não apenas enquanto somos jovens ou enquanto o prazer durar.
É ficar...
Ficar e ter prazer em olhar-te apenas, em chamar-te de minha namorada, dar-te a mão.
É acreditar mesmo em dias menos felizes, que melhores dias virão!
05
Mai17

[O teu olhar] meu "cãopanheiro"

Carolina Cruz

5. Zinder Léon.jpg

 

Meu “cãopanheiro” é contigo, e foi contigo que eu acreditei que a amizade pode ser muito mais que algo entre géneros, forças ou humanos. Não acreditas? Bem podes fazê-lo, porque, na minha opinião, és o melhor amigo que alguém pode ter. Entendes-me, conheces todos os meus defeitos e não criticas, não dizes mal, compreendes e ainda assim manténs-te do meu lado, a amar-me da mesma forma.
És tu que estás sempre lá. És tu que me abraças como se fosses a areia e eu o mar. És tu que me sabes realmente amar. Sem rodeios, sem formas, sem complexos ou complexidades. O Homem é demasiado comum, demasiado complexo para compreender sem julgar os outros, ouvir sem conversar ou sem pôr erros de parte. Tu, pelo contrário, ouves-me, choras comigo e mesmo sem conhecer a realidade sabes que do preciso, de conforto e de alguém esteja lá, tu sabes tudo sem, se calhar, saber realmente. No entanto, não importa, pois sabes amar, amar sem vírgulas ou pontos finais, amar no mais simples da palavra e do verbo.
Não me perderás nunca, pois vivo no teu coração, que embora pequeno, é tão grande e, eu sei, que nunca me abandonarás. O teu maior erro tu não podes controlar, mas eu sei que partes cedo, pois o teu objetivo é o de me marcar. Um marca de amor para sempre.

 

(fotografia da autoria de Zinder León)

03
Abr17

3 # Existirá destino sem os sonhos?

Carolina Cruz

2034931657-amor-_-fidelidade.jpg

 

Nesse dia, em que só existia apenas ele e ela, e o mar. Nesse dia em que apenas existia essa luzidia mensagem de amor, o seu coração falou mais alto.
Manuel não conseguiu evitar dar-lhe a mão. Mesmo sem compromissos, sem ligar as palavras que falavam pela boca, sem ligar o corpo inteiro. Apenas deram as mãos e, nesse gesto, nesse pequeno gesto cabia o mundo inteiro.
Quando o entrelaçar das mãos aconteceu, baixaram o olhar e os sorrisos surgiram um pouco a medo. Nenhum dos dois falou, ambos permaneceram em silêncio. Era um pedacinho de certeza, para eles, que não podia ser quebrado.
Por incrível que possa parecer, foram de mãos dadas até ao carro, como se a simplicidade desse gesto durasse toda a vida, sem precisarem de mais nada que os ligasse para sempre. Na despedida trocaram dois beijinhos apenas como dois amigos e cada um seguiu o seu caminho a sorrir e a sonhar. Ele sabia e ela também! Era amor. E agora?
 

 

 (Continua...)

 

 
29
Dez16

Preciso do Verão!

Carolina Cruz

8.jpg

 

Preciso de abandonar, por momentos, as preocupações desmedidas e sentar-me apenas, observando o mar, sentir o ar no rosto e pensar que a vida é simples.
Preciso de sentir o sabor da tua pele salgada, sentir a beleza dos nossos corpos morenos e prometer às estrelas que será sempre assim, que seremos sempre jovens enquanto a nossa realidade nos permitir. 
Quero acordar e sentir que há mais para além daquilo que me levanta todos os dias, quero acordar e ver o sol olhar-me nos olhos para me deixar feliz, preciso que ele desperte em mim um ser mais leve e que me prenda à força da vida.
Sim, eu preciso das noites quentes que me fazem escrever todas as horas, preciso das noites simples para brindar à amizade e ao amor, dos dias longos que nos aquecem a alma, que me aquece o coração.

Sim, eu preciso do Verão!

