Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gesto, Olhar e Sorriso

Palavras que têm vida.

16
Fev19

[O teu olhar] És mar

Carolina Cruz

Keina Diniz (2).jpg

 

És mar. Magia, inferno e poesia.
Controlas o tempo, regas o vento e mesmo sabendo que te odeio, fazes dos teus olhos o meu amor.
Perdem-se os minutos enquanto me envolves no teu leito.
Embates no meu peito e cada onda é um prazer na areia.
Deita-me e deixa-me ficar em ti, nua, tal e qual a natureza me trouxe ao mundo. Transforma-me no melhor de mim e oferece-me aquilo que em ti há de estupendo.
Ama-me, sê enigma, maré cheia, profunda, agarra-me, prende-me. Faz de mim um Verão eterno, uma juventude infinita e um amor com destino.
E assim, com fé me farei ao mar, à procura de um beijo teu que me regue a alma toda a vida.

 

 

Fotografia da autoria de Keina Diniz

01
Jan19

Quem sou

Carolina Cruz

large (1).jpg

 

Sou uma bomba-relógio, uma explosão de emoções. Não sei sentir com conta, peso e medida, já tentei, em vão.
Sou fogo quente, sinto muito, sinto tanto.
Amo demais, choro demais, sinto tanto e todas as coisas de uma forma explosiva, levo tudo a peito, vivo de coração.
Este sentir demasiado as coisas só me magoa, e se calhar também os outros que me possam interpretar mal.
Não consigo esconder sentimentos, merda para esta autenticidade, esta transparência que não sei evitar.
Quando estou chateada, posso abrir a boca para dizer coisas que não quero, mas sou aquela pessoa que mais procura alguém se souber que errou para pedir desculpa.
Sinto tanto, que sinto que amo demasiado as pessoas que não me merecem, gosto autenticamente dos outros. 
Apesar de tudo consigo olhá-las, compreendê-las. Por mais que a minha mente esteja magoada, o meu coração consegue encontrar sempre uma razão para perdoar, para gostar daquela pessoa, nem que seja uma memória, um momento ou um abraço.
Por vezes gostava de não ser assim, mas também se assim não fosse, não era eu. Não que as pessoas frias sejam felizes porque eu já tentei sê-lo e para mim não há nenhuma ponta de felicidade em se ser orgulhoso.
Abraço o agora e aceito os meus pensamentos e emoções do presente. Dou-me ao mundo, quem gostar de mim, quem me respeitar, fica, entende quem sou.

11
Dez18

Liberta-te!

Carolina Cruz

large (4).jpg

 

Diz adeus a quem nada te diz. Se essa pessoa não te quer bem, se não te acrescenta, afasta-te.
Afasta-te de quem polui a tua mente, de quem só desdenha, de quem só fere, de quem diz que não és capaz.
Diz adeus às pessoas a mais na tua vida. Há um tempo que é tão precioso e tu ainda teimas em passá-lo a massacrar-te com essa gente. 
Liberta-te, mostra que és indiferente. E ser indiferente não é mostrar que és superior, mas que estás educadamente nas tintas para o que os outros pensam de ti ou acham da tua vida.
Ninguém tem nada a ver com as tuas coisas, as tuas escolhas, apenas aquelas pessoas às quais essas escolhas dizem respeito ou a quem tu queres contar. 
Não tens de te justificar, não tens de procurar argumentos para gente que só gosta de ter os outros na boca para dizer mal. 
Só há nelas falta de amor. Prova que tu és diferente e que isso é maravilhoso!
 
 
 
 
 
 
 
 
09
Dez18

Recordar sempre o melhor

Carolina Cruz

8ba50fce97851485fa18868d915d7b2e.jpg

 

Quando alguém parte da nossa vida, intencionalmente ou não, devemos recordá-la no melhor do que em nós existiu. Eu sei que é complicado, especialmente porque, quando isso acontece, quando a tristeza nos envolve o mais certo é reagirmos de cabeça quente.
É difícil, eu sei. É difícil porque muitas pessoas saem da nossa vida de forma traiçoeira, magoam-nos, afastam-se sem razão, desistem de nós.
Porém, ignorar a partida e seguir em frente é o melhor, para nós, para a nossa sanidade mental. Devemos acreditar que essa pessoa, de forma positiva ou negativa, entrou nas nossas vidas por uma razão. E devemos recordar-nos disso.
Há erros imperdoáveis, há. Há erros que nos magoam, que não perdoamos na altura, mas existem outros que são erros do dia-a-dia, que por vezes nem damos por eles, a correria diária leva-nos a que não demos tanta atenção a quem amamos, aos detalhes. 
Aprendi com a vida que todos erramos e todos magoamos, mesmo sem intenção, aqueles que amamos. Por isso, também acredito solenemente que, até certo ponto, todos merecemos oportunidades. 
Aprendi que perdoar e abraçar os nossos valores é a melhor forma de seguir em frente a melhor forma de sermos nós mesmos e, sobretudo, felizes!

