Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

04
Nov18

[Ficção] Porquê?

Carolina Cruz

large (11).jpg

Dói-me olhar-te nos olhos e não poder abraçar esse olhar, enamorar-me por completo. 
Porque tens de ser tão frio, calculista?
Se me amas porque teimas em ser essa parede de força que não me abraça? E porque é que sendo tu como és, eu não parto e não saio desta porta para fora?
Porque te amo, porque o meu amor faz-me ver nos teus poucos sorrisos, no teu silêncio, esperança de que este amor que ainda sinto também o sintas também.
Enquanto dormes a meu lado, de costas voltadas para mim, eu sonho contigo, com o que foi outrora, com o nosso casamento bonito, jovial. 
Pergunto-me porque é que o deixámos morrer se a idade é uma questão de alma e não de idade. 
Porque tenho eu de chorar em vez de sorrir, com receio do meu coração não ser abraçado de volta?
Amo-te, é só o que consigo dizer-te enquanto dormes, enquanto as minhas lágrimas teimam em escorregar pelas minhas faces e, ao dormires, aperto-te com força contra mim, quero-te tanto.

 

16
Jul17

Com intensidade

Carolina Cruz

Fotos-1-e1463673295132-704x300.jpg

 

Faremos no silêncio tudo aquilo que o corpo nos pede. Faremos desse silêncio o desejo inteiramente feito da nossa pele. 
Somos e fomos o pecado que quebrou todas as regras. 
Sejamos. 
O que é mais importante ser feliz ou aprisionarmos no que é dito pela sociedade ser bem feito ou com bom senso? 
Chega! A tua pele e a minha conspiram e respiram uma pela outra. Não existem uma sem a outra. Porque haveríamos de ficar longe? Porque haveríamos de lhe renegar o prazer? 
Não. Seremos corpo e alma, felizes. 
Seremos corpo e alma, unidos. 
O amor é o amor, ele pede paixão, desatino, insensatez, coração. Nada disso seremos se não quebrarmos as regras. 
O amor por si só quebra regras, desarma a imensidão. 
Não vale a pena parar o amor, controlá-lo. 
A melhor forma de o viver é sem medida, com intensidade.

 

 

27
Out16

Sabor leve

Carolina Cruz

02.jpg

 

Dancei sobre o ar, respirando um sabor leve, chamado amor.
Vivi de um sonho e deixei-me levar pela raiz dos meus pensamentos, pelo impulso das minhas ações e deixei que o destino respondesse por mim.
Sem dar conta o meu sorriso falava com o coração e a alma expressava tudo aquilo que os olhos viam. A realidade dos teus encantos deixaram meus desejos derretidos que inspiravam a um novo fim, uma história de amor contada sem ferir sentimentos.
Todo o espaço era nosso, a rua, as luzes, o luar e no meio de toda a confusão nascia o silêncio, aquele que dissera tudo.

01
Out16

Folhas caídas no chão

Carolina Cruz

18.jpg

 

Em todas as histórias das nossas vidas há sempre algo por contar, algo que não se sabe, que não se cura, marca e deixa saudade.
Há histórias guardadas em silêncio, choro, mágoa de um prazer passado, hoje só murmura o segredo, e o sorriso toma conta de algo que será sempre em vão. Teremos sempre azar quando não lutarmos pelo que acreditamos mas é frustrante quando se deu tudo e as esperanças desabam no chão como uma folha que cai num Outono gelado.
Não, custa esquecer, custa acreditar, mas hoje tirei o dia para pensar em mim, não sou o papel que se escreveu, em que se fez uma marca e se deitou fora, não, sou muito mais que isso, sou uma história com um passado contado e um futuro feito para contar, não tenho nada para oferecer nem nada por onde me agarrar mas… a vida sempre me ensinou a dar a volta por cima, a ser mais forte que qualquer obstáculo e hoje? Hoje faço-te frente, sou mais forte que a tua própria força e a minha indiferença toma conta desse esquecimento que inicialmente foi teu e hoje...é nosso.

26
Set16

Será sempre assim

Carolina Cruz

p27.jpg

 

Estranhamente sinto-me a voltar ao passado, mas é só pura imaginação.
Sinto a minha cabeça pesar e os meus braços a cansarem-se.
Sinto o meu coração bater suavemente à volta de uma recordação.
Elevei-me até ao céu ao som de um refrão, num profundo silêncio.
A alma encobre-me o estado lunático da tua harmonia cintilante.
O silêncio, o silêncio da tua voz é apaixonante.
Fechei os olhos e desesperei
A ver o tempo a passar….
Numa neblina transparente…
E eu sou aquela que ousou sonhar.
Para onde vais? Estás diferente…
Estás aqui…
Sou mais forte que o mundo, mas penso em ti.
Hoje em que tudo era nada, o nada passou a tudo.
As palavras faltam-me, e as lágrimas escorrem-me em serenidade.
Não quis ouvir a verdade,
Nunca quis.
Olha-me e diz:
 Mas que culpa tenho eu? Se o inferno pousou em mim?
Soluço e vês que hoje ainda tenho o mundo a teus pés.
E sempre será assim. 

