Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

14
Out18

Um mundo novo espera por ti!

Carolina Cruz

 

tumblr_sorrisoo.jpg

 

 

Não sabes onde estás? E onde estás parece que não te encontras?
Rapariga vive intensamente e segue a velha máxima de que “onde não és feliz, não te demores”.
Basta! Basta de implorar amizade onde não a encontras, amor onde só a solidão chega. 
A vida são dois dias e se não podes ser quem és, se não te sentes inteiramente à vontade para seres tu, onde queres que estejas, não fiques. 
Há sempre um lugar no coração de alguém onde possas morar, há sempre um círculo de amigos onde te sintas em casa e um amor inteiro que te irá abraçar.
Não podes é permanecer nesse impasse de te acobardares em ficar onde estás porque simplesmente tens receio de seres criticada. Mas que importa?
Que importa se tu podes ser feliz onde não estás? Se a tua felicidade se encontra fora da tua zona de conforto? Que pelos vistos de conforto não tem muito.
Liberta-te do que te dá peso nos ombros e não paixão. 
Liberta-te antes que seja tarde demais, não olhes para trás e mostra a ti mesma um sorriso.
Anda, miúda, há um mundo lá fora onde podes dançar, onde podes ser tu mesma!
Vamos lá! Sorri, um mundo novo espera por ti!

08
Mai18

Sorrir!

Carolina Cruz

Sorrir.
Sorrir com os músculos todos, com intensidade, com felicidade, com leveza.
Sorrir com a alma em paz, com uma música, com um texto bonito, com um amor, com amor-próprio. 
Sorrir porque sim, porque se é louco, porque se ama a vida no seu esplendor, sorrir pelos detalhes do que ela nos oferece. 
Sorrir porque deixámos de sofrer, nos desapegámos de alguém que não nos respeitava, sorrir para mostrar que somos felizes sozinhos sem depender de um amor doentio, sorrir porque somos realmente felizes, porque estamos melhor assim.
Sorrir porque é bom sorrir, cumprir um sonho, cumprimentar um desconhecido, sorrir ao receber um abraço, ao fazer bem ao outro, ao mostrar que a vida tem ainda tanto para viver e de belo. 
Vamos sorrir porque sorrir não nos cura todas as dores, mas demonstra a nossa força e o nosso sentir de querer mais e melhor, de sonhar mais alto e viver bem.
Sorri, que eu adoro tanto o teu sorriso.
Anda lá, dá-me o teu melhor sorriso!

Zahraa A. Aljaleel.jpg

 

_______________________________

Fonte da foto: Zahraa A. Aljaleel em "We heart it"

05
Abr18

Chora.

Carolina Cruz

tumblr_static_cpu05cwo5pkokgs4ogk84gwco.jpg

 

Há dias em que tens de chorar rios para sorrir mares. Conheces a expressão, certo?
É isso que tens de fazer, rapariga!
Chega de te fazeres de forte, quando sabes que estás prestes a desabar.
Hey! Já aguentaste tanto calada, sem derramar uma lágrima... És humana, não obrigues o teu corpo a esmorecer só porque tens de chorar e não o queres fazer.
Por favor, chora. 
Não é que eu te queira ver chorar, mas sei que tu precisas e é tão necessário. 
Também conheces a expressão que é "preciso chuva para florir" não é?
Então chora, se sentes vontade disso, chora.
Não tenhas vergonha. Acredita que não és menos forte por isso, muito pelo contrário, esse teu choro é a prova que demoraste dias a concretizar, a lutar, a travar batalhas contra ti mesma.
Chora, porra!
Chora, que amanhã será melhor.
Acredita e só depois, então, sorri com leveza, apenas e só porque acordaste mais um dia. Não é tão bom?

12
Fev18

[Ficção] Não faças isso!

Carolina Cruz

FB_IMG_1512740885669.jpg

 

Não faças isso. Não, não sorrias dessa maneira. Assim consegues trocar-me todos os meus pensamentos e fazer-me perceber que ainda te amo. 
Porquê? Por que é que tem de ser tão difícil ficarmos juntos? Por que não é a vida mais simples do que o nosso dia-a-dia? Se tudo fosse mais fácil acredita que estaria de novo nos teus braços, a implorar-te uma noite de amor e um pequeno-almoço dos nossos. 
Porém as nossas vidas tomaram um rumo diferente, não foi culpa minha, nem tua, nem nossa, creio eu. Foi da vida, dos diferentes caminhos que nos separaram.
Por isso, peço-te, não faças isso. Porque é quando sorris que eu percebo que não há nem nunca houve mais ninguém no meu coração (a transpirar-me a alma) do que tu. 
É quando sorris que fecho os olhos e me lembro do meu corpo a perder-se no teu, do sexo carnal e feliz, da alegria a brotar da serenidade depois do prazer e tudo o que quero fazer quando sorris é fechar os olhos e beijar-te, como da primeira vez, como de todas as vezes que me deixaste inquieta, a fervilhar por mais. 
Por isso, não faças isso, que eu caio na tentação!...
Por mais que peça, tu lá estás a sorrir. Pegas-me na mão e deixas-me morrer um bocadinho. 

