Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

23
Out18

[Séries] Californication

Carolina Cruz

A1OmaPtvqpL._SL1500_.jpg

 

Eu, que dizia que não era fã de séries, cá estou eu, mais uma vez este ano, a fazer mais uma resenha de uma série pela qual me apaixonei (acho que já fiz mais resenhas de séries este ano do que de filmes).
Bem, hoje venho dar-vos a minha opinião de uma série bastante divertida e já um pouco antiga, intitulada "Californication". Comecei a vê-la no Netflix, mas infelizmente já não está disponível. 

 

Sinopse:

"Californication conta a história de Hank Moody (David Duchovny), um escritor nova-iorquino bem sucedido que passa a viver em Los Angeles quando começa a sofrer por uma grande crise de fala de inspiração e ao mesmo tempo tenta reconquistar o amor de sua vida, Karen (Natascha McElhone), com uma relação completamente conturbada, além de ter que lidar com o comportamento rebelde e precoce de sua filha Becca (Madeleine Martin), para isso ele conta com a ajuda de seu agente e melhor amigo Charlie Runkle (Evan Handler)."

 

Californication é, na minha opinião, uma série bastante divertida, que nos faz soltar enormes gargalhadas, nos proporciona imensos momentos de boa disposição e ainda assim nos deixa a pensar, a refletir sobre o amor, as desilusões e a novas oportunidades. 
É verdade que se baseia em sexo e as pessoas mais pudicas podem não gostar, mas há uma história bastante interessante por detrás de tudo isso, uma história de amor, de amizade que nos faz rir!
Experimentem ver, vão adorar!

 

02
Ago18

[Séries] Bates Motel

Carolina Cruz

Bates-Motel-Season-3-Poster.jpg

 

"Bates Motel" é uma série de suspense e terror, dramática e poderosa, baseada no clássico "Psycho" de Hitchcock. 
É uma série que nos fala de uma família disfuncional, em que a mãe "Norma" e o filho "Norman" não vivem um sem o outro, tão totalmente dependentes, que Norman nunca viveu senão debaixo das saias da mãe e pela superproteção da mesma este começa a ter comportamentos desviantes e incomuns, sendo mais tarde diagnosticado com uma doença mental.
Acabei hoje de ver todas as temporadas e tenho de vos dizer que nunca uma série me chamou tanto a atenção! É mesmo cativante, enigmática e prende-nos, deixa-nos com tremenda ansiedade que só queremos ver mais e mais. Tanto que neste momento sinto um vazio tão grande que seria capaz de a ver de novo! 
As personagens são tão bem caracterizadas, o elenco é tão excelente, que é fácil afeiçoarmo-nos a todos eles, mesmo aos mais estranhos.
Apesar de, como digo em cima, gostar de todo o elenco e achá-lo excelente, seria uma falha não valorizar sobretudo o papelão desempenhado por Freddie Highmore. Fantástico, arrepiante!
Para quem gosta deste género de séries de suspense e até para quem acha que não iria gostar (estou a dizer isto, porque nunca pensei vir a adorar tanto uma série deste género) vejam, porque vale mesmo muito a pena!
Está disponível no Netflix. 

 

 

04
Mar18

[Séries] The End of the F***ing World

Carolina Cruz

1_DvZ9OPFw8-cdh9iaCkSc4g.jpeg

 

"The End of the F***ing World" uma série original do Netflix, que fala de dois jovens pouco ou nada sociáveis, que se conhecem e mudam o mundo um do outro através de uma parceria infinita e leal e os acontecimentos de ação e dramáticos (sem querer entrar em spoilers) vão ligá-los para sempre.
Cada episódio tem pouco mais de 18 minutos e é para quem gosta de suspense (como eu) vê-se bem em um ou dois dias, tendo em conta que tem apenas uma temporada e oito episódios.
Eu vi tudo em poucos dias (creio que em dois!), mas no primeiro episódio fiquei "wtf? Que é isto?", nos seguintes não melhorou, achava um pouco idiota e que as personagens eram demasiado exageradas. Porém, e é isto que vos quero dizer, não consegui largar a série e via até ao fim... o suspense continuava e os finais constantemente abertos faziam-me continuar, tanto que adorei. 
E perguntam vocês? Mas não tinhas dito que não gostaste? 
Exatamente isso, não sei definir este amor-ódio por esta série, porque realmente achei idiota, mas adorei e aconselho a quem gosta de suspense e adrenalina! Ah e a banda sonora é fantástica!
Conseguem-me perceber? Quem já viu?

