Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

03
Mar17

[Resenha Literária] Fim da inocência

Carolina Cruz

12523972_520025731537990_1048325444031351094_n.jpg

 

Há alguns anos li o primeiro livro de "o fim de inocência" de Francisco Salgueiro, um relato chocante de uma adolescente na geração de hoje, onde o sexo, as redes sociais e a droga são formas sociais de se viver.
Muitos pais/educadores não têm quaisquer noções do mundo de hoje, que nada tem a ver com o do tempo deles: "também já tive a vossa idade", "dá-se importância em demasia a assuntos que não valem a pena". No entanto e na verdade os assuntos são, hoje, mais dolorosos e complicados do que eles julgam, chegam mesmo a chocar até as mentes mais abertas.
Ao longo da segunda leitura de "o fim da inocência" (volume 2) que conta a história de Gonçalo, outro adolescente dos dias de hoje, só me vinham os adjetivos mais repugnantes para descrever as suas aventuras, bullying, abandono do que realmente importa.
Fui também ao longo de ambas as leituras agradecendo pela minha educação e sobretudo pela minha consciência de "não vou por aí".

Pais e educadores por favor não deixem de ler estes relatos de Francisco Salgueiro, que são um abre olhos a todos aqueles que se escapam de comunicar ou de ser por acharem que têm filhos perfeitos ou que eles não sofrem com a vossa ausência.

10
Fev17

COME ON!

Carolina Cruz

oo (5).jpg

 

Desafia os teus sentidos. Aprimora os teus sabores. Sorri. Grita. Colabora com o mundo. Corre riscos. De que te vale viveres se não fores um bom vivã? Se não aproveitares o que nela há de melhor?
A vida vivida a sério está fora da tua zona de conforto, está na hora em que arriscas ter medo, em que contornas obstáculos e sacodes a poeira do teu caminho.
E esse caminho pode não ser o mais fácil, mas é por isso o melhor, aquele que te fará contar histórias de um sábio valente porque se não tiveres medo então não é coragem.
E se não viveres com coragem, mas sim com medo do amanhã, nunca serás feliz.
O segredo é viver o aqui e o agora, sem deixar que a vida passe por ti enquanto vês os programas de um domingo à tarde ou a novela da noite. Não. A vida é cada pedra no caminho em que tropeças, em que vês o nascer do dia sobre a estrada que percorres, é arriscar mudar de rumo, amar uma rosa e picares-te nos seus espinhos. É abrires fronteiras ao mundo, deixar que sejas tu a contar cada pedaço da tua história de vida, não os outros, nem precisares tu de falar desses outros.
Porque a vida é para viver ao minuto, porque ela passa e é num segundo.
Por isso, COME ON!

 

 

26
Abr16

“O livro que marcou a minha vida”, com The Chocolate

Carolina Cruz

9789727110711.jpg

 

Há uns meses fui desafiada pelo blog The Chocolate (um doce de blog) para falar sobre o livro que mais me marcou, e não podia ter vindo em melhor altura, pois há já algum tempo que andava para ler “Na Margem do Rio Piedra, eu sentei e chorei” de Paulo Coelho, o livro que marcou a minha vida. O livro que me fez começar a ler desmedidamente e que fez com que me prendesse a este amor pelos livros, a esta paixão mágica que é ler.

 

Este livro de Paulo Coelho marcou-me, porque de certa forma, retrata um pouco da minha forma de levar a vida, de amá-la, de viver com fé, com um olhar bom sobre o mal que por vezes nos pode acontecer.
As suas palavras fazem-me sorrir, parece que conversam comigo, que falam um pouco sobre mim.
Na verdade, fala-nos sobre as pequenas coisas da vida, aquelas que lhe dão sentido: o amor, a luta, a fé em não desistir dos nossos sonhos, no vencer o medo de correr riscos. Porque a vida é isso mesmo, precisamos de viver um dia de cada vez, em harmonia connosco mesmos, com a natureza, com os outros.
Um livro que nos encanta, nos emociona e nos faz abraçar a vida!
Faltam-me as palavras para o definir, por isso deixo-vos um excerto:

 

“É preciso correr riscos, dizia ele. Só percebemos realmente o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça. (…) quem presta atenção ao seu dia, descobre o instante mágico. Ele pode estar escondido na altura em que enfiamos a chave na porta, pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais.
A felicidade às vezes é uma bênção – mas geralmente é uma conquista.
O instante mágico do dia ajuda-nos a mudar, faz-nos ir em busca de nossos sonhos. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões – mas tudo é passageiro, e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé.
Pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque este talvez não se dececione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como aqueles que têm um sonho a seguir.”

 

Leiam, vale (muitíssimo) a pena.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D