 

- Voltamos a tentar? - perguntas.


Eu sorrio. Não há saudade sem volta, dizia ao poeta.
Vou render-me a ti- Sim, rendi-me, completamente.
Beijo-te o pescoço, dispo-te a alma.
Voltámos a ser, a sentir, coro e sorrio. Obrigada por sorrires.

19
Out17

[Ficção] Gosto sim.

Carolina Cruz

19489597_VFDuj.jpeg

 

Posso amar-te?
Por favor, deixa-me, nem que seja no meu segredo mais intimo. Não quero muito, só quero que saibas o meu nome, que lhe dês valor, que me dês a mão, nem que seja apenas com o coração. É o que fazem os amigos. Certo?
Admiro-te, admiro-te de coração, pudesse eu arranjar palavras que descrevessem o tão puro sentimento que me invade.
És especial e é tão simples gostar de ti, apenas quando te abraço com o olhar.
Dizem que os olhos são o espelho da alma, por isso sente-te abraçado por completo.
Não sei, sinceramente, o que sinto, porque o sinto, mas gosto de o sentir, gosto do sorriso que provocas em mim. Gosto de gostar do sorriso que provocas em mim. Gosto de gostar de ti, mesmo que não saibas o meu nome, ainda que não conheças quem sou, os meus sonhos.
Gosto simplesmente.
E gostar é bom, não é? Gosto de ti, gosto sim.

01
Jun17

Olho por ti a dentro.

Carolina Cruz

Olho por ti a dentro.jpg

 

Olho por ti a dentro. Refresco-me na tua alma. Agradeço por te pertencer.
Consigo ver que pessoas como tu jamais serão esquecidas. Pessoas como tu existem poucas. E eu tenho a sorte de te olhar nos olhos e sorrir.
Posso ver-te crescer ao olhar-te nos olhos. Consigo ver o quanto te tornaste adulto e como é bom estar ao teu lado, a vivenciar tudo, com amor.
Esse amor leve que me aquece o peito, esse amor leve e apaixonante que me faz ser… Nunca nenhum homem me amou por inteiro como tu. Nenhum homem, além de ti, me soube olhar nos olhos e por gestos dizer que me amava.
Não é o teu cavalheirismo que me inquieta ou que me conquista. É o teu querer-me tanto, é o teu sorriso quando me vês sorrir. É esse olhar que sorri e que brilha muito mais que todas as estrelas do céu.
Eu não quero casar contigo. É apenas um papel. Nós não precisamos disso, pois não?
Eu não quero dizer a toda a gente que te amo, porque as pessoas mais importantes já o sabem, e são o bastante – nós dois.
Eu quero apenas pertencer-te todo o resto da minha vida. Adormecer uma e outra vez no teu peito e acordar com um beijo doce e um sorriso breve, tão certo como a paz de um oceano.
Eu quero ser, sem regras, toda tua, até ao fim da minha vida.

 

13
Fev17

[Por aí] Rádio Comercial

Carolina Cruz

Hoje é dia mundial da rádio, o dia ideal para eu fazer esta publicação, há tanto tempo prometida!
A Rádio Comercial é a minha rádio de eleição e a justificação pela qual a elejo como a minha predileta ainda demora um pouco. Queres vir comigo e eu esclareço a tua dúvida? Vamos daí.

Ponto 1

Não sei como é possível concentrar tão bons humoristas na mesma estação, e melhor que isso é ter numa só estação de rádio os meus humoristas preferidos, desde sempre. Em especial - O super Ricardo Araújo Pereira - inteligente, astuto, dos melhores comediantes desde que me lembro, sigo o seu trabalho desde os primórdios do "Gato Fedorento".
Destaco o Ricardo, mas admiro, sem dúvida alguma, o Markl, o César Mourão e o Vasco Palmeirim.
Cada um deles tem uma forma diferente e original de fazer humor.
Ricardo é com as personagens criadas em "Mixórdia de temáticas" que nos faz rir até às lágrimas.

César Mourão é o campeão da improvisação e a rubrica "Rebenta a Bolha" é tão boa, faz tanto sucesso, que já saiu uma aplicação, um jogo de telemóvel (extremamente viciante, confesso por experiência própria) e um jogo de tabuleiro. As gargalhadas são infinitas e enquanto rimos pensamos como é que este gajo tem tanta qualidade? É verdade, tem mesmo. Vamos ver um exemplo?

Nuno Markl envolve-se, espetacularmente bem, entre as ilustrações brilhantes, as piadas inteligentes, com memórias de nos fazer viajar... e o Dr. Paixão.

O Vasco Palmeirim é o inquebrável, o homem pequenino de tamanho mas tão enorme em pessoa, em talento, em brilhantes letras e canções...como esta!

