Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

21
Nov16

[Por aí] Os meus textos na capazes

Carolina Cruz

Olá sorrisos! :)
Este post já devia ter sido há já algum tempo... este e uns quantos, é verdade. No entanto, agora que tenho estado de férias, quebrei as rotinas, e vamos lá dar destaque a assuntos que muitos de vocês já sabem, mas outros talvez não.

Pois bem, em Outubro fiquei realmente feliz, quando vi o meu trabalho reconhecido e um texto meu aceite e publicado na plataforma capazes. 
Mais contente fiquei quando, no mês seguinte, um novo texto foi aceite. 
Curiosos para saber quais foram os textos aceites? 

 

O primeiro chama-se "CARTA AO NAMORADO DA MINHA MELHOR AMIGA" 

 

"Por favor, não me interpretes mal, peço-te. Não quero ser eu a má da fita por parecer ciumenta e parecer que a quero só para mim. Nem por isso, não tenho nada contra ti, a não ser que lhe partas o coração.
Por favor, peço-te. Não o faças. Ela é a minha melhor amiga, a melhor de todas, merece o mundo, o melhor. Por favor, não a magoes, e se um dia o fizeres porque aconteceu simplesmente e não resultou, porque apenas não era para ser, mostra-lhe que estás disposto a ser o melhor amigo que alguém pode ter."

(Para leres o resto basta clicar na fotografia)

Carta-ao-namorada-da-minha-melhor-amiga_-696x462.j

 

 O segundo texto intitula-se "RAPARIGA, TU TENS O TEU MUNDO!"

 

"Hey! Acorda! Levanta-te!
Tu não estás caída no chão por tua culpa, não é por tua culpa que ele discutiu contigo. Deixa de pensar que és a culpada só porque ele diz que o és. Diz-lhe  “basta!”.
Basta de acreditares que a relação é a partilha de tudo, de palavras passe, de contas abertas e amigos selecionados.
Chega! Não te agarres a isso, não é verdade. Rapariga, tu tens o teu mundo, tens de ter os teus amigos, a tua privacidade, isso não significa que tens algo a esconder, mas sim que tens de ser tu e se numa relação tu não és tu por inteiro, por favor esquece-a, não é saudável e então não é amor."

 

(Para leres o resto clica de novo na fotografia em baixo.)

rapariga-tu-tens-o-teu-mundo-por-carolina-cruz.jpg

Espero que tenham gostado. É tão bom quando o que fazemos ganha nova vida e é exposto em sites com maior visibilidade.
Obrigada a todos aqueles que acreditam neste (meu) sonho!

20
Set16

[Por aí] No blog "Chic'Ana"

Carolina Cruz

Hoje "Por aí" é numa onda muito divertida, ou não fosse uma publicação no blog da Chic'Ana, como resistir a uma gargalhada? Esta rapariga é o máximo!
Foi um prazer participar na rúbrica "One smile a day", em que a Ana convida um blogger para contar uma situação caricata e cómica que lhe tenha acontecido. Ora desastrada como sou, escangalhei-me a rir, porque, na verdade, não sabia que situação escolher, por isso contei umas quantas. E sobre quê? Autocarros!

 

Quem me conhece sabe que sou um desastre a andar nos transportes públicos, não é que não saiba andar, a cena é que... Tudo o que tem de acontecer, acontece comigo lá dentro, querem um exemplo?

 

«1. Mão entalada

Sim leram bem. Aqui a Carolina ia muito divertida com as suas colegas na gargalhada, apoiada na coluna da porta do autocarro, porque não havia nem lugares sentados e a malta que estava em pé ocupava todas as colunas do meio e eu lá pensei que estava segura… Mas, eis que uma colega minha ao desequilibrar-se toca no “STOP” e na paragem de seguinte a porta abre para ninguém sair, porque foi toque de engano. No entanto, serviu para entalar a minha mão, porque a porta desse autocarro que, ao contrário da maioria, abria para dentro.

Começo a entrar em stress, pois aquilo nunca mais fechava e a minha mão estava a ficar inchada, até que não aguentei mais e gritei ao condutor: “senhor por favor feche a porta, tenho a mão entalada” o problema começou realmente aí, é que a porta não fechava por causa da minha mão lá estar, já pensava o pior, até que consegui com algum esforço tirar a mão de lá, mão essa que me doeu e inchou durante o resto do dia.

Eu sei, é mau de mais!»

 

Querem ler mais? Então cliquem na divertida vinheta que a Ana fez para este post:

19908117_bGdPj.jpeg

 Obrigada mais uma vez, Ana! Foi um gosto pôr toda a gente a gargalhar!!

 

 

 

04
Jul16

[Por aí] No blog "Cidade do Pecado"

Carolina Cruz

Hoje uma blogger faz anos e hoje o post é dedicado a ela, a querida Daniela Martins do blog "Cidade do Pecado", onde eu tive o privilégio de postar por um dia. 

O tema escolhido? O desemprego. Na altura passavamos ambas por isso, acho que foi um tema importante para ser abordado... porque tal como nós muitos estavam e estão nessa situação.

É importante darmos voz e força pois sabemos que vamos todos no mesmo barco. Querem ler um pouco?