 

 

20
Fev18

[Séries] Intersection

Carolina Cruz

unnamed.jpg

 

Foi através do Netflix que fiquei a conhecer esta série turca ("Intersection") à qual me rendi. Apareceu-me nas sugestões, após assistir ao brilhante e comovente filme Sadece Sen (Somente tu) que publiquei no blog há alguns dias.
É uma série com episódios longos (uma hora e meia, na sua maioria), porém isso não a impede (na minha opinião) de ser menos viciante.
É uma história bonita, realista e que nos tira o folêgo. 
"Intersection" fala-nos sobre uma pediatra idealista, verdadeira e apaixonante que se cruza com dois milionários em Itália, salvando a vida de um deles, e a partir desse momento, os seus caminhos ficam eternamente ligados.
Ali Nejat é um jovem empresário com o sonho de criar o seu próprio carro, Umut é um simples mecânico com o mesmo sonho. As suas vidas vão cruzar-se igualmente. 
Umut é marido de Naz (a pediatra) e Ali Nejat o milionário com quem ela se cruza. 
Uma história cheia de suspense que nos fala sobre o amor, a dor, a perda e os sonhos. 
As personagens são reais e intensas, umas más e outras poderosas, numa trama que te prende desde o primeiro episódio.

Quem conhecia a série? Ou já viu?! 
Encontra-se, como disse em cima, disponível no Netflix.
Vejam :)

 

 

23
Out17

[Séries] This is Us

Carolina Cruz

maxresdefault.jpg

 

Eu que dizia que nunca veria séries que ainda não tivessem fim anunciado ou brevemente, caí na esparrela de me apaixonar por “This is Us”.
Apaixonar é mesmo esse o termo. Terminei há uns minutos a temporada 1 e não sei como vou aguentar apenas com mais cinco episódios da próxima.
É uma série que nos deixa sempre com a lágrima no canto do olho, e vocês sabem como eu adoro livros, filmes, histórias, séries, que nos deixam a pensar e a refletir. “This is Us” faz-nos exatamente isso: deixa-nos a meditar sobre muitos sentimentos e sentidos – o amor, a morte, o preconceito, as mentiras, as omissões, os erros, as paixões e como o passado mal resolvido nos cobra no presente.
Para quem conhece a série, conhece igualmente a sua sinopse, mas apresento a quem ainda não teve o prazer de a conhecer:
“This is Us” segue um grupo de pessoas únicas e as formas como os seus caminhos se cruzam de forma inesperada. Partilham muita coisa em comum, sobretudo o dia de anos.
É uma história com várias histórias dentro que abordam várias escolhas de vida e de ser.
Entre o passado e o agora, vários temas são abordados de uma forma genial, emocionante e emotiva.
Eu fiquei rendida. Quem ficou também?

 

 

05
Out17

[Séries] Gossip Girl

Carolina Cruz

maxresdefault.jpg

O que fica depois de todas as discussões? O amor.

Quem fica do nosso lado depois de falarem mal de nós? Aqueles que nos amam.
O que nos salva da hipocrisia e maldade do mundo? A amizade.
Foi este pensamento e esta lição que trouxe da série “Gossip Girl”, de 2007. 
Uma série de drama adolescente, que é passada em Manhattan, New York e retrata a história dos jovens estudantes das mais prestigiadas escolas de Upper East Side, onde é criado um site intitulado Gossip Girl (que narra a história) e sabe tudo sobre eles. 
A personagem principal é Serena (a vitima principal de Gossip Girl) que regressa após uns tempos fora, mas o que fez esta rapariga partir? Por que é que é rejeitada pela melhor amiga? Por que é falada por todos?
É aqui, neste ponto da história, que começa esta série de seis temporadas. À qual, sem estar à espera, me rendi completamente. 
Primeiramente, comecei por me render à simplicidade de Dan Humpfrey, que se encontrava à parte de todo o luxo e de todas as mentiras. A sua humildade e o seu amor fez com que me apaixonasse pela série. 
Mais tarde, rendi-me à personagem de Chuck Bass e ao papel fantástico e tão genuinamente bem interpretado por Ed Westwick. 
Depois a série aproximou-me verdadeiramente de todas as personagens e é impossível fugir ao suspense e enredo que cada episódio traz consigo. 
Tenho a certeza que quem gosta de um bom romance, de uma história de suspense e vingança, vai gostar, sem dúvida alguma, desta série.
Mais não posso revelar. 
Vejam e criem a vossa opinião.
 

 

 

 
09
Jan17

Uma foto por dia: Novembro e Dezembro.

Carolina Cruz

Já não era sem tempo que eu publicava os últimos meses do ano passado aqui no blog!
Pois é, é verdade, 2016 passou a voar, e foi espetacular na vossa companhia, espero que também vocês tenham gostado de o ter partilhado comigo para lá das palavras, o meu dia-a-dia, um pouco mais de mim.
Se sim, não fiquem tristes, porque o desafio não se mantém mas continuarei a publicar fotografia no instagram (afinal é a minha rede social preferida) e sem pressão de publicar uma por dia, as fotografias serão melhores (espero que sejam da mesma opinião). 

Assim sendo vamos lá encerrar este desafio!