Dentro do ponto 1, mencionei quase mil pontos, confere?

 

Ponto 2

Como as rúbricas anteriormente mencionadas, Rádio Comercial tem imenso bom gosto e originalidade nas suas criações, como é o exemplo de "Chichi, Cama.", como ficar indiferente? 

 

Ponto 3

É a Rádio Comercial que mais segue o trabalho de "Os Azeitonas", de Miguel Araújo e, apadrinhou, de certa forma, os coliseus da dupla inesquecível de os "Ujos" (denote-se que foi Markl quem criou este nome para descrevê-los).

 

Ponto 4

E as palavras do dia? Pensam que eu me esqueci das cacófonias? São brilhantes e fazem-nos, mais uma vez, rir à gargalhada!

Estes são apenas 4 pontos de uma infidável lista.
A Rádio Comercial é, sem dúvida alguma, uma equipa fabulosa, que nos desperta e nos anima, de manhã à noite. Com música, com histórias, com gargalhadas e comunicações com o público, que fazem de todos nós (a equipa e quem assiste) uma gigante família!

Obrigada Rádio Comercial, feliz dia mundial da Rádio! 

 

29
Jan17

[O teu olhar] Nas teias do amor

Carolina Cruz

Ana Francisco.jpg

(fotografia da autoria de Ana Francisco da página "Mundo em fotografia")

 

Sou um estranho bicho-de-mato que pelas teias do amor, se tornou na sua mais bela fala - uma flor.
Rebentei por entre os raios de sol ferido e levantei-me como quem deseja café. No entanto, a minha maré era o teu jardim, onde me abandonaste. A minha sorte é que me aguentei de pé sem murchar, porque o amor-próprio sobreviveu após todas as colheitas que me fizeram morrer. À parte dos teus jeitos vaidosos de me quereres só para teu proveito eu tornei-me o olhar dos interessados, o olhar dos mais curiosos, que sabem reconhecer a arte, a beleza interior e a simplicidade.
Tu não o quiseste ver, abandonaste todas as ideias simples e só me tentaste comprar com a tua beleza, no entanto tudo o que me soubeste dar foi abandono.
Embora não possa, abandono eu mentalmente o teu jardim e dou graças a Deus por me abençoar e nunca me fazer esquecer quem me planta, me dá vida, e me deixa viver sorrindo.

 

24
Nov16

Há uma saudade

Carolina Cruz

saudade que volta.jpg

 

Há uma saudade que volta ao meu rasgar do sorrir.
Voltei a perder tudo e a guardar memórias como quem guarda vaidade de tempos vividos, de marcar a diferença!
Volta a saudade sempre que penso como fui feliz por cada rua da minha alma, em cada cântico de uma balada, de amargura. Embora me sinta triste, sinto-me ainda mais contente por saber que o vivi!
Não... jamais deixarei partir os meus amigos, que comigo criaram os maiores laços e as melhores certezas, que aconteça o que acontecer, venha a distância que vier, estamos sempre juntos, sempre.
Porque há sempre um tempo assim nas nossas vidas, que vem para nos fazer dar valor a tudo aquilo que temos, traz-nos as melhores pessoas para ficarem connosco e envolve-nos na magia que há em acreditar em um para sempre.
Sim, há saudade! Há nostalgia! Por sonhar e lembrar momentos tão passageiros, que marcaram tanto, que de tão rápidos me ofereceram o melhor de mim, por isso há saudade, mas também há esperança que todo esse viver se repita sempre em cada recanto da minha vida!

 

(fotografia do filme "A culpa é das estrelas")

14
Out16

Vida malvada

Carolina Cruz

15.jpg

 

Vida malvada encaro-te de cara lavada, de sorriso no rosto.
Pensas que me passas a perna mas eu vou ser mais forte e espero que com isto as minhas palavras se tornem em ações.
Costuma-se a dizer que aquilo que não nos mata torna-nos mais fortes, espero que ao te encarar eu cresça e perceba a não dar tanto de mim a quem não me merece, a pôr o coração de lado para não sofrer mais ainda do que aquilo que sei que sofro.
É a insatisfação em mim que me faz procurar todos os porquês, de todas as certezas que tenho de que não mereço o pouco que me dão.
Quero com isto fazer-me acreditar que algo ou alguém irá compensar-me por tudo o que falhou, por toda a indiferença.
Vida malvada sempre sabes como me ensinar mas eu pareço não entender tudo o que preciso de ver e tu fazes-me olhar com dor para todo o meu passado feliz que não valeu a pena, só apenas para mim.
Vida malvada dá-me uma razão para te encarar de frente, para ter uma oportunidade que seja para feliz, dizes que há uma razão para tudo, até para a indiferença?
No erro está o crescimento, na dor a realidade de que mais facadas virão para me dares e que seja com um sorriso que eu te viva, vida malvada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D