Desemprego_jovem.jpg

 

 

"Eu sei que somos muitos, tu e eu estamos aqui, lamenta-te à vontade, mas não te deixes abater nessas lamentações, tu és mais forte do que julgas, ocupa-te, vive os teus sonhos, aqueles que moram no teu coração. Não te deixes morrer no sofá a ver séries, vai à luta, por ti, tu és melhor do que julgas, e o tempo poderá demorar, mas tu e eu, cada um a seu tempo conseguirá alcança-lo. 
Apoio-te, choro e sorrio como tu, contigo. Vamos no mesmo barco, mas partimos à aventura, em busca do que de melhor há em nós, porque o desemprego não nos define, não é uma condição, mas uma consequência do tempo em que vivemos!
Força, dá força, dou força a milhares de nós neste caminho que terá um fim feliz, onde a esperança e o sucesso nos irá abraçar e dizer: conseguiste!"
 
 
Para leres completo basta acederes a este link: Cidade do Pecado. Visitem o blog, é fantástico.
Muitos parabéns querida Daniela 
 

 

31
Mai16

[Por aí] No blog "Quase Italiana"

Carolina Cruz

Boa tarde, queridos leitores.
Hoje o "Por aí" está no blog da Joana Freitas, um blog cheio de pinta, muito interessante, para o qual escrevi um texto inédito sobre alguém que perdeu outro alguém mesmo antes de ter ou viver um amor verdadeiro, curiosos? Vou deixar-vos um excerto sobre o mesmo.

large.jpg

 

«Apaixonei-me por ti como quem sente o vento, sem intenção, foi um sopro do momento. 
O beijo foi sonhado por ambos durante horas, dias, meses e talvez apenas isso tenhamos sonhado juntos.
Nunca soubera nada de ti na verdade, acho que criei alguém à imagem do meu amor, no entanto sei que no mais fundo de ti tu me amaste mas não podias ficar. 
Quando nos conhecemos eu jurei fazer a coisa certa - deixar que terminasses essa relação que não te fazia feliz.
Um dia vieste em busca dos meus braços, desse beijo há tanto tempo prometido, dizendo estar tudo terminado. Abracei-te como quem beija o mundo do avesso, senti a vibração da minha alma chorar de alegria.
No entanto, chorava também de receio pois não querias mostrar que esse beijo existia a mais ninguém. E debaixo deste céu que nos condena por amarmos demais quem não devemos eu corri, saltando as nuvens da incerteza que em mim me invadia.»
 
 
Continua... aqui!

 

 

17
Mai16

[Por aí] No blog "agridoce blog"

Carolina Cruz

10354810_419707221542775_6440372904277680317_n.png

 

Hoje a rúbrica "Por aí" traz-nos uma entrevista no blog da Gi.

Querem conhecer um pouco mais de mim? Então leiam esta entrevista, onde uma das perguntas/respostas é a seguinte:

 

"G – O que é que a vida te ensinou?

C – Tanta coisa e começou bem cedo a ensinar-me, quando aos 7 anos tive de ser operada duas vezes ao coração, acho que a minha vida mudou totalmente, cresci e vi tudo com outros olhos, aprendi a ser adulta (em muitos aspetos) muito cedo por isso, desde cedo soube que a vida é um sopro e que temos de lhe dar o máximo valor."

 

 

(Para lerem a entrevista completa, basta clicarem no excerto/pergunta! Espero que gostem!)

10
Mai16

[Por aí] No blog "Upside Down"

Carolina Cruz
03
Mai16

[Por aí] No blog "Histórias irreais"

Carolina Cruz

 

Hoje falo-vos da minha passagem pelo fantástico blog "Histórias irreais", da Vitória Antunes, em que fui convidada para a rubrica "Contar histórias", vamos ler a minha?! 

19320313_IMWNb.jpeg

[Por entre a multidão, naquele concerto, um ao outro, destacaram-se como que numa luz infinita.
Quando se conheceram houve algo no olhar de ambos que prometera mutuamente: “hei de te conhecer melhor que ninguém, não vais largar mais a minha mão quando eu responder a esse ato de as entrelaçar, a minha na tua.”
Perfeito, dito e feito.
Tornaram-se unha com carne, amigos inseparáveis, não precisavam expressar palavras para falarem, o silêncio dizia tudo o que era preciso pois os sorrisos e os olhares eram mais especiais que todo o mundo à volta.
Secretamente e timidamente amavam-se, mas nenhum deles conversava sobre isso, a ligação que tinham era forte demais para se perder.
Corriam pela areia como crianças que confrontam o infinito correndo livremente pela rua. Nos entretantos, entre risos e brincadeiras o beijo aconteceu e das gargalhadas nasceram as lágrimas puras, porque ambos sorriram em silêncio, como neles era tão natural, coisa que só eles sabiam explicar, no entanto era algo que não precisavam de o fazer.
Irmãos de sangue, melhores amigos, namorados se tornaram. O sabor cru e diferente de se amarem noutro prisma do amor trazia-lhe uma nova sabedoria, não tão díspar como a de outrora, mas era confuso, bom…]

 

Continua... (AQUI)

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D