 

02
Dez18

Não conheces a minha dor

Carolina Cruz

mulher na chuva.jpg

 

Não conheces o meu estado emocional para poderes criticar-me. 
Eu fecho-me em copas, eu ouço música para não chorar, coloco um sorriso porque, apesar de tudo, é mais fácil assim fazer frente a tudo…
Por isso, não te atrevas a levantar o dedo para julgar-me, não sabes, tu não sabes nada, não sabes quanto dói, a vida não é a tua, dói menos ou não dói simplesmente, não é?
Cala-te, respeita os que estão à tua volta, respeita-me, respeita-te a ti, porque se respeitasses vivias a tua vida… Somente a tua vida e não as que não te dizem respeito, mas eu vou contar-te:
Eu danço à chuva para que a alma liberte todas as lágrimas que tenho para chorar, eu sorrio para treinar os meus músculos, a minha mente, para saber que é assim a melhor forma de viver a vida, tenho paz no meu coração porque a vida ensinou-me que ter pressa não me leva a lado nenhum, que prefiro ignorar e calar-me do que chatear-me e ofender alguém.´
Se cada pessoa do mundo estivesse a viver a sua vida, o mundo seria mais bonito, tenho a certeza que se compreenderia melhor os outros, não havia tantas guerras, abraçariam mais, creio que todos nós seriamos mais felizes connosco mesmos.
Por isso, não me julgues, se não aprendes-te a amar-me ou a gostar de mim, pelo menos respeita-me, não conheces a minha dor, nem a minha vida!
 
 
 
 
30
Nov18

Dá tudo de ti!

Carolina Cruz

45567710_555211938262313_6669808448017793024_n.jpg

Faz o que te manda o coração.
Abraça, perdoa, sente… A vida é um minuto! Quanto mais tempo vais ficar aí à espera que tudo corra bem? À espera dos teus sonhos? À espera de dizer a alguém de quem gostas que sentes a sua falta?
Dá tudo, o que tens e o que não tens na tua alma, vive, que ninguém viverá por ti.
Se tens sonhos? Claro que tens sonhos! Todos temos, vai à luta, não morras sem tentar, não desmotives, se caíres tenta de novo, faz outra vez, faz melhor, pior, mas tenta, porque ao tentar uma coisa ninguém te tira: a consciência tranquila, o amor-próprio.

29
Nov18

[Ficção] Abraçar-te

Carolina Cruz

45566980_555665831550257_6958680419269083136_n.jpg

 

Se a vida nos fizer encontrar de novo, tenho a certeza que te vou abraçar como se o tempo não tivesse passado por nós.
Crescemos tanto, mudámos tanto… a vida separou-nos, mas mesmo que chateada, mais com a vida do que contigo, o meu carinho por ti não mudou, não mudou em nada, a mesma amizade, o mesmo amor.
Nem sempre é possível que quando as relações terminem que se fique com alguma ligação, porvezes é necessária a distância e o tempo para colocar tudo no lugar.
Fica na minha mente todas as boas recordações, os momentos que vivemos… Sei que não foi amor eterno, mas foi tão eterno em cada minuto que vivemos. E é por isso que gosto de ti, porque quando nos envolvemos estávamos cientes que podia não ser para sempre, que a atração era mais forte que qualquer amor, que nos dávamos bem, mas que podia ser apenas uma fase na nossa vida. Isso não significa que não sinta a tua falta, sempre foste um bom amigo, um companheiro perfeito.
Nunca ninguém irá ouvir mal de ti da minha boca e nunca ninguém irá perceber porquê, porque é que eu guardarei da nossa história o melhor e não o pior, mas o que fica só preciso eu de saber e sentir. 
Vou abraçar sempre as nossas memórias, com vontade de um dia te voltar a abraçar de novo.

 

27
Nov18

[Ficção] Não há volta a dar!

Carolina Cruz

46487997_562433997540107_3128597956731600896_n.jpg

Eu não deveria estar aqui, não sei se estou segura de que me queres na tua vida para sempre, ainda assim aqui estou, ausente de todo o meu bom senso para me deixar cair de novo nos teus braços. 
Tens a mania que és bom, mas a verdade é que és mesmo, ao encantares-me com a tua simples sedução. Já não sei quem sou sem te ter e embora tenha medo do que pode este sentimento representar para mim, eu arrisco de novo em dizer, lábios nos lábios, que te amo. Não há volta a dar, elouqueces-me, em pé, na cama, o meu peito, o coração, a alma e tudo o que sou. Perdi toda a noção desde que entraste na minha vida, fugi da realidade, deixei-me levar pelo sonho, por isso por favor, peço-te, faz dos meus olhos sensatez, do meu coração a tua morada e ama-me até ao fim dos nossos dias, só assim poderei dizer que há milhares de razões para estar aqui, para regressar sempre ao teu abraço.

 

29
Out18

Esperarei sempre por ti

Carolina Cruz

38497337_501536756963165_6305774716590227456_n.jpg

 

Deixa-me abraçar-te, perder-me para sempre no teu abraço. 
Fazes-me falta. Tanta falta. 
Por que razão temos de estar separados se é o amor que nos une? 
Passámos uma vida um com o outro. Eu sei que passávamos também o tempo todo a discutir, mas que importa isso, se a verdade é que nos amamos loucamente?
Não partas já. Não me deixes ir... Se fores, não vás sem mim. 
Fica, ficarei contigo, ficaremos juntos. Havemos de ter fé, havemos de arranjar forma, porque o amor nos basta, e se basta para quê complicar?
Vem, tenho os braços abertos e um sorriso nos lábios à tua espera. Esperarei sempre por ti, acreditarei para sempre neste amor!

19
Out18

[Ficção] Sonhar com ela

Carolina Cruz

tumblr_o0shwhs67R1rvejwfo1_500.jpg

 

 

 

Às vezes sonho e sonhar faz bem. Quantas vezes fecho os olhos e consigo imaginá-la, se fosse viva. Consigo definir-lhe cada linha do rosto, cada traço e cada ruga. Imagino-a a aquecer as suas mãos na lareira olhando o fogo com os seus olhos de lince e até a degustar de cada pedaço doce de brincadeira com os netos.
É sempre assim todas as noites, é por isso que nunca mais consegui ter nada com mais ninguém, ter significava mentir, a ela, a mim mesmo e à pessoa que entrasse na minha vida.

______

Foto: Tumblr

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D