13
Nov16

Dança

Carolina Cruz

63.jpg

 

Esta é a dança, o mundo que construíste num passo firme, lento, quando tudo em mim morreu, a vida em mim se esqueceu. Mas hoje, hoje a vida é a alegria, o passo rodopiante em torno de um jogo perdido contra o destino, um jogo sobre tudo, sobre ti. Esta é a vida que nunca vivi.
Era a voz, a voz que hoje havia pintado o inferno de branco, onde pairava a paz e a felicidade. Era verdade que sobre as minhas mãos pairava o céu, o mar azul, a frescura. Sim, a frescura tornava a invadir teus olhos e o teu sorriso respirava tranquilidade, longe de tudo, longe da maldade.
Agora, agora o nosso tempo era de ferro, era, vento, tuas palavras que outrora haviam libertado o meu coração, libertaram-me do inferno, da solidão.
Hoje, hoje o meu coração sorri e balança, balança nesta longa dança que vai e não volta, não volta ao lugar escondido na ilusão. Este era o meu sonho, a minha perdição.
A dança não me deixou voltar atrás, àquela tristeza fugaz, ao meu lado lunar porque hoje eu sei que é amar.
Existe algo que em mim me chama, existe uma voz. Hoje não existimos como tu e eu, existimos como nós.

 

Fotografia do filme "O diário da nossa paixão"

28
Ago16

Meu mar.

Carolina Cruz

1.jpg

 

Meu mar, toma o rumo que nunca tomaste, arrisca o leme, liberta a raiva que tens dentro de ti e respira liberdade.
Liberdade é o que sinto quando corro para ti num abraço eterno de respeito.
Cresci a teu lado e tu vês como já não sou a criança que a teu lado gritava mas sim a mulher que ousa amar tua vontade.
És imortal e vives com o dom de sentir e tocar os sentidos do Homem, dominando o mundo.
És o desejo que guarda meus desejos, o amigo que vai e que volta sempre ao mesmo lugar, que embala meus sonhos e não me deixa naufragar.

21
Ago16

Navega contra a maré

Carolina Cruz

14.jpg

 

O mundo precisa que sejas diferente, irreverente.
Necessita que navegues contra a maré e que sejas forte e não, cruel com o destino.
Abraça as causas. 
Leva uma mão cheia de consequências como boas aprendizagens, quaisquer que sejam os sentimentos que delas tenham nascido, porque aquilo que não te mata, torna-te alguém.
E é esse alguém que precisa o mundo, não precisa de "agora não" e sim, que te movas, que corras e vás à luta, porque não importa como, importa o porquê, o porquê de não parar, porque parar é morrer.

18
Ago16

mergulho no mar

Carolina Cruz

7.jpg

 

A vida é como um mergulho no mar, feita de receios e medos mas seguir em frente.
As ondas têm o poder da força e o mar impõe o seu respeito. É exatamente assim que precisamos de ser - ágeis e fortes, conselheiros da própria alma e sabedores do próprio mundo.
Precisamos, tal como o mar, de tempo de calmaria e certeza. mas também de momentos incertos para chegar mais longe e sermos maiores.
Tantas vezes o momento é salgado, mas vamos polvilhar de açúcar a vida do nosso mar. 
Arrisca, dá um mergulho, um mergulho no mar!

13
Ago16

Murmúrio da saudade

Carolina Cruz

13.jpg

 

No silêncio da noite e na solidão do dia ouço o murmúrio da saudade, quebra-me aos pedacinhos mas faz-me feliz. Tanto quanto me dececiona, tempos idos que já não voltam e eu ainda traço o meu caminho tentando encontrar momentos iguais àqueles que arrastam magia e soluços de saudade.
O mar levou o sonho de voltar um dia a teus braços na terra daquele lugar, às tardes de areia salgada e noites de luar.
Quebra-se o tempo, ajeita-se o destino, vive-se como se não houvesse amanhã e sente-se, sente-se assim, como se não existisse um fim.

12
Ago16

[O teu olhar] Dia de te ter.

Carolina Cruz

15.jpg

 

O sol pôs-se, nesse dia que foi feito e só de te ter.
Nunca me abandones meu amor, não sabes a falta que me fazes na tua ausência. Deixa-me pertencer-te todos os dias das nossas vidas.
Olhar-te nos olhos, dar-te um beijo doce adormecendo, desejando acordar com um bom dia e um abraço apertado.
Ter-te comigo é desejar que o dia não tenha fim e ao invés adorar o pôr do sol, dando-lhe um toque de magia. Porque afinal de contas o final de um dia e no cair da noite não só tão só e agradeço a Deus por te ter comigo, desejando o infinito, a brisa e o nosso brilhar mesmo depois do sol se esconder sobre o mar.

 

Foto da autoria de Alexandra Suse da lojinha BSmart, visitem tem coisas maravilhosas :)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D