 

NOVEMBRO 

PicMonkey Collage1.jpg

306/366 - feriado e escrita!
307/366 - frases dignas de fotografia!
308/366 - Vi-ci-an-te!
309/366 - dias cinzentos
310/366 - estranhos sentimentos do coração

PicMonkey Collage2.jpg

311/366 - a leal Mia!
312/366 - The little marmeid
313/366 - um dia sem escrever é como um dia sem amar! Estou de volta!
314/366 - o Michael Bublé tem destas coisas como fazer-me ouvir músicas de natal sem novembro nem ter chegado sequer a meio!
315/366 - I'm chef

PicMonkey Collage3.jpg

316/366 - mau feitio sempre em primeiro plano!
317/366 - Dois livros com histórias poderosas a pedirem-me para serem lidos! — com Cátia Cardoso e Patrícia Rebelo.
318/366 - Que fantástica e saborosa ideia Nestlé!
319/366 - a minha máquina poderosa (só que não ) diz que aquele ponto branco no escuro é a super lua!
320/366 - reflexos de um fim de tarde!

PicMonkey Collage4.jpg

321/366 - Ler podia ser considerado exercício físico
322/366 - perspectivas de um banco de jardim.
323/366 - detalhes.
324/366 - bom dia!
325/366 - óptimo dia para leituras.

PicMonkey Collage5.jpg

326/366 - dedicando-me ao blog
327/366 - começo de novas leituras! — comPatrícia Rebelo.
328/366 - o lado bom dos dias frios. Chá, filme e mantinha.
329/366 - Assim os dias de frios valem a pena!
330/366 - Hora de Castle

PicMonkey Collage6.jpg

331/366 - o  fica mais quente quando podemos ajudar um pequeno ser.
332/366 - Outono
333/366 - o meu despertador preferido. Que forma boa de acordar
335/366 - mais uma boa leitura a começar - "linhas delicadas" de Cátia Cardoso. — com Cátia Cardoso.
335/366 - percebes que são os teus melhores amigos quando tanta trafulhice em jogo é perdoada!

 

DEZEMBRO

PicMonkey Collage7.jpg

336/366 - de seu nome Camões
337/366 - noite de fados!
338/366 - o melhor do inverno
339/366 - quando a inspiração chega. Talvez deveria era estar a dormir. No entanto, há que aproveitar todos os bocadinhos! — em Lousã.
340/366 - arrumar os livros... Há sempre espaço para mais um!

PicMonkey Collage8.jpg

341/366 - Magia.
342/366 - gato de guarda
343/366 - bom feriado!
344/366 - meu, meu, meu  — com Miguel Araújoe António Zambujo.
345/366 - nature

PicMonkey Collage9.jpg

346/366 - "Amanhã? Talvez! Quem sabe?"  [Em cena no Teatro Loucomotiva, Taveiro, Coimbra] — com Loucomotiva - Grupo de Teatro de Taveiro ePaulo Azevedo.
347/366 - minha vila bonita
348/366 - lareirinha e livrinho. Tão bom
349/366 - Café para começar um dia longo! (Ou não!) — em Anos Loucos Caffé.
350/366 - Bom dia Coimbra!

PicMonkey Collage11.jpg

351/366 - sendo "chazeira" o meu nome do meio, não pude resistir a esta ideia maravilhosa da Lipton
352/366 - Quentinhas e fofas
353/366 - So sweet
354/366 - Dentro da minha rotina tem sempre de haver, a favor da minha sanidade mental, tempo para ler
355/366 - Ideias geniais da cornetto

PicMonkey Collage12.jpg

356/366 - Amor
357/366 - a minha modelo favorita!
358/366 - Esta época é uma overdose de doces
359/366 - fornada de bolachinhas de natal #cookies #christmas
360/366 - Adoro dar prendas para poder usufruir delas!  "Até pensei que fosse minha" de António Zambujo
361/366 - Ainda a rebolar  #christmas

PicMonkey Collage13.jpg

362/366 - final do ano, os mesmos vícios
363/366 - "invernissimo" ❄
364/366 - mini Mimo & Mimo!
365/366 - Replay, replay, #replay!
366/366 - Há pessoas que dão o seu melhor aos outros. A isso se chama - amizade!
E eis que chega ao fim um grande desafio -#onephotoaday2016
Obrigada aos que partilharam comigo este ano

05
Jan17

[Séries] Castle

Carolina Cruz

maxresdefault.jpg

 

Já não é novidade nenhuma que adoro a série "Castle", a questão talvez seja "porquê?"
A verdade é que o meu género de série favorito sempre foi crime, mas Castle tem ainda mais pontos fortes a seu favor para que eu a escolha.
Castle é escritor de livros de crime, mais um ponto a seu favor: a escrita que eu adoro!
Esta série é também romântica, nem todas as séries de crime o são, esta é maravilhosa nesse ponto.
E nesse ponto também engloba o suspense pois este amor é um amor ódio que vai dar muito que falar ao longo dos episódios, assim como cada caso que é desvendado traz consigo mistério.
No entanto, entre toda a desgraça Castle consegue ser um comediante nato, a sua juventude de eterna criança faz-nos soltar enormes gargalhadas.

Castle é sem dúvida a série que me faz agarrar ao ecrã e me faz fazer maratonas.
Eu que sempre me descrevi como pouco seguidora de séries, Castle é exceção, Castle roubou-me a atenção.

E vocês, gostam?

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D