03
Ago16

No seu sabor salgado

Carolina Cruz

20.jpg

 

O mar conduz-me em segredo no seu sabor salgado.
Faz-me entender tudo, como é bom um beijo forte que me agarra à vida.
No meu mar já fui menina, mas com ele agora sou mulher, aquela que ama muito e que não ousa separar-se do desafio, mas sim, correr até ele.
Quando estou cansada, sossego na imensidade das suas águas calmas e a tranquilidade que ele me sabe transmitir evade-me num profundo silêncio.
Gosto de ouvir a sua calmaria e o som das suas ondas. Como é bonita a sua natureza, com impõe respeito. Como eu gosto de navegar nas suas águas e sentir o sol brilhar em mim, ele é mais forte que todos, e que tudo. Ele é o meu mar!

25
Jun16

Uma segunda oportunidade

Carolina Cruz

5.jpg

 

Há pessoas que pedem um tempo para mudar. Abraçam o tempo em que foram diferentes e esperam pelo momento certo para fazerem as pazes com o destino.
- Uma segunda oportunidade. - parecem dizer, mas o silêncio invade a sua vida.
Quem não perdoa, também não sabe dar valor às mudanças da vida, e às surpresas que tem o prazer de nos oferecer, é tão bom sentir que há algo em nós que segue em frente após julgarmos que existia uma sorte que não batia certo.
Há melhor coisa que a vida nos ensinar que viver é muito mais que estarmos vivos? As oportunidades surgem para serem feitas, os momentos servem para perdoar, quando tudo nos faz realmente pensar.
Não há pior coisa que não sentir, que vivermos com a raiva em nós ou com um sentimento de superioridade por algo ou alguém. 
Não vamos mentir, vamos agarrar o dia, para acreditar que muitas mais histórias poderão seguir connosco em busca de sonhos novas.
Sim, vamos ser felizes!

18
Abr16

Ela

Carolina Cruz

12187823_472408082966422_6942838893467852109_n.jpg

 

Ela passa e todos se rendem, talvez não seja a mulher mais bonita do mundo, nem sequer a mais sexy.
No entanto, a sua personalidade cativa, no seu sorriso parece morar o mundo, para ela não existem palavras, por ela caía a seus pés.
Ela sabe que é brilhante e eu tenho um sentido que adivinha que no seu segredo mais íntimo ela gosta de ser desejada, por isso deixa qualquer alma “embeiçada”.
Não conheço o seu toque mas deve ter magia, gostava de perguntar-lhe a sua graça e acreditar que com apenas num cumprimento seria minha para sempre, mas eu nem consigo olhá-la nos olhos, o que diria se conseguisse?
Talvez engasgado dissesse que todo o amor do mundo contempla a sua passagem, que todos aqueles que a veneram não sabem tão pouco o que é amar, porque o silêncio traz muito mais palavras que uma frase e um gesto pode tudo mudar.
Vou correr para os braços dela, beijar-lhe aquele sorriso e pedir-lhe para comigo ela ficar, dizer-lhe que ela precisa de mim para respirar!
Esquece, meu, acorda – estás a sonhar!

30
Jan16

Silêncio

Carolina Cruz

3.jpg

 

E se não houver nada para dizer, o silêncio toma conta de nós com um sorriso, uma mão dada e aconchego.
O murmúrio quebra-nos o cansaço e a vida completa-se em cada instante em que somos um.
Sabemos, melhor que ninguém, que o silêncio tem fala e nos enriquece com as suas suspensas e escondidas palavras, diz-nos com alma muito mais que o barulho, pois a sua paz tranquiliza e alimenta o que vive em nós.

 

 

 

 

Photo "Dear John" movie.

23
Jan16

Fecho os olhos.

Carolina Cruz

13.jpg

 

Olho-te nos olhos, fecho também os meus, que não vivem sem olhar os teus...
O teu profundo silêncio é a minha voz e o teu respirar traz a paz do meu sorriso iluminado pelo teu encanto. 
Fecho os olhos e sinto-me viva na calma expressa em ti. 
Sossego no teu colo, num conforto tranquilo, em paz pois sei que comigo sentes que o mundo te pode oferecer mais que a própria vida e que o amor te surpreendeu, e por isso dás o melhor de ti, para seres o melhor de mim.

 

 

   (Photo in "Friends with Benefits" movie)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D